O skate nas Olimpíadas só começou a ser disputado em Tóquio 2020. A introdução do esporte nos Jogos Olímpicos é uma tentativa de modernizar e trazer mais jovens fãs para assistir o torneio.

São só duas modalidades, com cada uma tendo a prova masculina e feminina. Os brasileiros se dão bem na competição, logo conquistando medalhas. Confira abaixo mais sobre o skate nas Olimpíadas.

História do skate nas Olimpíadas

Skate nas Olimpíadas: história, modalidades e todos os pódios
Ambas modalidades são disputadas por homens e mulheres. Iconsport

Os Jogos Olímpicos começou em 1896, com a primeira edição em Atenas. A maioria dos esportes está presentes há anos, com alguns sendo disputados desde a primeira edição e se mantendo atualmente.

Com a grande tradição dos Jogos, o Comitê Olímpico Internacional começou a entender que havia a necessidade modernizar o torneio. É assim que entra o skate nas Olimpíadas.

Em 2015, a modalidade foi incluída em uma lista para já ser incluído em Tóquio 2020. Sendo aceito, foi o que aconteceu. São quatro eventos disputados: park masculino e feminino e street masculino e feminino.

Skate street

Skate nas Olimpíadas: história, modalidades e todos os pódios
Skate street usa elementos das ruas. Iconsport

O skate de rua é a competição onde os atletas usam obstáculos comuns das ruas. Bancos, escadas, corrimãos e calçadas são incluídos dentro do local de disputa.

É a modalidade mais popular do skate. Para vencer, o skatista precisa apresentar as melhores manobras em dois momentos diferentes. Primeiro, eles dão uma volta completa, com um tempo limite pré-estabelecido.

Depois, precisam realizar uma única manobra em cada rodada. São duas voltas de 45 segundos e cinco rodadas para as manobras. As quatro maiores pontuações são somadas e vence quem tiver mais pontos.

Skate park

Skate nas Olimpíadas: história, modalidades e todos os pódios
Skate park nas Olimpíadas. Iconsport

Essa disputa acontece em uma pista que tem formato de piscina. Há uma mistura de elementos dentro da pista, incluindo de rua. Não há apenas a parede, como também obstáculos no centro da piscina.

O skatista também precisa realizar as suas melhores manobras. Mas a disputa é feita com três corridas de 45 segundos, e só a maior pontuação será contada. Quem ficar na frente após as três voltas, será o vencedor.

Pódio do skate nas Olimpíadas

Park masculino

Olimpíadas Ouro Prata Bronze
Tóquio 2020 Keegan Palmer (Austrália) Pedro Barros (Brasil) Cory Juneau (Estados Unidos)

Park feminino

Olimpíadas Ouro Prata Bronze
Tóquio 2020 Sakura Yosozumi (Japão) Kokona Hiraki (Japão) Sky Brown (Estados Unidos)

Street masculino

Olimpíadas Ouro Prata Bronze
Tóquio 2020 Yuto Horigome (Japão) Kelvin Hoefler (Brasil) Jagger Eaton (Estados Unidos)

Street feminino

Olimpíadas Ouro Prata Bronze
Tóquio 2020 Momiji Nishiya (Japão) Rayssa Leal (Brasil) Funa Nakayama (Japão)

Brasileiros no skate nas Olimpíadas

Skate nas Olimpíadas: história, modalidades e todos os pódios
Rayssa Leal é a mais jovem medalhista do Brasil. Divulgação/Wander Roberto/COB

O Brasil possui certo sucesso no esporte. Apesar de não ter conquistado nenhuma medalha de ouro, três brasileiros subiram ao pódio, todos ficando com a medalha de prata.

O street é a modalidade onde os brasileiros se saem melhor. Nos últimos anos, Rayssa Leal tem sido um dos maiores nomes do skate no mundo. A jovem brasileira também subiu ao pódio em Tóquio 2020 e já está confirmada para Paris 2024.

Não houve uma brasileira entre as três melhores do skate park. Mas, no masculino, Pedro Barros e Kelvin Hoefler conquistaram a prata.

Já que conferiu tudo sobre o skate nas Olimpíadas, conheça mais de nosso conteúdos sobre os Jogos Olímpicos: