Relembre como foi a campanha do Flamengo até o título da Copa Libertadores em 2019 e conheça detalhes da história do clube rubro-negro

Foram 38 anos de espera para que o Flamengo pudesse gritar vitória na Copa Libertadores. Muita luta, muita expectativa, muita história que leva o Rubro-negro a essa trajetória do time pela Libertadores.

Aqui viemos mostrar como tudo aconteceu. Acompanhe!

A trajetória do Flamengo na Libertadores 

O jogo do título aconteceu em 23 de novembro, quando o Flamengo enfrentou o River Plate e conquistou a Libertadores com uma vitória por 2 a 1. 

No Estádio Monumental ‘U', o Flamengo cantou com mais força, com mais vigor e pôde se olhar no espelho e se enxergar campeão. 

Foi uma decisão difícil sobre o local onde a última partida aconteceria. O Chile receberia a partida, mas como sofre com vários protestos e tensões políticas, a decisão da Copa Libertadores foi transferida para o Peru.

O Flamengo ergueu a taça e comemorou uma sofrida trajetória pela Libertadores até poder gritar: somos campeões. 

Em 12 jogos, a equipe carioca teve 6 vitórias, 3 empates e 3 derrotas. 

Mas, em nenhum deles, os torcedores se abalaram. Quem é Rubro-negro de coração sabe e confia no time que tem e agora pode comemorar uma vitória que esperou 38 anos para acontecer. 

E esses resultados positivos foram um reflexo da ofensiva comandada por Jorge Jesus, com Gabigol e Bruno Henrique liderando e fazendo o que fazem de melhor: marcar gols. 

Já pela defesa, os zagueiros só deixaram passar 9 gols, o que não chega nem a um sofrido por jogo. 

Mas a primeira linha dessa história começou em 2018. Sendo vice-campeão do Brasileiro naquele ano, o Flamengo conquistou a classificação, caindo no Grupo D por meio do sorteio, junto de LDU, Peñarol e San José. 

Dois meses depois, graças a brilhante atuação do goleiro Diego Alves e a capacidade ofensiva tão criticada, a equipe saiu com 3 vitórias, um empate, duas derrotas e a liderança da chave. 

Com dificuldades para se infiltrar na defesa uruguaia do Peñarol, o Flamengo saiu derrotado por 1 a 0. Nessa ocasião, para piorar, Gabigol foi expulso. 

As demais ocasiões de saia justa foram fora de casa, diante de LDU e Emelec. 

Quando chegou às oitavas de finais, o Emelec jogou um balde de água fria na estreia de Jorge Jesus, ganhando por 2 a 0.

Foi um momento de muita tensão, visto que Jorge Jesus já enfrentava uma crítica pesada pelo seu modo de montar o time em campo. Então, quando essa derrota bateu na porta, piorou a situação para o lado do técnico e do Flamengo, claro, que sentia a expectativa da sua torcida Rubro-negra a respeito do campeonato. 

Para somar a situação já complicada, o Flamengo perdeu Diego, devido a uma lesão. 

Porém, a situação virou. No Maracanã lotado e a emoção à flor da pele, o Flamengo retomou seu posto com 2 gols de Gabigol e passou nos pênaltis. Diego Alves brilhou mais uma vez, pegando uma das cobranças. 

Nas quartas de finais, contra o Internacional, o Flamengo conseguiu passar com mais tranquilidade. 

Também no Maracanã, pelo jogo de ida, Bruno Henrique marcou dois gols no final do segundo tempo para abrir a vantagem. 

Já em Porto Alegre, o time voltou a assumir um jogo melhor e determinado. Jorge Jesus sabia o que estava fazendo e levou o time para flutuar bem perto da vitória. 

Porém, como a vida imita a ficção, e para apimentar um pouco os nervos aflorados da torcida, o Inter saiu na frente. Só que ele não esperou que Gabigol garantisse a classificação para as semifinais. Esse menino é um craque no quesito golear e não brinca em serviço. 

