O Brasil sempre chega com muita força nas competições de surfe. Afinal, conta com grandes nomes dos melhores. No entanto, no início desta temporada da WSL, o “Brazilian Storm“, como é conhecido o time brasileiro, teve um grande desfalque. Afinal, Gabriel Medina decidiu não participar do começo do torneio, devido a problemas físicos e mentais. Desse modo, Caio Ibelli foi escolhido para substituir o atual campeão do campeonato e vêm respondendo muito bem.

Já que, até o momento, Caio Ibelli vêm sendo o principal nome brasileiro na WSL. Não atoa, é o surfista do Brasil melhor ranqueado na competição, atualmente, é o 4° colocado do campeonato. Aliás, na 2ª etapa do torneio, que ocorreu em Sunset Beach, no Havaí, o paulista ficou em 3° lugar, perdendo na semifinal para o campeão do dia, Barron Mamiya.

Início de carreira

Caio Ibelli nasceu no Guarujá em 1993. Assim, aos poucos foi se destacando e aparecendo no cenário do surfe nacional. Aliás, o grande momento em que apareceu para o mundo, foi em 2011, quando venceu o Circuito Mundial Pro Junior de Surfe. Inclusive na competição, o paulista superou Felipe Toledo, que é um dos maiores nomes do “Brazilian Storm“, nos dias de hoje.

Com isso, Caio começou a busca por uma vaga na WSL. Sendo assim, disputou algumas vezes o torneio qualificatório para a competição principal. Desse modo, em 2013 venceu uma etapa do WQS, em Wanning, na China.

No entanto, ainda não conseguiu uma vaga na WSL e seguiu disputando a WQS com a intenção de disputar a divisão principal da competição. Assim, depois de algumas tentativas sem sucesso, o brasileiro pensou em desistir do surfe.

Finalmente conquistou uma vaga na WSL

Em 2015, quando estava prestes de desistir do surfe profissional, Caio recebeu uma importante ligação de seu amigo, Adriano de Souza, o Mineirinho. O experiente surfista falou para o paulista não se inscrever no WQS, pois estava lesionado e perderia as 4 primeiras etapas do Mundial.  Com isso, era a chance do jovem disputar a divisão principal da competição.

Estreia na WSL

Em 2016, aos 22 anos, Caio Ibelli finalmente estreou na WSL e fez muito bonito na competição. Afinal, o brasileiro terminou o campeonato na 16ª colocação geral. Portanto, com o bom desempenho, o paulista foi eleito o calouro do ano pela organização do torneio. Ademais, o melhor resultado de Caio foi uma 3ª colocação em Margaret River, na Austrália.

Foto destaque: Divulgação/Brent Bielmann/World Surf League