O Minas Tênis Clube oficializou na tarde desta quarta-feira (27) a rescisão de contrato do central Maurício Souza. Desse modo, a decisão ocorre após a declaração dos principais patrocinadores da equipe e de atletas que repudiaram a fala do jogador.

O que você vai conferir neste post:

Afastamento

Em suma, o Minas divulgou uma nota oficial na noite da última segunda-feira (25), 15 dias após as postagens de Maurício Souza. Em síntese, disse não corroborar com falas preconceituosas, mas que respeita a liberdade de expressão dos atletas. 

No entanto, a nota não foi bem recebida pelos patrocinadores, a Gerdau e a Fiat, e a equipe mineira afastou Maurício. Desse modo, com uma repercussão negativa, o central chegou a pedir desculpas em um perfil secundário do Twitter.

Assim, a publicação foi compartilhada pela página do Minas que reforçou a mensagem dizendo:

“O Minas Tênis Clube reforça que não aceita e não aceitará manifestações intolerantes, racistas, preconceituosas e homofóbicas, e que intensificará campanhas internas em prol da diversidade, respeito e união, por serem causas importantes e alinhadas com os valores institucionais.”

Além disso, depois dos rumores de que outros jogadores teriam redigido uma carta contra a retirada de Maurício, integrantes vieram a público desmentir e reforçar a posição do clube sobre diversidade.

Demissão

Contudo, o parecer da equipe e o pedido de desculpas do jogador não foram suficientes. Visto que o desejo dos parceiros e do clube era que Maurício se retratasse em seu Instagram e apagasse as postagens.

Porém, o atleta não apagou as declarações e divulgou um vídeo onde diz que não teve a intenção de ofender. Mas reiterou que somente defendeu sua opinião.   

Hoje estou pedindo desculpas por minha opinião ter ofendido alguém! Ter opinião e defender o que se acredita não é ser homofóbico nem preconceituoso! Desculpa mais uma vez.

Ao mesmo tempo, a diretoria do Minas se reunia para discutir a situação do central. Dessa maneira, o vídeo não agradou ao time mineiro que rescindiu o contrato. Ademais, um comunicado curto foi feito através das redes sociais:

O caso e a repercussão

Maurício Souza se envolveu em uma polêmica ao tecer comentários com relação à publicação da editora DC Comics sobre o novo Superman, filho de Clark Kent, que será bissexual nas HQ’s.

“Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”

Entretanto, o post teve reações na internet. Como é o caso do ponteiro Douglas Souza, que faz parte da comunidade LGBTQIA+ e compartilhou o ponto de vista com a demissão de Maurício.

Outros atletas como a bicampeã Sheilla Castro, a central Carol Gattaz e a oposta Rosamaria também se manifestaram. Ademais, Maurício se pronunciou depois da dispensa e afirmou que

Não sou mais jogador do minas! Agradeço aos meus companheiros, comissão técnica, meu Fisio, ao meu diretor, presidência e sócios por tudo! Sigo meu caminho plantando o que acredito, meu legado continua! O que deixarei para meus filhos e netos é o que conta no final.

Foto destaque: Divulgação / Orlando Bento / Minas Tênis Clube