A temporada oficial do vôlei masculino de clubes no Brasil terminou. Desse modo, a presença de grandes estrelas da Superliga Masculina em jogos festivos e com causas sociais são comuns. Neste sentido, o treinador do Sesi, Anderson Oliveira marcou presença no jogo das estrelas do ex-líbero Serginho, em Barueri.

Sendo assim, a lenda do vôlei conversou com exclusividade com o repórter Leandro Silva. Entre os assuntos estavam a participação no evento, o futuro como treinador no resto da temporada e o seu sentimento sobre o esporte. Acompanhe!

A festa de Serginho

Anderson Oliveira se rendeu ao evento e exaltou a pessoa e a personalidade de Serginho. Além disso, pontuou a ajuda que o Jogo das Estrelas pode proporcionar para as pessoas:

É sempre uma festa. O escada (Serginho) consegue transmitir isso para as pessoas, fazer de uma coisa séria, uma coisa divertida. Penso que precisamos mais disso: Pessoas que façam as coisas sérias serem divertidas. Para que o público consiga interagir, para que as pessoas entendam as dificuldades das outras, e com pequenos eventos assim a gente consiga ajudar muita gente.”

O atual treinador do Sesi ainda contou um pouco do se sentimento em relação ao vôlei. A lenda também ainda demonstrou o que mais gosta em eventos assim:

O voleibol está impregnado no meu sangue, na minha veia, não dá pra parar, sempre muito bom.  Saudade (de atuar) eu não tenho, creio que meu tempo passou. Mas acompanho todo mundo, estou sempre aqui, isso é importante. Gosto disso, estar perto dos amigos, revê-los.”

O futuro da carreira

Anderson Oliveira se aposentou das quadras em 2012. A saber,  ele atuava como oposto. Logo depois, se dedicou a carreira de treinador e desse modo chegou ao Sesi. Quando Leandro Silva questionou sobre o futuro, Anderson não titubeou:

Eu continuo como técnico do Sesi-SP. Nossa equipe agora migrou para Bauru. Então, estou muito feliz, minha terceira temporada no Sesi e vou fazer de tudo para que permaneça por muito tempo. Vamos ver, mas está muito bacana.”

Em seguida, ainda completou sobre as pequenas diferenças das funções e pontuou o que mais gosta na atual profissão:

É mais fácil jogar. Mas, é gostoso  trabalhar, ver o crescimento dos outros e ver que o Vôlei está evoluindo.”

"É gostoso ver o crescimento dos outros", Anderson fala sobre a carreira e Jogo das Estrelas, em exclusiva com o Esportelândia
Instagram: @Sesisp_volei