Em um programa de TV, o piloto da McLaren abriu o jogo sobre a insegurança em relação a seu desempenho, que o deixou ansioso e deprimido em seu início na categoria.

O cuidado com a saúde mental é fundamental para todos nós. Ela demanda muita atenção, pois dependendo de como estiver, afeta o nosso desempenho em qualquer coisa que a gente se proponha a fazer. Talvez alguém que esteja ao seu redor, ou não, se mostre alegre. No entanto, também pode estar lidando com angústias que lhe cercam.

Uma das características de Lando Norris, que mais chamaram a atenção de cara, foi seu jeito bem humorado de ser. No entanto, o medo de não conseguir ter bons resultados o rodeava e isso lhe afetava mentalmente, o deixando ansioso e deprimido.

Norris estreou na F1 em 2019, com 19 anos. Com isso, se tornou o britânico mais jovem na principal categoria do automobilismo mundial. Além do mais, é uma estrela dentro e fora da pista, pelo talento e por sua personalidade que fez sucesso também nas redes sociais. No entanto, a insegurança motivada pela pressão esteve com ele desde o princípio.

No programa de TV This Morning, ele contou como se sentiu em sua temporada de estreia: “[Era] a sensação de não saber, o que vem a seguir? Se der errado, e se eu não atuar bem na próxima sessão, o que vai acontecer?”

“Qual é o resultado de tudo isso? Eu estarei na Fórmula 1 no próximo ano, e se eu não tiver? O que vou fazer, porque não sou muito bom em muitas outras coisas na vida? Era tudo isso, e me sentia deprimido muitas vezes porque, se eu tiver um fim de semana ruim, eu simplesmente acho que não sou bom o suficiente e coisas assim”.

O inglês está em sua terceira temporada na F1. Foto: reprodução/F1
O jovem piloto inglês está em sua terceira temporada na F1, com 21 anos. Foto: reprodução/F1

O desafio de lidar com muita coisa tendo pouca idade

Ser um piloto de alto nível demanda um esforço muito grande para ter equilíbrio físico e mental. É algo desafiador para todas as idades, ainda mais para os jovens como o próprio Norris.

“Pela TV, as pessoas não percebem muitas coisas pelas quais um piloto passa, mas agora há mais programas em que você consegue ver como é o piloto nos bastidores e a quantidade de pressão e estresse com que eles precisam lidar. Há muitos olhos em você, especialmente na minha idade. Portanto, lidar com todas essas coisas me afetou muito.”

Suporte para se sentir melhor

Ter apoio se torna extremamente importante em relação à saúde mental, e Lando contou com o suporte da McLaren. Além disso, a parceria da equipe com a Mind – organização de saúde mental – também o ajudou a se sentir melhor.

“Temos parceria com a Mind, que me ajudou muito, e também ajudou muitas outras pessoas na McLaren, assim como no mundo em geral. Eu me sinto muito melhor agora. Estou muito mais feliz e consigo me divertir em tudo que faço”.

A McLaren tem uma parceria com a Mind desde 2020, quando esses capacetes foram pintados como parte da campanha à favor do cuidado com a saúde mental. Foto: divulgação/McLaren.
A McLaren tem uma parceria com a Mind desde 2020, quando esses capacetes foram pintados como parte da campanha à favor do cuidado com a saúde mental. Foto: divulgação/McLaren.
Salvar