Top 10 das zebras da Uefa Champions League: os títulos mais inesperados e as campanhas mais surpreendentes da Liga dos Campeões

A principal competição entre clubes do planeta coloca frente à frente grandes equipes, permite ao fã de futebol assistir às principais estrelas do futebol mundial e tem também espaço para resultados surpreendentes. Hoje, é dia de lembrar quais foram as principais zebras da história da Liga dos Campeões da Europa!

Em 2020, a Atalanta foi até as quartas de final, enquanto o RB Leipzig segue sendo o grande responsável por surpreender na Champions League. Até a chegada do Lyon às semifinais, depois de eliminar Juventus e Manchester City, foi inesperada.

Como a atual edição segue em disputa, é difícil indicar qual será o tamanho da zebra da Liga dos Campeões de 2020. Mas você lembra qual resultado da Champions mais te surpreendeu?

A seguir, listamos 10 zebras inesquecíveis da Liga dos Campeões! A ordem que você verá é a cronológica. Fica a seu critério definir qual foi o maior façanha de um azarão da Uefa Champions League!

Maiores zebras da Liga dos Campeões

  • Nottingham Forest campeão da Champions League em 1978/1979
  • Steaua Bucareste campeão da Champions League em 1985/1986
  • Estrela Vermelha campeão da Champions League em 1990/1991
  • Dínamo de Kiev nas semifinais da Champions League de 1998/1999
  • Bayer Leverkusen na final da Champions League de 2001/2002
  • Porto campeão da Champions League em 2003/2004
  • Villarreal nas semifinais da Champions League de 2005/2006
  • Schalke 04 na semifinal da Champions League de 2010/2011
  • Apoel nas quartas de final da Champions de 2011/2012
  • Chelsea campeão da Champions de 2011/2012

Nottingham Forest campeão da Champions League em 1978/1979

Nottingham Forest campeão da Liga dos Campeões da Europa maiores zebras da Liga dos Campeões
Com Brian Clough, o Nottingham Forest saltou da segunda divisão inglesa ao título da Champions em dois anos

Campeão da Champions League na edição de 1978/1979, o Nottingham Forest estava na Segunda Divisão do Campeonato Inglês dois anos antes. A ascensão à elite na Inglaterra foi alcançada com a terceira colocação da atual Championship em 1976/1977.

Sob o comando de Brian Clough, o Forest surpreendeu os grandes times ingleses e foi campeão nacional em 1978. No ano seguinte, a equipe voltou a mostrar sua capacidade de realizar façanhas e se sagrou campeã da Liga dos Campeões com vitória na final sobre o Malmo, da Suécia. 

No ano seguinte, o Nottingham Forest se sagrou bicampeão europeu, com vitória sobre o Hamburgo.

A história do lendário Brian Clough é contada em Maldito Futebol Clube, um dos melhores filmes de futebol de todos os tempos.

Steaua Bucareste campeão da Champions League em 1985/1986

Na final da Liga dos Campeões de 1985/1986, o Barcelona teve a chance de conquistar seu primeiro título da competição jogando na Espanha. Porém, na decisão no Estádio Ramón Sánchez Pizjuán, em Sevilha, o Barça foi surpreendido pelos romenos do Steaua Bucareste.

O título do Steaua foi conquistado nos pênaltis, depois de um empate sem gols no tempo normal e na prorrogação.

Aquela equipe contava com grandes talentos romenos, como Gheorghe Hagi. No entanto, eles tinham pouca experiência internacional e eram proibidos pelo governo socialista de se transferir para o exterior.

Estrela Vermelha campeão da Champions League em 1990/1991

O segundo e último título de um clube de um país socialista foi conquistado pelo Estrela Vermelha na edição 1990/1991. 

Naquele momento, o Milan de Arrigo Sacchi era a grande sensação do futebol europeu, sendo bicampeão da Champions. No entanto, o time italiano foi batido nas semifinais pelo Olympique de Marselha, que avançou para encarar o Estrela Vermelha.

O time da antiga Iugoslávia eliminou o Bayern de Munique na semifinal e se sagrou campeão ao vencer os franceses na disputa de pênaltis. 

Em seu elenco, o Estrela Vermelha contava com jogadores como Prosinecki e Sinisa Mihajlovic e jogadores que haviam vencido o Mundial sub-20 com a Iugoslávia em 1987.

Dínamo de Kiev nas semifinais da Champions League de 1998/1999

Depois de ser campeão da Liga dos Campeões de 1997/1998, o Real Madrid parou nas quartas de final da temporada seguinte. O responsável pela eliminação do time espanhol foi o Dínamo de Kiev.

Liderado pelo atacante Andriy Shevchenko, o time ucraniano empatou o primeiro jogo com o Real Madrid por 1 a 1 e venceu a volta por 2 a 0.

Na semifinal, o Dínamo de Kiev fez um confronto muito equilibrado com o Bayern de Munique, mas, depois de empatar por 3 a 3, foi eliminado com derrota por 1 a 0.

Na decisão daquela edição da Champions, o Bayern sofreu uma virada incrível para o Manchester United, com dois gols do time inglês nos acréscimos.

Veja todos os gols da campanha do Dínamo de Kiev naquela edição:

 

Vá além do Futebol! Confira também:

Bayer Leverkusen na final da Champions League de 2001/2002

Quem olha a escalação do Bayer Leverkusen entende como o time alemão conseguiu chegar até à final da Liga dos Campeões de 2001/2002. A equipe contava com ótimos jogadores, como Lúcio, Zé Roberto e Ballack. Pesava contra a falta de tradição na competição.

Na segunda fase, ainda disputada no formato de grupos, o Leverkusen passou por Arsenal e Juventus e liderou sua chave. Nas oitavas e nas quartas, os alemães derrubaram os ingleses Liverpool e Manchester United.

Já a final, diante do Real Madrid, ficou marcada pelo espetacular gol de Zinedine Zidane, acertando um chute de canhota depois de um balão de Roberto Carlos. O gol de Zizou decretou a vitória madrilenha por 2 a 1 — Raúl abriu o placar para os espanhóis, enquanto Lúcio fez para o Leverkusen.

Porto campeão da Champions League em 2003/2004

Se o assunto é zebras na Liga dos Campeões, devemos relembrar 2003/2004. Além do campeão Porto, aquela edição teve o Monaco como vice e o Deportivo La Coruña na semifinal. 

O Porto, que era liderado em campo por Deco e tinha José Mourinho no início de carreira, eliminou o Manchester United nas oitavas de final, o Lyon nas quartas e o La Coruña nas semifinais.

Curiosamente, o time espanhol chegou às semifinais depois de uma virada espetacular sobre o Milan nas quartas. O time italiano fez 4 a 1 no jogo de ida, mas o Deportivo La Coruña devolveu 4 a 0 na volta.

Outra bela virada foi a do Monaco nas semifinais, diante do Real Madrid. Depois de perder por 4 a 2 na ida, o time do Principado venceu por 3 a 1 na volta e avançou pelos gols marcados fora de casa.

Na grande decisão, Carlos Alberto, Deco e Alenichev fizeram os gols da vitória do Porto por 3 a 0 sobre o Monaco. Com a conquista da Champions League, Mourinho encerrou sua passagem pelo clube português com seis títulos e partiu para a Inglaterra, onde assumiu o comando do Chelsea. 

Villarreal nas semifinais da Champions League de 2005/2006

Na temporada 2005/2006, o Villarreal montou um forte time, com Sorín, Marcos Senna, Riquelme e Diego Forlán, e surpreendeu a Europa.

Num grupo com Manchester United, Lille e Benfica, a equipe espanhola passou em primeiro lugar. 

Nas oitavas e nas quartas de final, o Villarreal contou com o regulamento e eliminou Rangers e Inter de Milão pelos gols marcados fora de casa.

Já nas semifinais, o time espanhol encarou o Arsenal. Depois de perder por 1 a 0 na Inglaterra, o Villarreal esteve perto de levar o jogo para a prorrogação, mas o pênalti cobrado por Riquelme nos minutos finais foi defendido por Lehmann.

 

Se avançasse, o Villarreal faria uma final espanhola contra o Barcelona de Ronaldinho Gaúcho. Na decisão, o brasileiro Belletti fez o gol do título do Barça contra o Arsenal.

Schalke 04 na semifinal da Champions League de 2010/2011

Embora seja um dos times mais tradicionais e dono de uma das maiores torcidas da Alemanha, o Schalke 04 jamais foi campeão da Bundesliga. E também não conquistou a Champions League, mas pode se orgulhar de uma bela campanha em 2010/2011.

Naquela temporada, com um ataque formado pelo holandês Huntelaar e pelo espanhol Raúl, o Schalke 04 foi a grande zebra das semifinais.

Nas oitavas, o time alemão eliminou o Valencia. Já nas quartas, foi a vez de surpreender a Inter de Milão, que defendia o seu título. O Schalke não deu brechas para os italianos e fez 7a  3 no placar agregado (vitórias por 5 a 2 e 2 a 1).

 

A esperança de título acabou diante do Manchester United nas semifinais, com derrotas por 2 a 0 e 4 a 1. 

Apoel nas quartas de final da Champions League de 2011/2012

Apoel maiores zebras da Liga dos Campeões
O surpreendente APOEL chegou às quartas de final em 2012

Você já imaginou ver um time do Chipre nas quartas de final da Liga dos Campeões? Pois isso aconteceu na edição 2011/2012.

E não foi uma campanha qualquer. O Apoel passou por três fases eliminatórias, até chegar à fase de grupos. Na sua chave, o time cipriota enfrentou Zenit, Porto e Shakhtar Donetsk e avançou na primeira colocação, com duas vitórias, três empates e uma derrota.

Nas oitavas de final, foi a vez de o Apoel eliminar o Lyon na disputa de pênaltis depois de uma vitória por 1 a 0 para cada lado.

O sonho do representante do Chipre na Champions League foi interrompido pelo Real Madrid, que venceu por 3 a 0 e 5 a 2 nos dois jogos das quartas de final. Na fase seguinte, os espanhóis foram superados pelo Bayern.

Chelsea campeão da Champions de 2011/2012

Se você é torcedor do Chelsea, não se irrite com a presença do time londrino entre as maiores zebras da Liga dos Campeões, mas fato é que o título em 2011/2012 foi uma grande surpresa.

O Chelsea terminou a Premier League apenas em sexto lugar, a 25 pontos do campeão Manchester United. Os resultados inconsistentes sob o comando do português André Villas Boas levaram à troca de treinador, e Roberto Di Matteo foi o escolhido para encerrar a temporada.

Com Di Matteo, o Chelsea surpreendeu o Barcelona de Guardiola nas semifinais. Depois de uma vitória por 1 a 0 em Londres, os Blues conseguiram o empate por 2 a 2 no Camp Nou e foram à final.

Na grande decisão, foi a vez de enfrentar o Bayern em Munique. Na casa do rival, o Chelsea levou a disputa pela taça para os pênaltis depois de 1 a 1 no tempo normal e se sagrou campeão. Foi o primeiro título de Champions League de uma equipe de Londres.

 

Com o inesperado título do Chelsea, encerramos a lista das 10 maiores zebras da Liga dos Campeões em todos os tempos. Como menção honrosa, lembramos também da ótima campanha do Ajax em 2018/2019, eliminando o tricampeão Real Madrid e a Juventus de Cristiano Ronaldo, antes de cair nas semifinais diante do Tottenham.

Também podemos destacar o título do Aston Villa em 1982, com vitória na final sobre o Bayern de Munique.

Sentiu falta de alguma zebra da Champions League por aqui? Deixe sua lembrança nos comentários!

Aproveite também para ampliar seu conhecimento sobre futebol:

*Última atualização em 15 de agosto de 2020

Comentários

Salvar
12 Compart.
Compartilhar12
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin