Conheça a biografia de Maya Gabeira: o começo no surf de ondas gigantes, os graves acidentes, o retorno e o recorde mundial

Você já se imaginou pegando ondas de mais de 20 metros de altura? E mais do que isso, já pensou como seria sofrer graves acidentes e, mesmo assim, voltar a surfar nesses picos?

Pois é isso que Maya Gabeira fez e continuará fazendo.

A surfista brasileira é uma das principais atletas do mundo em ondas gigantes. Ao longo de sua trajetória, acumulou recordes, prêmios e acidentes, que, infelizmente, fazem parte da rotina de um big rider.

Maya Gabeira construiu uma das histórias mais impressionantes no esporte. Para conhecê-la em detalhes, continue conosco!

Quem é Maya Gabeira

Maya Gabeira surfista de ondas gigantes
Maya Gabeira tem o recorde de maior onda surfada por mulheres

Maya Gabeira é uma surfista profissional, especialista em ondas gigantes. É dela o recorde de maior onda já surfada por uma mulher, com 23,5 metros de altura.

A marca foi alcançada em Nazaré, em Portugal, em 11 de fevereiro de 2020. No mesmo local, ela já havia registrado outro recorde, de 21 metros, e sofrido um acidente grave que quase a levou à morte em 2013.

Nascida no Rio de Janeiro, em 10 de abril de 1987, Maya é filha da estilista Yamê Reis e do jornalista e ex-deputado federal Fernando Gabeira.

Desde a adolescência, ela compete no surf. Aos 17 anos, quando passou a morar no Havaí, tornou-se especialista em ondas gigantes.

Não demorou para que se tornasse uma referência mundial. Em 2007, três anos depois de ter começado a surfar, Maya venceu o maior prêmio de ondas grandes do esporte, o Billabong XXL. 

Foram quatro anos consecutivos sendo considerada a melhor surfista do mundo em ondas gigantes. Em 2011, o prêmio ficou com a havaiana Keala Kennelly, mas, em 2012, Maya conquistou pela quinta vez o prêmio de melhor big rider do planeta.

A surfista brasileira passou por momentos muito difíceis ao longo de sua carreira, como o já citado acidente em Nazaré. Também chegou a ser resgatada desacordada em Teahupoo, no Taiti.

Porém, Maya sempre demonstrou grande poder de superação e voltou a surfar essas mesmas ondas que quase lhe tiraram a vida.

A seguir, relembramos como Maya Gabeira se acidentou, o seu processo de recuperação e a conquista de um recorde histórico!

Acidente de Maya Gabeira

carlos burle maya gabeira
Carlos Burle e sua pupila Maya Gabeira superaram momento de tensão em 2013

Em 2011, Maya Gabeira encarou a temida bancada de Teahupoo no Taiti. Após sofrer uma queda, levou várias ondas na cabeça e ficou presa na zona de arrebentação. Foi resgatada desacordada.

Não demorou nem um ano e Maya já estava de volta a Teahupoo. A preparação para o retorno contou com cursos de apneia e treinos em ondas tubulares em Puerto Escondido, no México. 

Porém, como os acidentes são comuns à vida de um especialista em ondas gigantes, aquele do Taiti não foi o único de Maya Gabeira.

Em 2013, ela se preparava para tentar quebrar o recorde mundial de ondas gigantes. O destino escolhido foi Nazaré, em Portugal.

Foi na praia portuguesa que o norte-americano Garrett McNamara havia alcançado uma onda de 78 pés em 2011. Mais tarde, mais precisamente em 8 de novembro de 2017, o brasileiro Rodrigo Koxa quebrou o recorde de maior onda já surfada em toda a história ao atingir 80 pés, o equivalente a 24,4 metros de altura.

Na sua tentativa de quebra de recorde em 2013, Maya conseguiu pegar uma das maiores ondas já surfadas em toda a história, mas caiu logo no início. Na queda, ela quebrou o tornozelo e teve dificuldades para chegar à superfície, já que mais ondas gigantes a atingiam. 

Parceiro e mentor de Maya, Carlos Burle era quem controlava o jet-ski responsável por acompanhá-la. Ela chegou a conseguir pegar a corda do jet-ski, mas a força da correnteza impediu o resgate de imediato e a surfista desmaiou.

Ao conseguir retirar Maya do mar e arrastá-la até a areia, Burle, Pedro Scooby e Felipe Cesarano reanimaram a surfista ainda na areia, antes que ela fosse levada às pressas ao hospital. 

Ela e Carlos Burle relataram como foi o acidente neste vídeo:


Depois do acidente em Nazaré, Maya Gabeira teve de lidar com a fratura no tornozelo e duas cirurgias na coluna.

