Uma das modalidades que mais exigem do físico do atleta é a maratona aquática, onde os atletas chegam ao seu limite para brigar pela medalha. Mesmo sendo competido de maneira simples, onde o melhor nadador conquista a medalha, o esporte chama muito a atenção pela intensidade.

História da maratona aquática

A natação em águas abertas é uma modalidade que ocorre em corpos d'água naturais, como lagos, rios, oceanos e canais. Originada em 1810, ganhou destaque quando Lord Byron atravessou o Hellespont (atualmente Dardanelos).

Em 1875, Matthew Webb nadou da Inglaterra até a França, impulsionando a popularidade da travessia do Canal da Mancha. Hoje, competições oferecem diversas distâncias e ambientes, desde águas tranquilas a oceânicas.

A natação em águas abertas, uma prova olímpica desde 2008, apresenta desafios como ondas, correntes e temperaturas variadas. A segurança é crucial, com caiaques, barcos e equipes de resgate presentes. Os nadadores usam chips para registrar seus tempos, enquanto juízes e cronometristas monitoram a prova.

A modalidade ganhou destaque novamente nos Jogos de Sydney em 2000, integrando o triatlo, e nos Jogos de Pequim em 2008, com uma competição de 10 km específica. A FINA regula as competições mundiais, com distâncias de 5 a 25 km. CDBA é a entidade reguladora no Brasil.

As competições apresentam diversos desafios ambientais e podem ocorrer em água doce ou salgada, com condições variadas. A segurança é prioridade, com acesso frequente à costa para garantir intervenções rápidas, mantendo a integridade dos competidores.

Regras da maratona aquática

Em uma prova de maratona aquática, vence o nadador que tocar primeiro a placa de chegada ao final do percurso.

  • O percurso é demarcado por boias.
  • Caiaques, barcos e salva-vidas estão presentes para segurança e suporte médico.
  • Os nadadores utilizam um chip no pulso para marcar seu tempo.
  • Juízes e cronometristas (seis de cada) acompanham os nadadores de perto, registrando os tempos de chegada. Pode haver um limite de tempo para a conclusão do percurso, e nadadores lentos podem ser retirados.
  • Os participantes devem estar preparados para nadar em condições variadas, incluindo correntes, ondas e diferentes temperaturas da água.
  • Antes da prova, especialistas verificam a temperatura da água, que deve estar entre 16 e 31 graus Celsius para garantir a segurança dos nadadores. Fiscais acompanham os nadadores em embarcações durante todo o percurso para monitorar sua segurança.

Agora que você sabe tudo sobre as regras da maratona aquática nas olimpíadas, aproveite para se aprofundar ainda mais no tema com nossos outros conteúdos: