fbpx
Saiba como surgiu o time masculino do Sesi-SP e a equipe feminina do Sesi Vôlei Bauru e veja quantas vezes foram campeões da Superliga

Apesar de ter ainda uma história curta no voleibol brasileiro, o Sesi-SP já se estabelece como uma das principais potências do esporte no país.

A equipe masculina já soma 5 participações em finais da Superliga, com um título conquistado. 

O time paulista ainda pode se orgulhar de ser campeão sul-americano tanto no torneio masculino quanto no feminino. Um feito assim é para poucos!

Mas o que você sabe sobre a história do Sesi-SP? 

Para tirar todas as suas dúvidas sobre o time, fique com a gente! 

Infográfico: os detalhes do Sesi-SP no vôlei

Infográfico Sesi-SP

Quando foi criado o Sesi-SP?

Em 2009, Serviço Social da Indústria de São Paulo, conhecido pela sigla Sesi-SP, passou a organizar equipes profissionais de vôlei. 

Não demorou para o time masculino se tornar uma das principais potências do esporte brasileiro. E, um pouco depois, ser criado também um time feminino.

História do Sesi-SP no vôlei masculino

Quem acompanha o voleibol masculino sabe que o Sada Cruzeiro tem dominado o esporte no Brasil nos últimos anos. Mas o Sesi-SP também merece um destaque especial.

Desde 2010, a equipe paulista disputou a final da Superliga Masculina 5 vezes. 

Em 2011, o Sesi-SP se sagrou campeão da Superliga Masculina. 

Com o campeão olímpico Giovane como treinador, a equipe, que contava com Murilo, Serginho e Sidão, além da revelação Wallace, foi campeã brasileira ao derrotar o Sada Cruzeiro, no Mineirinho, em Belo Horizonte. 

Na decisão, o time paulista fez 3 sets a 1 (25/19, 19/25, 27/25 e 25/17).

Esse é apenas um dos motivos para apontarmos o Sesi-SP como um dos grandes protagonistas do vôlei no país.

Porém, o sucesso do time não se resume apenas ao território nacional.

No mesmo ano da conquista do título da Superliga Masculina, o Sesi-SP levou também o título do Campeonato Sul-Americano de vôlei.

22bet

O sucesso do time masculino impulsionou a criação também de uma equipe feminina de voleibol pelo Sesi-SP.

História do Sesi-SP no vôlei feminino

O título do time masculino na Superliga 2010/11 incentivou a criação da equipe feminina em 2011.

O time de mulheres estreou em uma competição oficial no Campeonato Paulista e investiu pesado para a formação de um elenco forte para a disputa da Superliga Feminina em 2011/2012. 

Foram contratadas jogadoras acostumadas a defender a Seleção Brasileira, como Dani Lins, Elisângela e Sassá.

Os altos investimentos ainda permanecem, mas a equipe não conquistou o tão sonhado título da Superliga Feminina. 

Atualmente, a equipe feminina atua com o nome de Sesi Bauru Vôlei.

A parceria entre Sesi e Bauru foi iniciada em 2018, ano em que o time de Bauru conquistou seu primeiro título do Campeonato Paulista.

Na temporada 2018/2019, o Sesi/Bauru entrou para a história do voleibol feminino ao eliminar o Sesc-RJ nas quartas de final da Superliga Feminina. Foi a primeira vez desde sua criação que o time de Bernardinho não chegou às semifinais da liga nacional.

Antes da queda nas quartas de final diante de Bauru, a equipe carioca havia alcançado uma série de 14 finais consecutivas da Superliga.

Qual a cidade do Sesi-SP?

O time paulista de voleibol do Sesi se divide entre duas cidades, já que as equipes masculina e feminina não têm a mesma sede.

Enquanto o time masculino segue atuando na capital São Paulo, o time feminino joga no interior paulista, mais precisamente em Bauru, desde 2018, quando foi firmada a parceria entre Sesi e Vôlei Bauru.

Qual o nome do ginásio do Sesi-SP?

Como estão em cidades distintas, é de se esperar que os times masculino e feminino do Sesi atuem em ginásios diferentes, certo?

Pois então, a casa do Sesi-SP é o Ginásio Marcello de Castro Leite, no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo-SP. O local comporta 2 mil espectadores.

Já o Sesi Vôlei Bauru manda duas partidas no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru, também com capacidade para 2 mil pessoas.

Quantos títulos da Superliga de vôlei tem o Sesi-SP?

Em toda a sua história, o Sesi-SP conquistou um título da Superliga Masculina. O troféu foi levantado na temporada 2010/2011.

Naquele ano, o time paulista era comandado por Giovane e contava com Murilo, Serginho e Sidão, além da revelação Wallace.

Na decisão, o Sesi-SP derrotou o Sada Cruzeiro, por 3 sets a 1 (25/19, 19/25, 27/25 e 25/17), no Mineirinho, em Belo Horizonte.

Sesi campeão da Superliga Masculina 2010-2011

O time masculino do Sesi-SP já disputou outras 4 finais da Superliga Masculina, mas ainda não conseguiu o bicampeonato. Em 2018/2019, a equipe perdeu a decisão para o Taubaté.

Já o time feminino do Sesi ainda não tem títulos da Superliga. Sua única participação na final aconteceu em 2013/2014.

Naquela temporada, a Unilever (atual Sesc-RJ) assegurou o nono título da Superliga ao vencer o Sesi-SP na grande final por 3 sets a 1, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. 

Embora jamais tenha sido campeão nacional, o time feminino do Sesi venceu o Campeonato Sul-Americano de 2014, ao vencer o Molico/Osasco.

Confira, a seguir, as participações do Sesi nas finais das Superligas Masculina e Feminina.

Participações do Sesi-SP na final da Superliga Masculina

AnoCampeãoVice-campeão
2010/2011Sesi-SPSada Cruzeiro
2013/2014Sada CruzeiroSesi-SP
2014/2015Sada CruzeiroSesi-SP
2017/2018Sada CruzeiroSesi-SP
2018/2019TaubatéSesi-SP

Participações do Sesi-SP na final da Superliga Feminina

AnoCampeãoVice-campeão
2013/2014Unilever-RJSesi-SP

Quem são os maiores jogadores e técnicos da história do Sesi-SP?

Ao longo da história do Sesi no voleibol, grandes nomes do esporte já vestiram a camisa da equipe paulista.

Em 2011, entraram para a história do time os atletas que o levaram ao primeiro título da Superliga Masculina. O elenco contava com nomes como Murilo, Sidão, Serginho e Wallace. 

O treinador do único título nacional do Sesi-SP foi Giovane, campeão olímpico pelo Brasil nos Jogos de Barcelona, em 1992.

Pela equipe feminina, também já passaram grandes estrelas do vôlei nacional, com destaque especial para a central Fabiana e a levantadora Dani Lins. 

O time campeão sul-americano feminino foi comandado por Talmo Oliveira.

Quer saber mais sobre outros grandes nomes da história do voleibol? Confira também:

Você pode ficar por dentro também da história de outros times do vôlei brasileiro:

*Última atualização em 27 de junho de 2019

Ficha Técnica
Título
Conheça a história do Sesi-SP, os títulos e grandes jogadores
Resumo
Em 2009, Serviço Social da Indústria de São Paulo, conhecido pela sigla Sesi-SP, passou a organizar equipes profissionais de vôlei. Não demorou para o time masculino se tornar uma das principais potências do esporte brasileiro. E, um pouco depois, ser criado também um time feminino.
Autor

Comentários

Salvar