Ainda que ela tenha se preparado muito bem fisicamente para retornar, o trauma criou mais barreiras físicas. A surfista relata ter convivido com dores de cabeça intensa e crises de vômito, que a obrigavam a ser internada.

O acompanhamento psiquiátrico e a paixão pelo surf fizeram com que ela voltasse a surfar e, enfim, atingisse o tão sonhado recorde mundial!

Maior onda surfada por Maya Gabeira

Maya Gabeira recordista mundial de ondas gigantes
Recorde de onda gigantes registrado por Maya Gabeira está no Guinness Book

A maior onda surfada por Maya Gabeira é também a maior já surfada por qualquer mulher em toda a história. Em 11 de fevereiro de 2020, ela quebrou seu próprio recorde e surfou uma onda de 23,5 metros (73,5 pés), em Nazaré, Portugal.

Em janeiro de 2018, ela havia registrado o recorde mundial só surf feminino com uma onda de 20,7 metros, também em Nazaré.

Aquela marca foi homologada em outubro do mesmo ano e valeu à surfista brasileira a entrada no Guinness Book, o Livro dos Recordes.

Além de ser a dona do recorde de maior onda já surfada por uma mulher, Maya Gabeira conquistou o prêmio XXL Biggest Wave Award feminino — categoria criada pela WSL para premiar a maior onda surfada por uma mulher.

A marca histórica coroou uma impressionante história de superação da surfista carioca. Afinal, foi em Nazaré que ela sofreu o gravíssimo acidente de 2013.

“Alcançar o recorde mundial era um sonho meu há muitos anos. Claro que, depois do acidente em 2013, em Nazaré, parecia um sonho distante. Foi muito trabalho para ficar 100% de novo e ter uma temporada como a última”, destacou.

Entre aquela queda quase fatal e o retorno ao mar, Maya Gabeira passou um ano, 11 meses e 11 dias sem surfar. A volta aconteceu justamente na praia portuguesa, em 9 de outubro de 2015.

“Precisava voltar à Nazaré para recomeçar, pois foi aqui que a minha vida no surf parou há dois anos e eu precisava começar daqui. Agora, sinto que minha vida voltou ao normal”, disse após o retorno.

A volta foi acompanhada de perto pela Red Bull e rendeu o documentário Return to Nazaré. Confira parte dele no vídeo abaixo!

 

Curte outros esportes além do surf? Aproveite então para conferir:

Minissérie sobre Maya Gabeira

A história de Maya Gabeira é tão incrível que virou um documentário produzido pela Red Bull (Return to Nazaré) e a minissérie “Eu, Maya Gabeira”, exibida pelo canal Off.

A minissérie foi dirigida por por Paulo Barcellos e traz depoimentos de quem acompanhou de perto a trajetória da especialista em ondas gigantes, como sua mãe Yamê Reis e os também big riders Carlos Burle, Rodrigo Koxa, Pedro Scooby, Felipe Cesarano e Lucas Chianca.

Maya abre sua intimidade e conta sobre a sua trajetória, rotina de treinos e os desafios para surfar as maiores ondas do planeta.

Bateu uma curiosidade? Confira o teaser:

Prêmios de Maya Gabeira

  • Recordista mundial de ondas gigantes surfadas por mulheres, com 23,5 metros, em Nazaré, Portugal.
  • Pentacampeã do maior prêmio de ondas grandes do esporte, o Billabong XXL. Maya recebeu a premiação da WSL em 2007, 2008, 2009, 2010 e 2012. 
  • Em 2009, Maya venceu o prêmio ESPYS na categoria feminina de Melhor Atleta de esportes de ação. O prêmio organizado pela ESPN é um dos principais do esporte mundial.
  • Vencedora XXL Biggest Wave Award feminino, categoria criada pela WSL para premiar a maior onda surfada por uma mulher.
  • Vencedora do Teen Choice Awards em 2010, na premiação que aponta os atletas mais influentes entre o público adolescente nos Estados Unidos.
  • Indicada ao Prêmio Laureus, considerado o Oscar do esporte, em 2014, na categoria Melhor Atleta de Esportes de ação.
  • Em 2009, Maya Gabeira foi a primeira big rider a surfar no mar do Alasca, em expedição com Raimana Van Bastolear, Jamie Sterling e Carlos Burle.

Com tantos prêmios e recordes, é difícil saber até onde Maya pode ir. Uma certeza é de que não existem obstáculos para ela.

Depois de conhecer a história de Maya Gabeira, aproveite para ficar por dentro da trajetória de outros grandes surfistas:

*Última atualização em 10 de setembro de 2020

Comentários

Salvar
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin