Você já se imaginou pegando ondas de mais de 20 metros de altura? E mais do que isso, já pensou como seria sofrer graves acidentes e, mesmo assim, voltar a surfar nesses picos?

Pois é isso que Maya Gabeira fez e continuará fazendo.

A surfista brasileira é uma das principais atletas do mundo em ondas gigantes. Ao longo de sua trajetória, acumulou recordes, prêmios e acidentes, que, infelizmente, fazem parte da rotina de um big rider.

Maya Gabeira construiu uma das histórias mais impressionantes no esporte. Para conhecê-la em detalhes, continue conosco!

Quem é Maya Gabeira

Maya Gabeira surfista de ondas gigantes
Maya Gabeira tem o recorde de maior onda surfada por mulheres

Maya Gabeira é uma surfista profissional, especialista em ondas gigantes. É dela o recorde de maior onda já surfada por uma mulher, com 23,5 metros de altura.

A marca foi alcançada em Nazaré, em Portugal, em 11 de fevereiro de 2020. No mesmo local, ela já havia registrado outro recorde, de 21 metros, e sofrido um acidente grave que quase a levou à morte em 2013.

Nascida no Rio de Janeiro, em 10 de abril de 1987, Maya é filha da estilista Yamê Reis e do jornalista e ex-deputado federal Fernando Gabeira.

Desde a adolescência, ela compete no surf. Aos 17 anos, quando passou a morar no Havaí, tornou-se especialista em ondas gigantes.

Não demorou para que se tornasse uma referência mundial. Em 2007, três anos depois de ter começado a surfar, Maya venceu o maior prêmio de ondas grandes do esporte, o Billabong XXL. 

Foram quatro anos consecutivos sendo considerada a melhor surfista do mundo em ondas gigantes. Em 2011, o prêmio ficou com a havaiana Keala Kennelly, mas, em 2012, Maya conquistou pela quinta vez o prêmio de melhor big rider do planeta.

A surfista brasileira passou por momentos muito difíceis ao longo de sua carreira, como o já citado acidente em Nazaré. Também chegou a ser resgatada desacordada em Teahupoo, no Taiti.

Porém, Maya sempre demonstrou grande poder de superação e voltou a surfar essas mesmas ondas que quase lhe tiraram a vida.

A seguir, relembramos como Maya Gabeira se acidentou, o seu processo de recuperação e a conquista de um recorde histórico!

Acidente de Maya Gabeira

carlos burle maya gabeira
Carlos Burle e sua pupila Maya Gabeira superaram momento de tensão em 2013

Em 2011, Maya Gabeira encarou a temida bancada de Teahupoo no Taiti. Após sofrer uma queda, levou várias ondas na cabeça e ficou presa na zona de arrebentação. Foi resgatada desacordada.

Não demorou nem um ano e Maya já estava de volta a Teahupoo. A preparação para o retorno contou com cursos de apneia e treinos em ondas tubulares em Puerto Escondido, no México. 

Porém, como os acidentes são comuns à vida de um especialista em ondas gigantes, aquele do Taiti não foi o único de Maya Gabeira.

Em 2013, ela se preparava para tentar quebrar o recorde mundial de ondas gigantes. O destino escolhido foi Nazaré, em Portugal.

Foi na praia portuguesa que o norte-americano Garrett McNamara havia alcançado uma onda de 78 pés em 2011. Mais tarde, mais precisamente em 8 de novembro de 2017, o brasileiro Rodrigo Koxa quebrou o recorde de maior onda já surfada em toda a história ao atingir 80 pés, o equivalente a 24,4 metros de altura.

Na sua tentativa de quebra de recorde em 2013, Maya conseguiu pegar uma das maiores ondas já surfadas em toda a história, mas caiu logo no início. Na queda, ela quebrou o tornozelo e teve dificuldades para chegar à superfície, já que mais ondas gigantes a atingiam. 

Parceiro e mentor de Maya, Carlos Burle era quem controlava o jet-ski responsável por acompanhá-la. Ela chegou a conseguir pegar a corda do jet-ski, mas a força da correnteza impediu o resgate de imediato e a surfista desmaiou.

Ao conseguir retirar Maya do mar e arrastá-la até a areia, Burle, Pedro Scooby e Felipe Cesarano reanimaram a surfista ainda na areia, antes que ela fosse levada às pressas ao hospital. 

Ela e Carlos Burle relataram como foi o acidente neste vídeo:


Depois do acidente em Nazaré, Maya Gabeira teve de lidar com a fratura no tornozelo e duas cirurgias na coluna.

Ainda que ela tenha se preparado muito bem fisicamente para retornar, o trauma criou mais barreiras físicas. A surfista relata ter convivido com dores de cabeça intensa e crises de vômito, que a obrigavam a ser internada.

O acompanhamento psiquiátrico e a paixão pelo surf fizeram com que ela voltasse a surfar e, enfim, atingisse o tão sonhado recorde mundial!

Maior onda surfada por Maya Gabeira

Maya Gabeira recordista mundial de ondas gigantes
Recorde de onda gigantes registrado por Maya Gabeira está no Guinness Book

A maior onda surfada por Maya Gabeira é também a maior já surfada por qualquer mulher em toda a história. Em 11 de fevereiro de 2020, ela quebrou seu próprio recorde e surfou uma onda de 23,5 metros (73,5 pés), em Nazaré, Portugal.

Em janeiro de 2018, ela havia registrado o recorde mundial só surf feminino com uma onda de 20,7 metros, também em Nazaré.

Aquela marca foi homologada em outubro do mesmo ano e valeu à surfista brasileira a entrada no Guinness Book, o Livro dos Recordes.

Além de ser a dona do recorde de maior onda já surfada por uma mulher, Maya Gabeira conquistou o prêmio XXL Biggest Wave Award feminino — categoria criada pela WSL para premiar a maior onda surfada por uma mulher.

A marca histórica coroou uma impressionante história de superação da surfista carioca. Afinal, foi em Nazaré que ela sofreu o gravíssimo acidente de 2013.

“Alcançar o recorde mundial era um sonho meu há muitos anos. Claro que, depois do acidente em 2013, em Nazaré, parecia um sonho distante. Foi muito trabalho para ficar 100% de novo e ter uma temporada como a última”, destacou.

Entre aquela queda quase fatal e o retorno ao mar, Maya Gabeira passou um ano, 11 meses e 11 dias sem surfar. A volta aconteceu justamente na praia portuguesa, em 9 de outubro de 2015.

“Precisava voltar à Nazaré para recomeçar, pois foi aqui que a minha vida no surf parou há dois anos e eu precisava começar daqui. Agora, sinto que minha vida voltou ao normal”, disse após o retorno.

A volta foi acompanhada de perto pela Red Bull e rendeu o documentário Return to Nazaré. Confira parte dele no vídeo abaixo!

 

Curte outros esportes além do surf? Aproveite então para conferir:

Minissérie sobre Maya Gabeira

A história de Maya Gabeira é tão incrível que virou um documentário produzido pela Red Bull (Return to Nazaré) e a minissérie “Eu, Maya Gabeira”, exibida pelo canal Off.

A minissérie foi dirigida por por Paulo Barcellos e traz depoimentos de quem acompanhou de perto a trajetória da especialista em ondas gigantes, como sua mãe Yamê Reis e os também big riders Carlos Burle, Rodrigo Koxa, Pedro Scooby, Felipe Cesarano e Lucas Chianca.

Maya abre sua intimidade e conta sobre a sua trajetória, rotina de treinos e os desafios para surfar as maiores ondas do planeta.

Bateu uma curiosidade? Confira o teaser:

Prêmios de Maya Gabeira

  • Recordista mundial de ondas gigantes surfadas por mulheres, com 23,5 metros, em Nazaré, Portugal.
  • Pentacampeã do maior prêmio de ondas grandes do esporte, o Billabong XXL. Maya recebeu a premiação da WSL em 2007, 2008, 2009, 2010 e 2012. 
  • Em 2009, Maya venceu o prêmio ESPYS na categoria feminina de Melhor Atleta de esportes de ação. O prêmio organizado pela ESPN é um dos principais do esporte mundial.
  • Vencedora XXL Biggest Wave Award feminino, categoria criada pela WSL para premiar a maior onda surfada por uma mulher.
  • Vencedora do Teen Choice Awards em 2010, na premiação que aponta os atletas mais influentes entre o público adolescente nos Estados Unidos.
  • Indicada ao Prêmio Laureus, considerado o Oscar do esporte, em 2014, na categoria Melhor Atleta de Esportes de ação.
  • Em 2009, Maya Gabeira foi a primeira big rider a surfar no mar do Alasca, em expedição com Raimana Van Bastolear, Jamie Sterling e Carlos Burle.
  • Nazaré Surfing Challenge 2022

Com tantos prêmios e recordes, é difícil saber até onde Maya pode ir. Uma certeza é de que não existem obstáculos para ela.

Livro

Além de quebrar tudo no mar, Maya também se aventura no mundo da literatura. A surfista publicou em 2022 seu primeiro livro, Maya and The Beast, publicado originalmente na língua inglesa pela editora Abram Brook, contando com ilustrações da alemã Ramona Kaulitzki. Em 2023, chegou ao Brasil traduzido como Maya e a Fera.

Na história, Maya a personagem principal tem o sonho de encarar uma grande fera, uma onda em Nazaré.

Toda criança pode ser corajosa como gente grande dentro do mar. Estou orgulhosa em apresentar meu primeiro livro ilustrado. Ele é inspirado na minha própria história. Espero que esse conto de fadas leve os pequenos surfistas às grandes conquistas”, disse a campeã.

Depois de conhecer a história de Maya Gabeira, aproveite para ficar por dentro da trajetória de outros grandes surfistas:

*Última atualização em 27 de março de 2023