Tudo da história da Liga Nacional de Handebol Masculino: os maiores vencedores, todos os campeões brasileiros e como funciona a liga

Você sabe qual é o melhor time de handebol masculino do Brasil? A resposta para essa pergunta está na Liga Nacional de Handebol Masculino!

Todos os anos, as melhores equipes do país medem forças no campeonato brasileiro.

Já são mais de 20 anos de história da Liga Nacional de Handebol Masculino.

Fique com a gente para saber quem são os maiores vencedores, todos os campeões e como funciona o regulamento da competição!

História da Liga Nacional de Handebol Masculino

História da Liga Nacional de Handebol Masculino
Melhores equipes do país se enfrentam na Taubaté campeão da Liga Nacional de Handebol desde 1997

A Liga Nacional de Handebol Masculino surgiu em 1997, quando a Metodista se sagrou a primeira campeã. Desde então, o campeonato brasileiro de handebol é organizado anualmente pela Confederação Brasileira de Handebol (CBHb).

Em toda a história da Liga Nacional, cinco equipes foram campeãs, sendo quatro delas do estado de São Paulo: Metodista, Pinheiros, Taubaté e São Caetano. 

A exceção fica por conta de Londrina, que levou o título brasileiro por duas vezes.

O domínio de times paulistas na versão masculina acontece também na Liga Nacional de Handebol Feminino.

Confira, a seguir, quais equipes são as maiores vencedores do campeonato brasileiro de handebol masculino!

Maiores campeões da Liga Nacional de Handebol Masculino

Pinheiros é octocampeão da Liga Nacional de Handebol Masculino
Ao lado da Metodista, Pinheiros é maior campeão da Liga Nacional de Handebol Masculino
  • Metodista: 8 títulos (1997, 1998, 1999, 2000, 2001, 2002, 2004 e 2006)
  • Pinheiros: 8 títulos (2007, 2009, 2010, 2011, 2012, 2015, 2017 e 2018)
  • Taubaté: 4 títulos (2013, 2014, 2016 e 2019)
  • Londrina: 2 títulos (2005 e 2008)
  • São Caetano: 1 título (2003)

Todos os campeões da Liga Nacional de Handebol Masculino

  • 1997: Metodista (vice-campeão: Pinheiros)
  • 1998: Metodista (vice-campeão: Pinheiros)
  • 1999: Metodista (vice-campeão: Pinheiros)
  • 2000: Metodista (vice-campeão: São Caetano)
  • 2001: Metodista (vice-campeão: Pinheiros)
  • 2002: Metodista (vice-campeão: São Caetano)
  • 2003: São Caetano (vice-campeão: Metodista)
  • 2004: Metodista (vice-campeão: Londrina)
  • 2005: Londrina (vice-campeão: Pinheiros)
  • 2006: Metodista (vice-campeão: Londrina)
  • 2007: Pinheiros (vice-campeão: Londrina)
  • 2008: Londrina (vice-campeão: Metodista)
  • 2009: Pinheiros (vice-campeão: Londrina)
  • 2010: Pinheiros (vice-campeão: Metodista)
  • 2011: Pinheiros (vice-campeão: Metodista)
  • 2012: Pinheiros (vice-campeão: Metodista)
  • 2013: Taubaté (vice-campeão: Metodista)
  • 2014: Taubaté (vice-campeão: Pinheiros)
  • 2015: Pinheiros (vice-campeão: Taubaté)
  • 2016: Taubaté (vice-campeão: Pinheiros)
  • 2017: Pinheiros (vice-campeão: Taubaté)
  • 2018: Pinheiros (vice-campeão: Taubaté)
  • 2019: Taubaté (vice-campeão: Pinheiros)

Títulos da Liga Nacional de Handebol Masculino por estado

  • São Paulo: 21 títulos
  • Paraná: 2 títulos

Como funciona a Liga Nacional de Handebol Masculino

Taubaté campeão da Liga Nacional de Handebol Masculino de 2019
Taubaté foi o campeão da Liga Nacional de Handebol Masculino de 2019

A Liga Nacional de Handebol Masculino é dividida em conferências regionais: Conferência Sul/Sudeste, Conferência Centro-Oeste, Conferência Nordeste, Conferência Norte.

A Conferência Sul/Sudeste é aquela com maior número de participantes, que disputam jogos em turno e returno. Os três melhores classificados avançam diretamente à terceira e última fase da Liga Nacional.

Já os times das demais conferências ainda disputaram uma fase de quartas de final. Nessa etapa da competição, o regulamento prevê que duas equipes da Conferência Nordeste, uma equipe da Conferência Norte e uma equipe da Conferência Centro Oeste se enfrentem em turno único.

O vencedor da fase de quartas de final se classifica às semifinais, juntamente com os três melhores times da Conferência Sul/Sudeste.

Regulamento da Liga Nacional de Handebol: critérios de desempate

No campeonato brasileiro de handebol, é utilizada a seguinte contagem de pontos: 

  • Vitória – 2 pontos 
  • Empate – 1 ponto 
  • Derrota – 0 ponto

Nas fases classificatórias, caso necessário, o desempate entre duas equipe é feito de acordo com os seguintes critérios: 

  • Confronto direto; 
  • Maior número de vitórias; 
  • Saldo de gols nos jogos entre as equipes empatadas; 
  • Saldo de gols na fase; 
  • Menor número de gols sofridos em toda a fase; 
  • Maior número de gols marcados em toda a fase; 
  • Maior gol average, em todos os jogos da fase; 
  • Sanções (menor pontuação nas sanções aplicadas); 
  • Sorteio. 

Se houver empate entre três ou mais equipes, os critérios de desempate são:

  • Maior número de Vitórias; 
  • Contagem de pontos no confronto direto entre as equipes empatadas; 
  • Saldo de gols no confronto direto entre as equipes empatadas; 
  • Menor número de gols sofridos no confronto direto entre as equipes empatadas; 
  • Maior número de gols marcados no confronto direto entre as equipes empatadas; 
  • Saldo de gols na fase; 
  • Menor número de gols sofridos na fase; 
  • Maior número de gols marcados na fase; 
  • Maior gol average, no confronto direto entre as equipes empatadas; 
  • Maior gol average, em todos os jogos da fase; 
  • Sanções no confronto direto entre as equipes empatadas (menor pontuação nas sanções aplicadas); 
  • Sanções entre as equipes empatadas (menor pontuação nas sanções aplicadas); 
  • Sorteio.

Regulamento da Fase Final da Liga Nacional de Handebol Masculino

A fase final da Liga Nacional de Handebol Masculino é realizada em sede única e reúne quatro equipes: os três melhores colocados da Conferência Sul/Sudeste e uma equipe classificada entre as Conferências Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

As semifinais são disputadas em jogo único, com os seguintes confrontos:

  • 1º colocado da Conferência Sul/Sudeste x Classificado de Norte, Nordeste e Centro-Oeste
  • 2º colocado da Conferência Sul/Sudeste x 3º da Conferência Sul/Sudeste

Em caso de empate, é disputada uma prorrogação conforme as regras oficiais do handebol.  Persistindo o empate, há uma nova prorrogação. Caso ainda assim não haja um vencedor, é realizada a cobrança de sete metros.

Os dois vencedores avançam para a final, enquanto os perdedores disputam o terceiro lugar.

Tanto a final quanto o confronto pelo bronze acontecem em dois jogos.

Os critérios de desempate na final da Liga Nacional de Handebol Masculino são:

  • Saldo de gols nos dois jogos; 
  • Caso haja empate na soma dois resultados, há prorrogação;
  • Persistindo o empate, é realizada a cobrança de sete metros.

Onde assistir à Liga Nacional de Handebol Masculino

Para ver os jogos da Liga Nacional de Handebol Masculino, é possível recorrer a diferentes alternativas, mas é preciso ter em mente que nem sempre haverá transmissão. 

As semifinais e a final da edição de 2019 foram transmitidas ao vivo pelo SporTV. O canal do Grupo Globo já havia exibido fases decisivas de outras temporadas.

Além de jogos em TV fechada, algumas partidas da Liga Nacional de Handebol Masculino são transmitidas também pela TVN Sports, um serviço de streaming que exibe online diversas competições, como a Superliga de Vôlei.

Em 2019, Taubaté se sagrou campeão da Liga Nacional de Handebol Masculino ao superar Pinheiros na grande decisão. O título brasileiro veio com vitória por 23 a 19 na primeira partida e empate no segundo jogo, por 20 a 20.

Enquanto aguardamos pela próxima edição da Liga Nacional de Handebol Masculino, aproveite para alimentar sua paixão pelo handebol com outros conteúdos:

*Última atualização em 23 de janeiro de 2020

Comentários

Salvar
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin