No primeiro confronto da Liga das Nações (VNL), Polônia e Canadá se encontraram na noite de quarta-feira (1). A partida foi intensamente equilibrada, e as polonesas conquistaram uma virada notável, vencendo por 3 sets a 1.

1º set: Rallys prolongados

O início da partida foi marcado por rallys prolongados, com o Canadá começando com dois ataques fora da Polônia. As canadenses construíram uma vantagem de 3 pontos com eficazes contra-ataques. No entanto, as polonesas se recuperaram rapidamente e empataram o placar.

Vale ressaltar os bloqueios eficazes da equipe norte-americana. Os rallys prolongados continuaram, e o equilíbrio permaneceu ao longo do primeiro set. Destacaram-se pontos de bloqueio, saques e ataques potentes. A ponteira Howe se destacou pelo time norte-americano.

Ao final do set, Cross fechou com um ataque eficaz de cima para baixo, e o Canadá encerrou com 25 x 20.

2º set: Reação da Polônia

O segundo set começou de forma diferente, com a Polônia assumindo a liderança. O destaque do jogo foram os “paredões” defensivos. Com o placar em 11 a 9 no início do set, já havia 4 pontos para o Canadá e 3 para a Polônia nesse fundamento.

Kakolewska se destacou como a jogadora chave da Polônia. A central de 1,97m pontuou em todos os fundamentos nos dois primeiros sets. Ela contribuiu para a vantagem inicial da Polônia com um saque eficaz. No entanto, as canadenses conseguiram se recuperar e empatar o placar.

A levantadora Brie King também teve uma atuação notável, recém-confirmada como nova jogadora do Sesc Flamengo. Sua performance de alto nível foi observada ao longo de toda a partida.

Com o placar igual no final do set, a Polônia conquistou 3 pontos consecutivos e fechou a segunda parcial em 25 x 22.

3º set: equipes erram muito

Assim como no segundo set, a Polônia começou na frente no terceiro set. A ponteira Lukasik conquistou 3 pontos consecutivos. A parcial continuou com vantagem da Polônia, que chegou a abrir 15 x 11. Foi notável a grande quantidade de erros de saque cometidos por ambos os times, totalizando 22 até metade deste terceiro set.

Apesar dos erros de saque, o Canadá conseguiu igualar o placar em 20 x 20, mantendo uma boa consistência nos side outs. No entanto, a entrada de Weronika Szlagowska fez a diferença no final do set. Ela pontuou ao entrar e finalizou o set em 25 x 23.

4º set: Polônia domina e amplia a vantagem

No quarto set, a Polônia começou com um ritmo acelerado, abrindo uma vantagem de 8 x 3. Shannon Winzer, técnica do Canadá, pediu tempo para tentar reverter a situação. O Canadá mostrou uma recuperação, especialmente com a ponteira Gray. No entanto, a defesa e os ataques da Polônia cresceram consideravelmente, mantendo uma vantagem de 19 x 14.

A técnica norte-americana tentou realizar algumas trocas, mas as polonesas mantiveram a distância no placar e fecharam o quarto set em 25 x 20.

Canadá e Polônia – futuro

Sem dúvida, o calendário não dá trégua. A Polônia terá um desafio contra o Brasil na próxima quinta-feira (2), às 16h, enquanto o Canadá enfrentará a República Dominicana no mesmo dia às 22h, ambos no horário de Brasília. É uma sequência intensa de jogos para ambas as equipes.

Foto destaque: Divulgação/Esportelândia