Saiba tudo sobre a etapa de Gold Coast: história, datas, premiações, vencedores e curiosidades sobre a primeira prova da WSL

A Gold Coast é uma das mais tradicionais e charmosas etapas da WSL. Disputada na costa nordeste australiana, a prova é consagrada como a abertura do World Championship Tour, o Campeonato Mundial de Surf.

Disputada como Quiksilver Pro Gold Coast entre os homens e Boost Mobile Pro Gold Coast entre as mulheres, a etapa usa e abusa das ondas compridas e tubulares do Snapper Rocks, o principal pico da Costa Dourada.

Você por outro lado, aproveita o conteúdo que preparamos abaixo. Remontamos a história da prova, seus vencedores, suas datas, premiações e até curiosidades — tudo, enfim, sobre esta ensolarada fase do WCT.

O pico de Gold Coast

Todo mundo que acompanha o surf já deve ter ouvido falar da Gold Coast, o “paraíso dos surfistas” da Austrália.

Localizada no extremo sul do estado de Queensland, que por sua vez fica no nordeste australiano, a cidade é famosa por sua extensa costa “surfável”, emendando picos seguidos de picos em ondas de quebras variadas e de um azul cristalino.

Um desses picos é o Snapper Rocks, o tradicional lar das provas da WSL na Gold Coast.

Parte do distrito de Coolangatta, o local ostenta essa posição por conta de suas ondas direitas (muito) compridas e de tubulações praticamente perfeitas — tanto que, fora da época das provas, é um dos mais lotados picos da Goldie.

A formação do local, com um rochedo separando o local ideal da terra — formado milênios atrás pelo lançamento de lava de um vulcão diretamente ao mar — contribui para um acúmulo natural de areia que, no swell certo, é capaz de produzir ondas literalmente quilométricas.

História do Quiksilver Pro Gold Coast

Historia do Quicksilver Gold Coast

O surgimento da etapa de Gold Coast não é muito mais tarde do que a criação do próprio WCT, pelo menos em seus formatos mais primordiais.

A primeira vez que a WSL foi ao pico de Snapper Rocks foi em 1977. Em 1978, já acontecia a primeira etapa feminina no local.

Em mais de 40 anos da prova, o domínio da prova é, naturalmente, australiano. Entre os homens, foram sete anos até o primeiro “forasteiro” — o estadunidense Tom Curren —, vencer.

Até hoje, são mais de vinte vitórias australianas contra menos de dez norte-americanas, para se ter noção. Entre as mulheres, são quase vinte campeãs australianas contra cinco estadunidenses.

Para além da hegemonia dos donos da casa, a etapa de Gold Coast é também famosa por abrir a temporada do WCT. Isso faz com que as vitórias de azarões sejam comuns, ainda que praticamente todo o campeão já venceu na Costa Dourada ao menos uma vez.

Vá além do Surf! Confira outros conteúdos Esportelândia:

Todos os Vencedores do Quiksilver Pro Gold Coast

  • 2019: Italo Ferreira (BRA)
  • 2018: Julian Wilson (AUS)
  • 2017: Owen Wright (AUS)
  • 2016: Matt Wilkinson (AUS)
  • 2015: Filipe Toledo (BRA)
  • 2014: Gabriel Medina (BRA)
  • 2013: Kelly Slater (EUA)
  • 2012: Taj Burrow (AUS)
  • 2011: Kelly Slater (EUA)
  • 2010: Taj Burrow (AUS)
  • 2009: Joel Parkinson (AUS)
  • 2008: Kelly Slater (EUA)
  • 2007: Mick Fanning (AUS)
  • 2006: Kelly Slater (EUA)
  • 2005: Mick Fanning (AUS)
  • 2004: Michael Lowe (AUS)
  • 2003: Dean Morrison (AUS)
  • 2002: Joel Parkinson (AUS)
  • 2000: Sunny Garcia (HAV)
  • 1999: Beau Emerton (AUS)
  • 1998: Kelly Slater (EUA)
  • 1997: Kelly Slater (EUA)
  • 1996: Kaipo Jaquias (HAV)
  • 1989: Mark Sainsbury (AUS)
  • 1988: Barton Lynch (AUS)
  • 1986: Damien Hardman (AUS)
  • 1985: Tom Curren (EUA)
  • 1984: Tom Curren (EUA)
  • 1983: Tom Carroll (AUS)
  • 1982: Cheyne Horan (AUS)
  • 1981: Mark Richards (AUS)
  • 1980: Peter Harris (AUS)
  • 1979: Mark Richards (AUS)
  • 1978: Wayne Bartholomew (AUS)
  • 1977: Michael Peterson (AUS)

Todas as vencedoras do Mobile Boost Pro Gold Coast

  • 2019: Caroline Marks (EUA)
  • 2018: Lakey Peterson (EUA)
  • 2017: Stephanie Gilmore (AUS)
  • 2016: Tyler Wright (AUS)
  • 2015: Carissa Moore (HAV)
  • 2014: Stephanie Gilmore (AUS)
  • 2013: Tyler Wright (AUS)
  • 2012: Stephanie Gilmore (AUS)
  • 2011: Carissa Moore (HAV)
  • 2010: Stephanie Gilmore (AUS)
  • 2009: Stephanie Gilmore (AUS)
  • 2008: Sofía Mulánovich(PER)
  • 2007: Chelsea Hedges (AUS)
  • 2006: Melanie Redman-Carr (AUS)
  • 2005: Stephanie Gilmore (AUS)
  • 2004: Jacqueline Silva (BRA)
  • 2003: Layne Beachley(AUS)
  • 2002: Lynette MacKenzie (AUS)
  • 2000: Layne Beachley (AUS)
  • 1999: Serena Brooke (AUS)
  • 1998: Trudy Todd (AUS)
  • 1997: Rochelle Ballard (HAV)
  • 1996: Lynette MacKenzie (AUS)
  • 1989: Jodie Cooper (AUS)
  • 1988: Frieda Zamba (EUA)
  • 1986: Wendy Botha (AUS)
  • 1985: Wendy Botha (AUS)
  • 1984: Liz Benavidez (EUA)
  • 1978: Margo Oberg (EUA)

Maior campeão de Gold Coast

Stephanie Gilmore, a prima da lista do maiores campeões de Gold Coast

Na disputa pelo maior campeão de Gold Coast temos…um empate! O posto é dividido entre Kelly Slater, lenda do surf mundial e o maior vencedor da história do WCT, e Stephanie Gilmore, a australiana sete vezes campeã mundial.

Ambos saíram vencedores da prova seis vezes. Slater levou o título da Costa Dourada em 1997, 1998, 2006, 2008, 2011 e 2013. Nesses anos, apenas em 2013 o estadunidense não terminou em primeiro no campeonato.

Já Gilmore foi a ganhadora da etapa em 2005, 2009, 2010, 2012, 2014 e 2017. Apenas em 2005 e em 2017 que a vitória em Gold Coast não precedeu o primeiro lugar no ranking final do WCT.

Brasileiros campeões em Gold Coast

O domínio da Gold Coast é australiano e isso é fato. Mas, pouco a pouco, os brasileiros vem tomando gosto pela etapa. A primeira surfista daqui a vencer a prova foi Jacqueline Silva, em 2004.

Depois, Gabriel Medina abriu a porteira para seus compatriotas em 2014. Filipe Toledo, o Filipinho, o seguiu em 2015; Ítalo Ferreira fechou conta em 2019. Tanto Medina como Ferreira fizeram a “dobradinha” Gold Coast e Campeonato Mundial.

Datas do Quiksilver Pro Gold Coast

A etapa de Gold Coast tradicionalmente abre a temporada do WCT. As datas geralmente caem entre o fim de fevereiro e o começo de abril, mas na maioria dos casos acontece durante o mês de março.

A exceção ficou por conta das temporadas de 2020 e 2021, nas quais a prova não aconteceu. Na primeira, o ano inteiro foi suspenso por conta da pandemia do novo coronavírus; na segunda, a organização não conseguiu viabilizar uma “bolha sanitária” para a disputa segura da etapa.

Qual a premiação de Quiksilver Pro Gold Coast?

A etapa de Gold Coast paga mais de 1 milhão de dólares em premiações. Elas são divididas igualmente entre homens e mulheres, sendo US$ 100 mil para os vencedores e US$ 55 mil para os vices.

Abaixo, a tabela completa da premiação:

  • 1º: US$ 100 mil
  • 2º: US$ 55 mil
  • 3º: US$ 30 mil (2 premiados)
  • 5º: US$ 18 mil (4 premiados)
  • 9º: US$ 14,1 mil (8 premiados)
  • 17º: US$ 10,5 mil (16 premiados)
  • 33º: US$ 10 mil (4 premiados)

Curiosidades sobre o Quiksilver Pro Gold Coast

  • A etapa de Gold Coast não abre somente a temporada da WSL. Ela dá início à chamada “Perna Australiana”, que conta com outras três provas: a Rip Curl Pro Bells Beach, Margaret River e a Newcastle Pro.
  • Para a organização, há um desafio para além das condições climáticas: dispersar a imensa quantidade de surfistas de Snapper Rocks, um dos mais populares picos de surf do mundo.
  • A prova de Gold Coast é uma das mais “restritivas” do circuito. Apenas quatro nacionalidades saíram vencedoras: Austrália, EUA, Havaí, Brasil e Peru.

Depois de conhecer melhor a etapa de Gold Coast, que tal aumentar seu conhecimento sobre surf? Confira:

*Última atualização em 18 de fevereiro de 2021

Salvar