Sendo assim, após 35 anos de trajetória pela Copa Libertadores, o Flamengo estava classificado nas semifinais, escrevendo uma história nova, um enredo de orgulho, de determinação e, de brinde, rompendo paradigmas com Jorge Jesus demonstrando novos métodos de guiar um time, montando uma partida ofensiva e com posicionamento estratégico de variação dos jogadores. 

Foram dois coelhos com uma cajadada só. Se o Flamengo tivesse parado aí já tinha muitas linhas para acrescentar no seu livro vermelho e negro, mas as coisas não se resumiram as semifinais. 

Era o primeiro jogo das semifinais, Grêmio como adversário, Flamengo jogando com afinco, então Bruno Henrique abriu o placar e Pepê empatou. Para somar, o Fla teve 3 gols anulados pelo VAR. Mas o Flamengo saiu vitorioso, se classificando para a finais. 

Então, contra o River Plate, num jogo que o coração dos torcedores estava na mão, que a vibração de cada lance estremecia as estruturas, o Flamengo fez história e venceu por 2 a 0, ganhando a Copa Libertadores depois de 38 anos. 

Mas, como tudo começo? 

O Clube de Regatas do Flamengo, time conhecido popularmente como Flamengo, é uma agremiação poliesportiva brasileira com sede na cidade do Rio de Janeiro. 

Sua fundação se deu no bairro do Flamengo, na cidade carioca, para disputas de remo em 1875. 

Já nessa época o Flamengo do remo se tornou um dos clubes mais bem-sucedidos e populares do esporte brasileiro. Mesmo enfrentando várias desavenças com a construção dos seus primeiros barcos. 

O Flamengo do remo 

Durante sua vida de competições de remo, o Flamengo sofreu para conquistar sua primeira vitória de fato. Foi em 1898 que o clube conseguiu vencer o Campeonato Náutico do Brasil. 

Devido à quantidade de bronzes que acumulou durante esse percurso até o primeiro lugar, o Flamengo foi apelidado como “Clube de Bronze”, por sempre estar em segundos lugares. 

Depois das vitórias, o Flamengo se tornou o Clube de Regatas do Flamengo. 

Foi nesse período que os remadores começaram a conhecer o futebol. Em 1903, os atletas se reuniam para disputar amistosos, em que o Flamengo disputava com o antigo Botafogo. 

Dessa maneira, a predileção popular pelo futebol foi crescendo e o remo já não era o esporte mais querido do Rio de Janeiro. 

Flamengo no futebol 

Foi a partir de 1902 que o remo teve que dividir seus espectadores com o futebol. E por essa razão, associados do Flamengo tornarem-se sócios também do Fluminense, tudo para acompanhar o futebol. 

A coisa foi crescendo e o esporte tomou conta dos corações de todos e sendo assim, depois de fundado o primeiro departamento de esportes terrestres, e depois de muitas discórdias e debates, o Flamengo se consolidou no futebol e consagrou a primeira assembleia do clube. 

Depois desse dia, as coisas nunca mais foram as mesmas. 

Flamengo e suas vitórias 

Sabemos que os maiores rivais esportivos do Flamengo são o Botafogo, o Fluminense e o Vasco da Gama. Muitos jogos emocionantes aconteceram com esses times disputando a vitória. 

Mas dentre as maiores glórias do futebol flamenguista se destacou a conquista da Copa Intercontinental (único time carioca a ter conquistado um título de dimensão mundial reconhecido pela FIFA) e das Copas Libertadores da América de 1981 e, agora, de 2019. 

Além dessas mencionadas, as demais disputas destacadas são a Copa Mercosul e a Copa Ouro Sul-Americana. 

Nacionalmente, o Flamengo é, por decisão judicial, e em seguida, pela CBF, oficialmente, detentor de seis títulos do Campeonato Brasileiro: o de 1980, 1982, 1983, 1992, 2009 e 2019. 

