É comum ver o Brasil brigar por medalhas nos Jogos Olímpicos. No entanto, os brasileiros não possuem uma grande tradição em várias disputa. Uma delas é o Polo Aquático nas Olimpíadas.

Só que a modalidade está presente no torneio mundial desde a sua segunda edição, Paris 1900. O polo aquático feminino demorou mais para ser introduzido, sendo disputado pela primeira vez apenas em Sydney 2000.

Venha saber mais sobre uma das provas disputadas na Olimpíadas de Paris 2024.

História do Polo Aquático nas Olimpíadas

Polo Aquático nas Olimpíadas: história e todos os pódios
A Sérvia foi a última campeã no masculino. Iconsport

Os Jogos Olímpicos da era moderna tiveram a sua primeira edição em 1896, em Atenas. Considerando as modalidades atuais, poucas foram disputadas naquele ano.

Atletismo, ciclismo, esgrima, ginástica, halterofilismo, lutas, natação, tênis e tiro estavam presentes. E, diferente do que acontece hoje em dia, as mulheres não puderam disputar, sem receber permissão para nenhuma prova.

Quatro anos depois, as mulheres puderam disputar pela primeira vez. Além disso, apesar do halterofilismo e luta não estarem presentes, 13 novos esportes foram incluídos. Entres eles, o polo aquático, que, nas duas primeiras edições, contava com diferentes times do mesmo país.

O polo aquático nas Olimpíadas foi dominado pela Grã-Bretanha nas primeiras edições. Mas, vencendo quatro dos primeiros cinco jogos disputados, não conquistou mais nenhuma medalha de ouro desde então. Só ficou fora do pódio em Saint Louis 1904, quando três equipes dos Estados Unidos medalharam.

Sem conseguir o mesmo sucesso, viu a Hungria crescer e se firmar como a maior campeã. Ao todo, os húngaros já venceram oito vezes a medalha de ouro e possuem uma enorme tradição no esporte. No entanto, não conquistou a medalha de ouro em nenhuma das três edições.

Do lado do feminino, os Estados Unidos tem total domínio. Em seis edições de Polo Aquático nas Olimpíadas, as americanas conquistaram medalhas em todas. Nas últimas três, foram as campeãs, sendo as primeiras a conseguir algo do tipo na modalidade feminina.

Os maiores campeões

Polo Aquático nas Olimpíadas: história e todos os pódios
O time masculino da Hungria é o mais vitorioso. Iconsport

Se nos primeiros anos a Grã-Bretanha foi dominante, a Hungria se tornou a maior vencedora. Em 28 edições, os húngaros ganharam a medalha de ouro oito vezes. Mas também estiveram no pódio do Polo Aquático nas Olimpíadas mais seis vezes.

Já no feminino, o país não tem o mesmo sucesso, nunca conquistando nenhuma medalha. Os Estados Unidos é quem domina a modalidade, com três medalhas de ouro. Só que também subiu no pódio em todas as outras três edições.

Pódios do masculino

Olimpíadas Ouro Prata Bronze
Paris 1900 Grã-Bretanha (Osborne Swimming Club) Bélgica (Brussels Swimming and Water Polo Club) França (Libellule de Paris) e França (Pupilles de Neptune de Lille)
St. Louis 1904 Estados Unidos (New York Athletic Club) Estados Unidos (Chicago Athletic Association) Estados Unidos (Missouri Athletico Club)
Londres 1908 Grã-Bretanha Bélgica Suécia
Estocolmo 1912 Grã-Bretanha Suécia Bélgica
Antuérpia 1920 Grã-Bretanha Bélgica Suécia
Paris 1924 França Bélgica Estados Unidos
Amsterdã 1928 Alemanha Hungria França
Los Angeles 1932 Hungria Alemanha Estados Unidos
Berlim 1936 Hungria Alemanha Bélgica
Londres 1948 Itália Hungria Holanda
Helsinque 1952 Hungria Iugoslávia Itália
Melbourne 1956 Hungria Iugoslávia União Soviética
Roma 1960 Itália União Soviética Hungria
Tóquio 1964 Hungria Iugoslávia União Soviética
Cidade do México 1968 Iugoslávia União Soviética Hungria
Munique 1972 União Soviética Hungria Estados Unidos
Montreal 1976 Hungria Itália Holanda
Moscou 1980 União Soviética Iugoslávia Hungria
Los Angeles 1984 Iugoslávia Estados Unidos Alemanha Ocidental
Seul 1988 Iugoslávia Estados Unidos União Soviética
Barcelona 1992 Itália Espanha Equipe Unificada*
Atlanta 1996 Espanha Croácia Itália
Sydney 2000 Hungria Rússia Iugoslávia
Atenas 2004 Hungria Sérvia e Montenegro Rússia
Pequim 2008 Hungria Estados Unidos Sérvia
Londres 2012 Croácia Itália Sérvia
Rio 2016 Sérvia Croácia Itália
Tóquio 2020 Sérvia Grécia Hungria

*Formado por equipes das antigas repúblicas da União Soviética.

Pódios do feminino

Olimpíadas Ouro Prata Bronze
Sydney 2000 Austrália Estados Unidos Rússia
Atenas 2004 Itália Grécia Estados Unidos
Pequim 2008 Holanda Estados Unidos Austrália
Londres 2012 Estados Unidos Espanha Austrália
Rio 2016 Estados Unidos Itália Rússia
Tóquio 2020 Estados Unidos Espanha Hungria

Quadro de medalhas geral do Polo Aquático nas Olimpíadas

País Ouro Prata Bronze Total
Hungria 9 3 5 17
Itália 4 3 3 10
Grã-Bretanha 4 0 0 4
Estados Unidos 3 5 4 12
Iugoslávia 3 4 1 8
União Soviética 2 2 3 7
Sérvia 2 0 2 4
Espanha 1 3 0 4
Alemanha 1 2 0 3
Croácia 1 2 0 3
França 1 0 3 4
Austrália 1 0 2 3
Holanda 1 0 2 3
Bélgica 0 4 2 6
Grécia 0 2 0 2
Rússia 0 1 3 4
Suécia 0 1 2 3
Sérvia e Montenegro 0 1 0 1
Alemanha Ocidental 0 0 1 1
Equipe Unificada 0 0 1 1

O Brasil no Polo Aquático nas Olimpíadas

Polo Aquático nas Olimpíadas: história e todos os pódios
O time feminino só disputou em Rio 2016. Iconsport

Para as Olimpíadas de Paris, o Brasil não conseguiu a vaga, nem no feminino e nem no masculino. No entanto, a equipe brasileira já teve algumas participações no passado.

Sem muita tradição no esporte, acabou não tendo bons resultados. Nos Jogos Olímpicos de 2016, a Seleção Feminina jogou o torneio pela primeira vez, mas foi eliminado nas quartas de final.

Na fase classificatória, as brasileiras já haviam perdido os três jogos. Enfrentando os Estados Unidos, nas quartas, perdeu por 13 a 3. Ao todo, nas quatro partidas, apenas 13 gols foram feitos pelo Brasil.

A seleção masculina tem mais participações, mas a última também foi em Rio 2016, quando ganhou a vaga por ser o país sede. Na 1ª fase, o Brasil venceu três jogos em cinco rodadas, avançando na competição. Mas foi eliminado pela Croácia, em derrota por 10 a 6.

Ao todo, são oito participações do Brasil no Polo Aquático nas Olimpíadas. Em Antuérpia 1920, Los Angeles 1932, Helsinque 1952, Roma 1960, Tóquio 1964, Cidade do México 1968 e Los Angeles 1984, além de Rio 2016.

Na primeira participação, venceu a França, por 5 x 1, mas perdeu para a Suécia, por 7 x 3, já sendo eliminado. Em 1932, chegou a ter duas partidas, mas o time foi desqualificado por terem agredido o árbitro na partida contra a Alemanha, onde perderam por 7 x 3. A equipe acabou sendo presa e os jogos anulados.

A próxima participação foi em 1952, quando perdeu para a Espanha, por 3 x 2, mas venceu de Portugal, por 6 x 2, nas qualificatórias. Na fase de grupos, não ganhou nenhum jogo, já sendo eliminado.

Voltou a não vencer na fase de grupos em 1960, ficando na última posição, sem pontuar, o mesmo aconteceu em 1964. Já em 1968 e 1984, empatou uma vez em cada, perdendo os outros confrontos, também ficando em último lugar do seu grupo.

Que tal se aprofundar nas Olimpíadas? Confira aqui no Esportelândia: