O Masters 1000 de Monte-Carlo é um torneio de tênis masculino anual organizado no Monte Carlo Country Club. O torneio pertence a classe Masters 1000, o segundo nível mais importante da ATP. Conheça a história, os campeões e curiosidades do torneio.

História do Masters 1000 de Monte-Carlo

O torneio também é conhecido por Rolex Monte-Carlos Masters, por questões de patrocínio. Como dito anteriormente, ele faz parte do hall dos torneios Masters 1000 do circuito da ATP, sendo o terceiro dos nove torneios do nível.

O Masters 1000 de Monte-Carlo é disputado em quadras de saibro e é realizado todos os anos no período de abril a maio. O torneio de Monte-Carlo foi realizado pela primeira vez em 1897. Dessa maneira, em 2024 vai ter a sua 117ª edição.

A saber, ele não foi disputado nos períodos de 1914-1918 e 1940-1945 por causa da 1ª e 2ª guerra mundial. Além disso, em 2020, não foi realizado devido à pandemia de Covid-19.

O Masters 1000 de Monte-Carlo tornou-se um evento “Open” em 1969. Em 1990, tornou-se um evento de tênis de uma semana da ATP Championship Series. A faixa de torneio que equivale atualmente ao Masters 1000.

A partir de 2009, Monte-Carlo se tornou o único torneio Masters 1000 a não ser obrigatória a disputa pelos tenistas. Mas, a maioria dos melhores jogadores ainda optam por jogar o evento, apesar deste status.

No hall de campeões, na “Era aberta”, temos Rafael Nadal, Novak Djokovic, Fabio Fognini, Thomas Muster, Stefanos Tstsipas, Ivan Lendl, Bjorn Borg e muitos outros. Na época amadora, Reginald Doherty, Anthony Wilding e Henri Cochet são alguns dos tenistas que ergueram o troféu.

Representando o Brasil Gustavo Kuerten, o Guga, conquistou dois títulos do Masters 1000 de Monte-Carlo. Além disso, Bruno Soares e Marcelo Melo também chegaram na final do torneio, em duplas, mas ambos foram vice-campeões.

Quantos torneios Masters 1000 existem?

A título de informação, além de Monte-Carlo os Masters 1000 contam com:

  • Indian Wells, disputado em Indian Wells;
  • Miami Open, disputado em Miami;
  • Madrid Open, disputado em Madrid;
  • Italian Open, disputado em Roma;
  • Canadian Open, disputado em Toronto/Montreal;
  • Cincinnati Masters, disputado em Ohio;
  • Shanghai Masters, disputado em Shanghai;
  • Paris Masters, disputado em Paris;

Como funciona o Masters 1000 de Monte-Carlo?

O torneio de Monte-Carlo reúne 56 atletas na chave principal. Além disso, conta com 28 jogadores no qualificatório disputando sete vagas na chave principal. Já na chave de duplas são 28 pares disputando o torneio. Confira as fases do Masters 1000 de Monte-Carlo.

Chave de Simples:

  • Primeira rodada do qualificatório
  • Segunda rodada do qualificatório
  • Primeira rodada da chave principal
  • Segunda rodada da chave principal
  • Oitavas de final
  • Quartas de final
  • Semifinal
  • Final

Chave de Duplas:

  • Primeira rodada
  • Oitavas de final
  • Quartas de final
  • Semifinal
  • Final

Quais as regras do Masters 1000 de Monte-Carlo?

A definição dos participantes é feita por meio da classificação ranking internacional da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais). Em geral, os melhor colocados da ATP participam, mas também há alguns piores ranqueados que podem passar pelo qualificatório e ir longe no torneio.

Todos os jogos do torneio de simples de Monte-Carlo são disputados em melhor de três sets, ou seja, o vencedor será aquele que ganhar por 2 x 0 ou 2 x 1.

Em relação a tie-break é bem simples. No geral o padrão são seis games e quem chega aos seis primeiro fecha o set. Dentro disso tem que ganhar com um mínimo de dois games a frente (ex: 6 x 4).

Caso aconteça um 6 x 5 e o adversário empate em 6 x 6, acontece o tie-break de sete pontos. Na mesma situação, quem chegar aos sete pontos primeiro vence, mas igualmente precisa vencer com mínimo de dois pontos em vantagem (ex: 7 x 5).

Nesse sentido, caso passe dos sete pontos, para obter o desempate, precisará de placares como 8 x 6, 9 x 7, 10 x 8 e assim vai. No caso das duplas é um pouco diferente. São dois sets normais, mas se não houver uma dupla vencendo por 2 x 0, não ocorre um novo set com seis games.

Dessa maneira, se a partida ficar 1 x 1 o jogo é definido no match tie-break, quem chegar primeiro aos 10 pontos (ex: 10 x 8) ou ganhar por dois pontos de vantagem (ex: 11 x 9, 12 x 10, 13 x 11) é o vencedor.

Quem é o maior campeão do Masters 1000 de Monte-Carlo?

Masters 1000 de Monte-Carlo
(Photo by Agence Nice Presse/Icon Sport)

Rafael Nadal é o maior campeão da história do torneio com 11 títulos. O tenista espanhol conquistou o título oito vezes consecutivas entre 2005 e 2012. Nadal ainda foi tricampeão do Masters 1000 de Monte-Carlo em 2016, 17 e 18. A saber, o Touro Miura disputou 12 finais no torneio, sua única derrota em finais foi para Novak Djokovic, em 2013.

Thomas Muster, Bjorn Borg e Ilie Nastase venceram três vezes o torneio. Sendo assim, aparecem como os tenistas que mais ganharam Monte-Carlo depois de Rafael Nadal.

Na era amadora do tênis, Reginald Doherty é o maior vencedor de Monte-Carlo com seis títulos. Na sequência temos da lista temos Anthony Wilding e Laurence Doherty com cinco e quatro troféus, respectivamente.

Confira abaixo todos os campeões do Masters 1000 de Monte-Carlo, contando a era amadora e aberta. Em negrito são atletas que ainda estão em atividade.

Títulos Tenista
11 Rafael Nadal
6 Reginald Doherty
5 Anthony Wilding
4 Laurence Doherty
3 Gordon Lowe, Henri Cochet, Nicola Pietrangeli, Thomas Muster, Bjorn Borg, Ilie Nastase e Stefanos Tsitsipas
2 Béla von Kehrling, Henry Austin, Gottfried von Cramm, Pierre Pellizza, Władysław Skonecki, Robert Haillet, Pierre Darmon, Guillermo Vilas, Mats Wilander, Ivan Lendl, Sergi Bruguera,  Gustavo Kuerten, Juan Carlos Ferrero e Novak Djokovic
1 Josiah Ritchie, Fred Alexander, Max Decugis, Nicolae Mișu, Giovanni Balbi di Robecco, F. R. L. Crawford, William Tilden, Roderich Menzel, Giovanni Palmieri, Franjo Punčec, Lennart Bergelin, József Asbóth, Frank Parker, Jaroslav Drobný, Straight Clark, Frank Sedgman, Lorne Main, Hugh Stewart, Jacques Brichant, Andrés Gimeno, Martin Mulligan, István Gulyás, Manuel Santana, Tom Okker, Željko Franulović, Andrew Pattison, Manuel Orantes, Raúl Ramírez, Henrik Sundström, Joakim Nyström, Alberto Mancini, Andrei Chesnokov, Andriy Medvedev, Marcelo Ríos, Carlos Moyá, Cédric Pioline, Guillermo Coria, Stan Wawrinka, Fabio Fognini Andrey Rublev

Já na chave de duplas os maiores campeões são os irmãos Bob e Mike Bryan, com seis conquistas. Em seguida, temos quatro duplas com dois títulos cada: Heinz Günthardt\Balázs Taróczy; Jonas Björkman\Todd Woodbridge, Jacco Eltingh\Paul Haarhuis e Daniel Nestor\Nenad Zimonjić.

Além disso, tem também os duplistas que ergueram o troféu com diferentes parceiros, como o próprio Zimonjić, Björkman e Ilie Nastase.

Confira abaixo todos os campeões de duplas do Masters 1000 de Monte-Carlo. Em negrito são atletas que ainda estão em atividade.

Títulos Tenista
6 Bob Bryan e Mike Bryan
5 Nenad Zimonjić
4 Tomáš Šmíd
3 Ilie Năstase e Jonas Björkman,
2 Heinz Günthardt, Balázs Taróczy, Petr Korda, Jacco Eltingh, Paul Haarhuis, Tim Henman, Todd Woodbridge, Max Mirnyi, Daniel Nestor e Nikola Mektić
1 Owen Davidson, John Newcombe, Marty Riessen, Roger Taylor, Ion Țiriac, Patrice Beust, Daniel Contet, Juan Gisbert Sr., John Alexander, Phil Dent, Bob Hewitt, Frew McMillan, Wojciech Fibak, Karl Meiler, François Jauffret, Jan Kodeš, Peter Fleming, Raúl Ramírez, Paolo Bertolucci, Adriano Panatta, Mark Edmondson, Sherwood Stewart, Pavel Složil, Guy Forget, Yannick Noah, Hans Gildemeister, Andrés Gómez, Sergio Casal, Emilio Sánchez, Mark Woodforde, Luke Jensen, Laurie Warder, Boris Becker, Michael Stich, Stefan Edberg, Nicklas Kulti, Magnus Larsson, Ellis Ferreira, Jan Siemerink, Donald Johnson, Francisco Montana, Olivier Delaître, Wayne Ferreira, Yevgeny Kafelnikov, Mahesh Bhupathi, Leander Paes, Rafael Nadal, Tommy Robredo, Julien Benneteau, Pierre-Hugues HerbertNicolas MahutRohan Bopanna, Pablo Cuevas, Franko Škugor, Mate Pavić, Rajeev RamJoe Salisbury, Ivan DodigAustin Krajicek, Joran VliegenSander Gillé

Curiosidades do Masters 1000 de Monte-Carlo

  • As primeiras 10 edições do torneio foram conquistadas pelos irmãos Doherty. Sendo que Reginald Doherty venceu em 1897, 98, 99, 1902, 03 e 04. E Laurence ganhou em 1900, 01, 05 e 1906.
  • Mats Wilander é o campeão mais jovem do torneio. Ele tinha 18 anos, 7 meses e 7 dias quando conquistou o troféu pela primeira vez, em 1983.
  • Por outro lado, Gordon Francis Lowe é o campeão mais velho do torneio. Ele tinha 38 anos, 8 meses e 6 dias, quando levantou seu terceiro caneco, em 1923.
  • Com 17 torneios disputados Fabrice Santoro e Rafael Nadal dividem o posto de tenista que disputaram mais edições do Masters 1000 de Monte-Carlo.
  • A final de 1936 entre Gottfried von Cramm x Henner Henkel é a que tem o maior número de games. A disputa teve 54 games e foi vencida por von Cramm, de virada, com parciais de 4\6, 4\6, 7\5, 6\4, 7\5.
  • A final de 1899 entre Reginald Doherty x Victor Voss teve oito games. Voss se retirou da partida após o primeiro set terminar. Doherty o venceu por 6\2. Então essa é a final que possui o menor número de games.
  • Rafael Nadal possui o recorde de mais partidas jogadas, mais jogos ganhos e mais vitórias consecutivas. O espanhol tem: 79 partidas, 73 vitórias, sendo que 46 foram seguidas.
  • Nadal também é o dono do recorde de mais finais, mais finais seguidas e de títulos consecutivos. Sendo assim, ele chegou em 12 decisões, sendo nove em sequência (2005-2013) e levantou o troféu de 2005 até 2012.
  • Mesmo carregando o nome Monte-Carlo o torneio não é disputado no local. O Masters 1000 de Monte-Carlo é organizado no Monte Carlo Country Club, localizado na comuna francesa de Roquebrune-Cap-Martin, que faz fronteira internacional terrestre com Mônaco.