Ainda podemos contar com a conquista da Copa União de 1987, como título brasileiro, que foi um torneio idealizado pelo Clube dos 13 para ser o Campeonato Brasileiro de 1987, mas que de acordo com os regulamentos da CBF à época, tratou-se apenas do Módulo Verde do Campeonato Brasileiro de 1987. 

Todavia, no dia 24 de novembro de 2019, quando o Flamengo ganhou o Campeonato Brasileiro deste ano, a entidade pôs, sem seu site oficial, o título da Copa União na lista de conquistas do clube Rubro-negro. 

Apenas diferenciando os títulos em “Brasileiro” e “Copa União”. 

Para completar, na manhã seguinte, a CBF informou que acata a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o Sport ser o único campeão brasileiro de 1987 e por essa razão considera oficialmente o Flamengo como hexacampeão brasileiro. 

Mas, em uma nota enviada à imprensa, a entidade informou que, “a título de opinião, sob o ponto de vista esportivo, o Flamengo é merecedor da designação de heptacampeão brasileiro” —, três títulos da Copa do Brasil e uma Copa dos Campeões

Sendo assim, essas onze conquistas dão ao clube o segundo lugar no ranking de títulos nacionais.

Com relação a nível regional e estadual, o clube conquistou um Torneio Rio-São Paulo, uma Taça dos Campeões Estaduais Rio–São Paulo e trinta e cinco títulos do Campeonato Carioca, sendo o maior vencedor da competição estadual. 

Por conta destes resultados, o clube é, desde 2017, o líder nacional do Ranking Folha, que dá uma pontuação para títulos e vice-campeonatos conquistados pelas equipes, sendo atualmente o sexto clube brasileiro no que diz respeito ao somatório de títulos reconhecidos de abrangência nacional e internacional (sem considerar títulos estaduais ou regionais), e em termos regionais, sendo atualmente o Flamengo o clube do Rio de Janeiro com maior número de títulos oficiais no futebol

Entre outros feitos, o Flamengo foi eleito o nono maior clube de futebol do Século XX, em levantamento realizado pela FIFA, é um dos quatro clubes do país, ao lado de CruzeiroSantos e São Paulo, que jamais foram rebaixados para a segunda divisão do campeonato nacional

É também, ao lado do Atlético MineiroSanta CruzArsenal (Inglaterra), e Dublin (Uruguai), um dos cinco únicos clubes do mundo que já venceram a Seleção Brasileira de Futebol

Detém, junto ao Botafogo, a maior sequência invicta do futebol brasileiro com 52 partidas em 1979 e foi o primeiro clube do Brasil a atingir a marca de mil jogos na primeira divisão do campeonato nacional, em partida realizada contra o Santos em 27 de julho de 2009. 

O Flamengo é o clube de futebol mais popular do Brasil, com uma torcida estimada em 40,4 milhões de torcedores espalhados por todas as regiões do Brasil.

Segundo levantamento conduzido pela agência de marketing desportivo Gerardo Molina-Euroamerica, o Flamengo é, em números absolutos, o clube de futebol com o maior número de seguidores em todo o mundo.

Em razão da força de sua torcida, é o clube brasileiro que mais recebe valores de direitos de transmissão. 

Além do prestígio com o futebol, o Flamengo também se destaca em outras modalidades esportivas coletivas e individuais, notadamente no remo, no polo aquático e no basquetebol

Neste último, é um dos clubes mais tradicionais do país, tendo a sua equipe de basquetebol masculino conquistado quarenta e cinco títulos estaduais, sete títulos Brasileiros, um Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões, uma Liga Sul-Americana, uma Liga das Américas, e um Campeonato Mundial Interclubes

Lembram que mencionei que o Flamengo era um clube poliesportivo? Pois bem, está aí a prova. 

Sendo assim, como você acabou de ler, acha que o Mengão realmente é um grande time ou apenas um clube de sorte? Conte para gente, o Flamengo fez ou não fez uma grande história?

*Texto escrito pro autor convidado

Salvar