A Seleção Equatoriana, conhecida popularmente como “La Tri” em referência às três cores da bandeira nacional, é a equipe que representa o Equador nas competições de futebol internacionais. A Federação Equatoriana de Futebol (FEF), fundada em 1925, é a entidade responsável pela administração da equipe.

Tentando se firmar entre as principais seleções do futebol sul-americano na atualidade, o Equador já competiu em quatro edições da Copa do Mundo. A melhor campanha da equipe equatoriana ocorreu em 2006, quando foi eliminada nas oitavas de final do torneio.

História da Seleção Equatoriana

Início da trajetória da Seleção Equatoriana

A Federação Equatoriana de Futebol (FEF) foi fundada em 1925, marcando o início oficial do futebol organizado no Equador. A primeira partida internacional da seleção ocorreu em 1938, contra a Bolívia.

Nos primeiros anos, a Seleção Equatoriana enfrentou algumas dificuldades no cenário sul-americano, participando de suas primeiras competições internacionais sem conseguir grande destaque.

Desenvolvimento do Equador

Durante as décadas de 50 e 80, a Seleção Equatoriana passou por um período de desenvolvimento lento. O Equador enfrentou muita dificuldade para conseguir se classificar para as Copas do Mundo, tendo desempenhos modestos em torneios continentais.

Por outro lado, com o passar dos anos, a Seleção Equatoriana começou a mostrar um bom futebol dentro das quatro linhas. Formando bons jogadores tecnicamente, o Equador começou a se consolidar como uma das principais surpresas do futebol sul-americano.

Ascenção da Seleção Equatoriana

A década de 90 marcou o início de um período mais promissor para a Seleção Equatoriana. Um marco importante foi a Copa América de 1993, sediada pelo país. Dentro de campo, o Equador chegou às semifinais, terminando em quarto lugar, conseguindo feito significativo que elevou o status do futebol equatoriano.

Afirmação do Equador no cenário do futebol mundial

Os anos 2000 marcaram a era de ouro da Seleção Equatoriana de Futebol. Em 2002, o Equador se classificou pela primeira vez para a Copa do Mundo, um feito histórico alcançado sob a liderança do técnico colombiano Hernán Darío Gómez.

Embora não tenha avançado além da fase de grupos, a participação foi um marco significativo. Em 2006, a Seleção Equatoriana teve sua melhor campanha até então, avançando para as oitavas de final antes de ser eliminada pela Inglaterra.

Desafios da Seleção Equatoriana

A partir de 2010, a Seleção Equatoriana manteve sua participação consistente no futebol internacional. O Equador conseguiu se classificar para a Copa do Mundo de 2014, mas não conseguiu passar da fase de grupos. As campanhas nas Copas América durante essa década foram modestas, sem grandes desempenhos dentro de campo.

Era recente do Equador

Nos últimos anos, a Seleção Equatoriana voltou a crescer tecnicamente. Durante as Eliminatórias Sul-Americanas, o Equador conseguiu se classificar para a Copa do Mundo de 2022, no Qatar. Embora não tenha avançado além da fase de grupos, a campanha foi vista como um progresso positivo, revelando uma nova geração promissora.

Primeira partida da Seleção Equatoriana

A Federação Equatoriana de Futebol foi fundada em 1925, mas seleção nacional foi formada pouco tempo depois. Sendo assim,  foi apenas em 1938 que os equatorianos disputaram sua primeira partida oficial.

Durante os Jogos Bolivianos, em agosto de 1938, a Seleção Equatoriana entrou em campo pela primeira vez na história. Enfrentando a Bolívia, o Equador conquistou um bom resultado, empatando em 1 a 1, em Bogotá, Colômbia.

Primeiro título da Seleção Equatoriana

A Seleção Equatoriana conquistou seu primeiro título nos Jogos Pan-Americanos de 2007, realizados no Rio de Janeiro. Se destacando ao longo da competição, a equipe, composta majoritariamente por jovens talentos, mostrou enorme categoria durante o torneio.

Na fase de grupos, a Seleção Equatoriana demonstrou um futebol eficiente e competitivo. O Equador conseguiu avançar para as semifinais com um desempenho consistente, destacando-se pelo bom trabalho coletivo e pela defesa sólida.

Na semifinal, a Seleção Equatoriana superou a Seleção Boliviana, vencendo a partida por 1 a 0, no Maracanã. Garantindo sua vaga inédita para a decisão dos Jogos Pan-Americanos, o Equador chegou embalado para a finalíssima.

Na final, que foi disputada em 27 de julho de 2007, a Seleção Equatoriana reencontrou a Jamaica, que já havia vencido na fase de grupos. Superando mais uma vez os jamaicanos, desta vez na partida mais importante da competição, o Equador conquistou a tão sonhada medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos.

Todos os títulos da Seleção Equatoriana

  • Ouro nos Jogos Pan-Americanos 2007

Recordes da Seleção Equatoriana

  • Jogador com o maior número de jogos: Iván Hurtado – 168 partidas
  • Maior artilheiro: Enner Valencia – 41 gols
  • Maior artilheiro em Copas do Mundo: Enner Valencia – 5 gols
  • Maior artilheiro em Eliminatórias para a Copa do Mundo: Agustín Delgado – 16 gols
  • Treinador com o maior número de jogos: Hernán Gómez – 64 jogos
  • Maior vitória: Equador 6 x 0 Peru (Amistoso em 1975)
  • Maior derrota: Argentina 12 x 0 Equador (Copa América de 1942)

Jogadores que mais defenderam a Seleção Equatoriana

Seleção Equatoriana de Futebol: história, títulos e recordes
Iván Hurtado durante a Copa do Mundo de 2002 – Icon Sport
  • Iván Hurtado – 168 partidas (1992–2014)
  • Álex Aguinaga – 109 partidas (1987–2004)
  • Édison Méndez – 111 partidas (2000–2014)
  • Enner Valencia – 87 partidas (2012–presente)
  • Ulises de la Cruz – 101 partidas (1995–2010)
  • Walter Ayoví – 121 partidas (2001–2017)
  • Antonio Valencia – 99 partidas (2005–2019)
  • Christian Noboa – 83 partidas (2006–presente)
  • Agustín Delgado – 71 partidas (1994–2006)
  • Máximo Banguera – 49 partidas (2008–2019)

Maiores artilheiros da Seleção Equatoriana

Seleção Equatoriana de Futebol: história, títulos e recordes
Enner Valencia é o maior artilheiro da história da Seleção Equatoriana – Icon Sport
  • Enner Valencia – 41 gols
  • Agustín Delgado – 31 gols
  • Eduardo Hurtado – 26 gols
  • Christian Benítez – 24 gols
  • Alex Aguinaga – 23 gols
  • Felipe Caicedo – 22 gols
  • Jaime Iván Kaviedes – 17 gols
  • José Francisco Cevallos – 14 gols
  • Iván Hurtado – 11 gols
  • Walter Ayoví – 10 gols

Todos os técnicos da Seleção Equatoriana

Seleção Equatoriana de Futebol: história, títulos e recordes
Felix Sanchez Bas é o atual treinador do Equador – Icon Sport
  • Aurelio González Benítez (1963)
  • Carlos Villafuerte (1963–1969)
  • Fernando Paternoster (1965)
  • Juan López Fontana (1967)
  • Roque Máspoli (1968–1969)
  • Dragan Miranović (1969)
  • José María Rodríguez (1969–1970)
  • Leonel Montoya (1973)
  • Juan Eduardo Hohberg (1973–1975)
  • César L. Vásquez (1975–1976)
  • Luis Grimaldi (1975–1976)
  • Otto Vieira (1976–1977)
  • Eduardo Spandre (1977–1979)
  • Ernesto Guerra (1979)
  • Antoni Malatynski (1979)
  • Héctor Morales (1980–1982)
  • Juan Pablo Garay (1983)
  • Ernesto Guerra (1983–1988)
  • Dusan Drašković (1988–1993)
  • Francisco Maturana (1995–1997)
  • Carlos Sevilla (1999)
  • Hernán Darío Gómez (1999–2004)
  • Luis Fernando Suárez (2004–2007)
  • Sixto Vizuete (2007–2010)
  • Reinaldo Rueda (2010–2014)
  • Sixto Vizuete (2014)
  • Gustavo Quinteros (2015–2017)
  • Jorge Célico (interino, 2017–2018)
  • Hernán Darío Gómez (2018–2019)
  • Jorge Célico (interino, 2019)
  • Jordi Cruyff (2020)
  • Gustavo Alfaro (2020–2022)
  • Félix Sánchez Bas (2023–presente)

Convocação da Seleção Equatoriana para a Copa América 2024

Depois de relembrar a história, os títulos e os recordes da Seleção Equatoriana, aproveite para ler outros conteúdos sobre futebol: