Em 2016, as Olimpíadas aconteceram no Rio de Janeiro. O maior evento esportivo do mundo ocorreu durante os dias 3 a 21 de agosto, com a cerimônia de abertura sendo feita em 5 de agosto.

Para a organização dos Jogos Olímpicos, houve uma grande preparação. Entre elas, as moedas das Olimpíadas. O Banco Central lançou moedas comemorativas para o torneio, que foram colocadas em circulação pelo país e se tornaram febre.

Hoje em dia, essas moedas viraram objetos de colecionadores. Na época, a maioria delas começaram a ser comercializadas em 2014, com o último conjunto sendo lançado em 2016.

Também era possível comprar direto do Banco Central do Brasil, mas esgotaram. Atualmente, os valores estão bem mais alto e as moedas são vendidas por outras pessoas em sites de compra e venda, como a Amazon.

Venha com a gente e confira todas as informações sobre as moedas das Olimpíadas 2016.

Moedas das Olimpíadas 2016

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Moedas das Olimpíadas 2016 foram lançadas antes do início do torneio. Divulgação/Banco Central do Brasil.

Logo após os Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, o Banco Central já lançou a primeira moeda comemorativa, a “Entrega da Bandeira Olímpica”. Ela é a mais antiga, colocada em circulação antes mesmo do 1º conjunto, de 2014.

Depois, foram feitas 16 moedas de R$ 1,00, cinco de prata, com essas tendo reversos diferentes em cada conjunto, resultando em 16, e quatro de ouro. Elas possuem muitas diferenças além dos valores.

Um dos fatos mais importantes é o método de cunhagem. Antes de falar sobre cada moeda, vamos explicar os três tipos, que são eles: Bullion, Brilliant Uncirculated e Proof.

Moedas das Olimpíadas Bullion

As moedas Bullion são aquelas feitas em uma grande quantidade, tendo uma produção mais eficiente. São essas moedas comemorativas que acabaram sendo comercializadas nas ruas.

Moedas das Olimpíadas Brilliant Uncirculated

Já as moedas Brilliant Uncirculated tem uma melhor qualidade. Há um acabamento extra e um maior manuseio no polimento e acabamento das moedas. Algumas moedas de R$ 1,00 são desse tipo de cunhagem.

Moedas das Olimpíadas Proof

Por fim, a de maior qualidade e que costuma ser mais caras, as moedas Proof. Sua produção é mais lenta e feita em poucas quantidades. Por isso, todas as moedas de ouro e de prata das Olimpíadas são Proof.

Todas as moedas das Olimpíadas

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Blister com moeda de R$ 1,00 Brilliant Uncirculated. Divulgação/Banco Central do Brasil.

Ao todo, foram fabricadas 38 moedas das Olimpíadas pelo Banco Central do Brasil. São 17 de R$ 1,00, 17 de prata, ou de R$ 5,00, e quatro de ouro, ou de R$ 10,00. Cada tipo de moeda teve uma tiragem e valores diferentes.

As moedas das Olimpíadas de R$ 1,00 apenas foram distribuídas para circulação nas ruas, com uma tiragem máxima de 20 milhões. No entanto, foram fabricadas 20 mil moedas de R$ 1,00 Brilliant Uncirculated.

Sem ser apenas disponibilizada para circulação comum, elas foram vendidas em blisters de R$ 13,00, cada uma. As quatro moedas Brilliant Uncirculated de cada conjunto podia ser comprada em cartela de R$ 45,00. Essas quantidades e valores não se aplicam para a primeira moeda de R$ 1,00, de 2012.

Foram fabricadas 17 moedas das Olimpíadas de prata, que tinha valor de face de R$ 5,00, com a primeira sendo distribuída em 2012. Quatro esportes foram representados no anverso e, no anverso, a imagem mudou para cada conjunto.

No anverso, as imagens não são de atletas, mas sim de pessoas comuns em lugares públicos do Rio de Janeiro. Já no reverso, as imagens são de locais de patrimônio cultural ou natural da cidade, em quatro séries: música, arquitetura, fauna e flora.

As moedas de prata não foram distribuídas para circulação comum nas ruas, sendo apenas vendidas. Com exceção da primeira, todas as 16 tiveram tiragem máxima de 25 mil. Mas todos os 17 modelos foram vendidos pelo Banco Central por R$ 195,00.

Outras quatro moedas das Olimpíadas foram produzidas, as moedas com valor de face de R$ 10,00 feitas pelo Banco Central, com uma ficando disponível em cada conjunto lançado. Elas também são chamadas de moedas de ouro.

As tiragens máximas de cada tipo foi de apenas 5 mil, sendo vendido por R$ 1.180,00. Todas receberam o método de cunhagem Proof e quatro outros esportes olímpicos foram representados nessas moedas.

No reverso, a mesma imagem nas quatro moedas: o Cristo Redendor com a legenda Brasil. Além disso, também contém a logo de Rio 2016 e o valor da face, “10 reais”, escrito.

O lema olímpico “Citius, Altius, Fortius” (mais rápido, mais alto, mais forte) está presente em cada uma das quatro moedas das Olimpíadas. Os esportes escolhidos são a representação de cada palavra do tema.

Moeda Entrega da Bandeira Olímpica

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Divulgação/Banco Central do Brasil

A moeda foi disponibilizada em 2012, sendo distribuídas a partir de 13 de agosto daquele ano, um dia após o fim das Olimpíadas de Londres. No valor de R$ 1,00, tiveram uma tiragem total de 2.016.000 unidades. Parte da produção teve o acabamento de Uncirculated e eram vendidas por R$ 9,50.

Já a moeda de prata, com valor de face de R$ 5,00, teve um máximo de 20 mil sendo colocadas a venda por R$ 195,00. Essas moedas comemorativas só podiam ser adquiridas através do site do Banco do Brasil e em guichês do Banco Central, mas em apenas 10 estados do país.

No anverso da moeda, a imagem da bandeira olímpica, com a logo dos Jogos Olímpicos de 2016, estavam no centro. No reverso, se trata da Tower Bridge e do Cristo Redentor, o que estaria representando Londres e Rio de Janeiro.

Moedas atletismo, natação, golfe e paratriatlo

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Divulgação/Banco Central do Brasil

O 1º conjunto de moedas das Olimpíadas foi anunciado pelo Banco Central em 25 de novembro de 2014, mais de dois anos depois da moeda da Entrega da Bandeira Olímpica. As nove moedas comemorativas dos Jogos Olímpicos seriam lançadas no dia 28 do mesmo mês.

As quatro moedas de R$ 1,00 possuem o mesmo reverso, com a imagem comum de uma moeda de R$ 1,00. No anverso é que a logo do Jogos Olímpicos Rio 2016 era visível. Cada uma possui uma imagem relacionada ao esporte que representa:

  • Moeda atletismo: atleta realiza salto triplo
  • Moeda natação: nadadores estão mergulhando na piscina
  • Moeda golfe: a imagem de um taco e uma bola de golfe
  • Moeda paratriatlo: atleta nas três modalidades (corrida, natação e ciclismo)

Moedas basquete, vela, rugby e paracanoagem

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Divulgação/Banco Central do Brasil

O conjunto foi anunciado em 16 de abril de 2015, com as moedas comemorativas sendo lançadas no dia seguinte. Assim como no 1º conjunto, foram quatro novas moedas de R$ 1,00, com o reverso também sendo semelhante. Já o anverso possuía as seguintes imagens:

  • Moeda basquetebol: atleta fazendo uma enterrada
  • Moeda vela: um atleta com sua embarcação no mar
  • Moeda rugby: dois jogadores em disputa
  • Moeda paracanoagem: um atleta paraolímpico na canoa

Moedas futebol, judô, vôlei e atletismo paralímpico

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Divulgação/Banco Central do Brasil

Lançadas em 6 de agosto de 2015, com anúncio no dia anterior, mais quatro moedas comemorativas de R$ 1,00 foram distribuídas. Dessa vez, os esportes futebol, voleibol, judô e atletismo paralímpico foram representados.

  • Moeda futebol: dois jogadores disputando uma bola
  • Moeda judô: um judoca aplica um golpe em outro
  • Moeda voleibol: um atleta em movimento de ataque
  • Moeda atletismo paralímpico: dois atletas, ambos com próteses nas duas pernas, correm

Moedas boxe, natação palímpica, Vinicius e Tom

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Divulgação/Banco Central do Brasil

O 4º e último conjunto ficou disponível no dia 19 de fevereiro de 2016. Assim, todas as moedas comemorativas das Olimpíadas estavam circulando antes do início dos Jogos.

Nesse conjunto, boxe, natação paralímpica, mascote Vinicius e mascote Tom estiveram representados nos anversos das moedas:

  • Moeda boxe: dois lutadores em disputa
  • Moeda natação paralímpica: duas nadadoras competem no nado costas
  • Moeda mascote Vinicius: apenas a imagem da mascote
  • Moeda mascote Tom: apenas a imagem da mascote

Moeda corrida no Aterro do Flamengo

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Divulgação/Banco Central do Brasil

Presente em todos os quatro conjuntos, o anverso dessa moeda mostra algumas pessoas correndo no Aterro do Flamengo, com o Pão de Açúcar ao fundo. As imagens do reverso mudaram em cada conjunto, sendo focados na arquitetura.

  • 1º conjunto: Arcos da Lapa
  • 2º conjunto: Museu de Arte Contemporânea de Niterói
  • 3º conjunto: Sambódromo
  • 4º conjunto: Teatro Municipal do Rio de Janeiro

Moeda ciclismo na Floresta da Tijuca

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Divulgação/Banco Central do Brasil

Nessas moedas comemorativas das Olimpíadas, o ciclismo é representado no anverso. Duas pessoas são vistas na Floresta da Tijuca, com a Vista Chinesa ao fundo. Já no reverso, animais foram as imagens escolhidas.

  • 1º conjunto: Toninha
  • 2º conjunto: Tucano-de-Bico-Preto
  • 3º conjunto: Mico-Leão-Dourado
  • 4º conjunto: Borboleta-da-Praia

Moeda voleibol de Praia em Copacabana

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Divulgação/Banco Central do Brasil

Um dos locais mais conhecidos do Rio de Janeiro também esteve presente nas moedas comemorativas das Olimpíadas de 2016. A Praia de Copacabana foi usada para representar vôlei de praia no anverso, com duas pessoas jogando o esporte na areia e com parte do calçadão sendo visível.

Para o reverso, as imagens são ligadas a músicas brasileiras:

  • 1º conjunto: Bossa Nova
  • 2º conjunto: Chorinho
  • 3º conjunto: Forró
  • 4º conjunto: Samba

Moeda remo na Lagoa Rodrigo de Freitas

Moedas das Olimpíadas 2016: conheça todos os modelos lançados
Divulgação/Banco Central do Brasil

O remo já foi um dos esportes mais populares do Brasil, e o que deu origem a alguns do maiores clubes do país. Times cariocas, como Flamengo e Botafogo possuem sua história ligadas ao local.

No anverso dessa moeda, é possível notar três remadores em dois remos. Ao fundo, tem a imagem do Corcovado. Para o reverso, foram escolhidas imagens da flora local.

  • 1º conjunto: Bromélia
  • 2º conjunto: Helicônia
  • 3º conjunto: Orquídea
  • 4º conjunto: Pau-Brasil

Moeda 100 Metros Rasos

moeda 100 metros rasos
Divulgação/Banco Central do Brasil

A primeira modalidade escolhida para essa homenagem foi a de 100 metros rasos, referente a “citius”, na tradução: “mais rápido”. É uma das únicas a estarem presentes desde Atenas 1896 e a nunca ser retira do programa olímpico.

No anverso, a imagem é de um atleta durante a corrida. O ano da moeda, 2014, fica na parte de baixo, comum a todas as outras. O lema olímpico está ao redor do corredor.

Moeda Salto com Vara

moeda salto com vara
Divulgação/Banco Central do Brasil

Assim como a moeda anterior, a segunda também contém um esporte presente desde a primeira edição das Olimpíadas da era moderna. O salto com vara foi disputado em todos os Jogos Olímpicos, simbolizando a palavra “altius”, que significa “mais alto”.

O atleta na imagem está pendurado no ar, segurando a vara, no momento do impulso para o alto. Nessa moeda, a era é 2015, mas o lema se mantém presente da mesma forma que na anterior.

Moeda Luta Olímpica

moeda luta olímpica
Divulgação/Banco Central do Brasil

A moeda do 3º conjunto tem a imagem de dois lutadores, que representa “fortius”, ou “mais forte”. A luta olímpica esteve presente em Atenas 1896, com a luta greco-romana, mas foi retirada de Paris 1900. Em St. Louis 1904, foi disputado apenas a luta livre.

Desde Londres 1908, ambas as modalidades estão presentes nos Jogos. E, por isso, foi um dos esportes escolhido para a moeda de ouro. O lema continuou presente, com o ano de 2015 embaixo.

Moeda Tocha Olímpica

moeda tocha olímpica
Divulgação/Banco Central do Brasil

A última moeda de ouro, presente no 4º conjunto, tem a imagem de um dos mais conhecidos símbolos das Olimpíadas: a Tocha Olímpica. Para cada Jogos Olímpicos, o seu modelo muda, com desenhos relacionados ao país-sede.

Na moeda comemorativa do Banco Central, a imagem era, é claro, da Tocha Olímpica Rio 2016. O lema olímpico ao redor permaneceu, mas com o ano de 2016 sendo estampado.

Agora que já viu tudo sobre as Moedas das Olimpíadas, conheça mais dos nosso conteúdos sobre os Jogos Olímpicos: