Definitivamente, este é um dos circuitos mais polêmicos de todo o calendário da Fórmula 1 na temporada de 2023. Tendo estreado em 1980, sob o nome de GP da Itália e, logo depois, como GP de San Marino, a prova já causou alguns graves acidentes, incluindo o fatal de Ayrton Senna, sendo retirada do calendário ainda nos anos 2000.

Com a pandemia de Covid-19 que assolou o mundo, alguns circuitos acabaram voltando para o calendário da Fórmula 1 no ano de 2020. Dentre eles, estava a corrida disputada no Autódromo Internacional Enzo e Dino Ferrari, que foi repaginada e renomeada, se chamando a partir daquele ano de GP da Emilia-Romagna. Desde então, a prova segue no calendário e terá nova edição neste ano.

Mas, e aí? Você sabe tudo sobre o GP da Emilia-Romagna de Fórmula 1? Quer ficar por dentro da história, dos vencedores e dos recordes? Então, fica ligado que o Esportelândia vai te contar cada detalhe.

Quando surgiu o GP da Emilia-Romagna?

Tecnicamente falando, a história deste Grande Prêmio começa lá em 1963. Ainda sob o nome da San Marino, uma homenagem ao país localizado nos Apeninos – região enclave, completamente envolta por um outro país -, o circuito é encontrado na cidade de Ímola, em território italiano.

As duas primeiras edições do GP foram disputadas em 1963 e 1979, mas não contaram para o calendário oficial do torneio mundial de Fórmula 1 daqueles anos. Foi somente a partir de 1980, que o circuito passou a contar pontos para a classificação do campeonato da principal categoria do automobilismo.

A ideia inicial dos organizadores do torneio mundial era utilizar o autódromo localizado em Ímola para substituir o de Monza, que passava por reformas na época. Tanto é que, em seu ano de estreia, a prova foi batizada como GP da Itália. Acontece que o sucesso do circuito foi tanto que para o ano seguinte ele foi mantido para o campeonato, agora com o nome de GP de San Marino.

!function(e,i,n,s){var t=”InfogramEmbeds”,d=e.getElementsByTagName(“script”)[0];if(window[t]&&window[t].initialized)window[t].process&&window[t].process();else if(!e.getElementById(n)){var o=e.createElement(“script”);o.async=1,o.id=n,o.src=”https://e.infogram.com/js/dist/embed-loader-min.js”,d.parentNode.insertBefore(o,d)}}(document,0,”infogram-async”);

Você ama outros esportes além de Fórmula 1? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

GP da Emilia-Romagna: polêmicas e acidentes na pista de alta velocidade

Desde a sua criação, o Autódromo Internacional Enzo e Dino Ferrari foi planejado para ser uma pista de alta velocidade, proporcionando aos pilotos a possibilidade de chegar aos seus extremos. Só para ilustrar, o circuito possui uma série de curvas suaves ligadas à curvas mais acentuadas, tornando o traçado completamente desafiador.

GP da Emilia-Romagna
Traço do circuito do GP da Emilia-Romagna – Foto: divulgação/Fórmula 1

Rivazza, Tosa, Piratella e Aqua Minerale são os nomes dados à algumas das curvas perigosas do circuito de San Marino. Um trajeto de altíssima velocidade, que colocava seus pilotos em estado de extrema adrenalina dentro da pista. Entretanto, nem sempre isso foi um ponto positivo, posto que uma porção de acidentes já aconteceu neste Grande Prêmio.

Dentre as maiores fatalidades já ocorridas neste circuito, é praticamente impossível não se lembrar do final de semana do GP de 1994, em que perderam a vida o piloto austríaco Roland Ratzenberger e o brasileiro Ayrton Senna.

Vá além do mundo da fórmula 1! Confira também nossos outros conteúdos:

O maior vencedor do GP quando ainda era chamado de San Marino

Desde 1980, quando entrou oficialmente para o calendário da Fórmula 1, o GP de San Marino teve 27 edições. Ao todo, integrou o torneio mundial da principal categoria do automobilismo até o ano de 2006. Após o seu retorno, em 2020, agora como GP da Emilia-Romagna, o circuito já sediou três provas.

Apesar de toda a polêmica acerca do autódromo localizado em Ímola, das provas difíceis e com grandes disputas, tem um certo nome que reina no circuito. Tendo vencido um total de sete Grandes Prêmios de San Marino, o alemão Michael Schumacher é o maior vitorioso da prova e carrega este recorde consigo até hoje.

Confira abaixo todos os vencedores do GP da Emilia-Romagna

Ano Piloto País Equipe
1980 Nelson Piquet Brasil Brabham-Ford
1981 Nelson Piquet Brasil Brabham-Ford
1982 Didier Pironi França Ferrari
1983 Patrick Tambay França Ferrari
1984 Alain Prost França McLaren-TAG
1985 Elio de Angelis Itália Lotus-Renault
1986 Alain Prost França McLaren-TAG
1987 Nigel Mansell Inglaterra Williams-Honda
1988 Ayrton Senna Brasil McLaren-Honda
1989 Ayrton Senna Brasil McLaren-Honda
1990 Riccardo Patrese Itália Williams-Renault
1991 Ayrton Senna Brasil McLaren-Honda
1992 Nigel Mansell Inglaterra Williams-Honda
1993 Alain Prost França Williams-Renault
1994 Michael Schumacher Alemanha Benetton-Ford
1995 Damon Hill Inglaterra Williams-Renault
1996 Damon Hill Inglaterra Williams-Renault
1997 Heinz-Harald Frentzen Alemanha Williams-Renault
1998 David Coulthard Inglaterra McLaren-Mercedes
1999 Michael Schumacher Alemanha Ferrari
2000 Michael Schumacher Alemanha Ferrari
2001 Ralf Schumacher Alemanha Williams-BMW
2002 Michael Schumacher Alemanha Ferrari
2003 Michael Schumacher Alemanha Ferrari
2004 Michael Schumacher Alemanha Ferrari
2005 Fernando Alonso Espanha Renault
2006 Michael Schumacher Alemanha Ferrari
2020 Lewis Hamilton Inglaterra Mercedes
2021 Max Verstappen Holanda Red Bull Racing
2022 Max Verstappen Holanda Red Bull Racing

O retorno de Ímola agora como GP da Emilia-Romagna

A pandemia de Covid-19, que assolou todo o planeta Terra no ano de 2020, levou a Fórmula 1 e diversos outros esportes a se questionarem se realmente iriam seguir em frente. Como forma de contornar a situação, a organização do torneio decidiu excluir algumas provas do calendário e, para compensar, adicionou outras novas.

Dentre as novidades para aquela temporada, teve o retorno do famoso Autódromo Internacional Enzo e Dino Ferrari, localizado na cidade de Ímola, na Itália. Mas, como o circuito havia sido repaginado, a organização da Fórmula 1 optou por trocar San Marino e escolheu o nome de GP da Emilia-Romagna.

Em sua primeira edição na era moderna da Fórmula 1, o GP presenciou a vitória do britânico Lewis Hamilton. Aproveitando o seu último ano de soberania dentro do grid, o piloto da Mercedes venceu a prova sem grandes dificuldades e garantiu os pontos necessários para faturar o prêmio de heptacampeão do mundo ao final da temporada.

Contudo, nos anos seguintes, outro nome dominou a pista de Ímola e venceu ambos os GPs da Emilia-Romagna, que aconteceram em 2021 e 2022. O holandês Max Verstappen faturou duas vitórias no circuito, nos mesmos anos em que levou para casa o troféu de campeão do mundo no fim da classificação geral do campeonato.

Recordes e curiosidades do GP da Emilia-Romagna de Fórmula 1

  • Primeiro GP: 1980
  • Extensão: 4.909 km
  • Número de voltas: 63
  • Recorde da pista: 1min 15s 484 Lewis Hamilton (2020)
  • Maior vencedor: Michael Schumacher, com 7 vitórias

GP da Emilia-Romagna 2023

GP da Emilia-Romagna
Max Verstappen venceu o últimos dois GPs da Emilia-Romagna – Foto: Icon Sport

Desde a temporada de 2020, o GP da Emilia-Romagna compõe o calendário da Fórmula 1. Só que, em 2023, a competição foi cancelada. Com fortes chuvas, para a segurança dos pilotos, a corrida não aconteceu.

Agora que você já viu tudo sobre o GP da Emilia-Romagna de Fórmula 1, aproveite para se aprofundar ainda mais no esporte com nossos outros conteúdos: