Quer saber qual foi a maior goleada da Libertadores de todos os tempos? Relembre o jogo e veja também outros placares elásticos

Quer descobrir qual foi a maior goleada da Libertadores? E relembrar os placares mais elásticos da história da competição? Então você veio ao lugar certo!

Te contaremos com detalhes as partidas que terminaram com as maiores diferenças de gols – tudo explicadinho com datas, estádios, autores dos tentos e muitas curiosidades!

Maior goleada da história da Libertadores

Para matar logo sua curiosidade, aí vai: a maior goleada da Libertadores aconteceu em 1970, quando o Peñarol derrotou o Valencia por 11×2, no estádio Centenário.

Marcaram a favor dos uruguaios: Pedro Rocha (3), Alberto Spencer (2), Julio Losada (2), Ermindo Onega (2), Nilo Acuña e Waldemar Cáceres. Roberto Salles e Reinaldo Lovizutto descontaram para os venezuelanos.

Lista de maiores goleadas da Libertadores

  • Peñarol-URU 11×2 Valencia-VEN (1970)
  • River Plate-ARG 9×0 Universitário-BOL (1970)
  • Peñarol-URU 9×0 The Strongest-BOL (1971)
  • Santos-BRA 9×1 Cerro Porteño-PAR (1962)
  • Peñarol-URU 9×1 Everest-EQU (1963)
  • Blooming-BOL 8×0 Deportivo Italia-VEN (1985)
  • Santos-BRA 8×0 Bolívar-BOL (2012)
  • River Plate-ARG 8×0 Jorge Wilstermann-BOL (2017)
  • River Plate-ARG 8×0 Binacional-PER (2020)

Peñarol-URU 11×2 Valencia-VEN (1970)

Maior goleada da Libertadores
Maior goleada da Libertadores foi do Peñarol
  • Data: 15 de março de 1970
  • Estádio: Centenário
  • Gols: Pedro Rocha (3), Alberto Spencer (2), Julio Losada (2), Ermindo Onega (2), Nilo Acuña, Waldemar Cáceres, Roberto Salles e Reinaldo Lovizutto

A maior goleada da história da Libertadores aconteceu em 1970, no famoso estádio Centenário. Naquele ano, o Peñarol do Uruguai não tomou conhecimento do Valencia e enfiou 11 gols, sendo três de Pedro Rocha, que viria a se tornar grande ídolo do São Paulo.

Curioso ressaltar que naquela edição não contamos com presença de brasileiros. Os grupos foram formados por argentinos, chilenos, peruanos, colombianos, bolivianos, equatorianos, paraguaios, uruguaios e venezuelanos.

River Plate-ARG 9×0 Universitário-BOL (1970)

maior goleada da história da libertadores
Segunda maior goleada da Libertadores foi do River Plate
  • Data: 11 de março de 1970
  • Estádio: Centenário
  • Gols: Oscar Más (4), Daniel Onega (3), Merlo e Montivero

A edição de 1970 também serviu como palco para outra goleada histórica: River Plate 9×0 Universitário. Os argentinos despacharam os bolivianos no estádio Monumental com show individual de Oscar Más, autor de quatro gols.

O River estava no mesmo grupo do seu rival, Boca Juniors, e passou em segundo lugar. Os Millonarios chegaram longe e só foram eliminados nas semifinais pelos conterrâneos do Estudiantes, que se sagrariam campeões em cima do Peñarol.

Peñarol-URU 9×0 The Strongest-BOL (1971)

qual a maior goleada da libertadores em todos os tempos
Peñarol no começo dos anos 70
  • Data: 22 de março de 1971
  • Estádio: Monumental
  • Gols: Castronovo (5), Rubén Corbo (2), Ermindo Onega e Nilo Acuña

Continuamos a lista de maiores goleadas da Libertadores com outro 9×0, desta vez aplicado pelo Peñarol do Uruguai. No ano de 1971, em partida válida pela fase de grupos, o time de Montevidéu despachou o The Strongest sem dó nem piedade.

Raúl Castronovo foi o grande nome do cotejo com cinco gols. Ele, inclusive, foi o artilheiro da competição empatado com seu rival Luis Artime, do Nacional (ambos 10 tentos).

Santos-BRA 9×1 Cerro Porteño-PAR (1962)

santos 1962
Santos em 1962
  • Data: 28 de fevereiro de 1962
  • Estádio: Vila Belmiro
  • Gols: Coutinho (3), Pepe (2) , Pelé (2), Dorval, Zito e Insfrán

Se você está se perguntando qual é a maior goleada de um time brasileiro na Libertadores, te damos a resposta aqui agora: Santos 9×1 Cerro Porteño. O embate aconteceu em 1962, na Vila Belmiro, com direito a 45 mil torcedores presentes.

Naquela época tinha pra ninguém: o Peixe de Rei Pelé era simplesmente um rolo compressor. Além do eterno artilheiro, o Santos também viu Coutinho brilhar com um hat-trick. Mais tarde, o time sagraria-se campeão inédito do torneio.

Aprenda mais sobre futebol:

Peñarol-URU 9×1 Everest-EQU (1963)

maiores goleadas da libertadores
Peñarol nos anos 60
  • Data: 7 de julho de 1963
  • Estádio:
  • Gols: Alberto Spencer (5), Roberto Matosas (2), Pedro Neto, Julio Abbadie e Galo Pinto

O Penãrol é um dos maiores clubes sul-americanos de todos os tempos e podemos provar: temos na lista outra goleada do time uruguaio. O placar elástico foi selado em 1963, mais uma vez no estádio Centenário.

As vítimas da vez foram os equatorianos do modesto Everest. Alberto Spencer, sempre ele, só não fez chover em Montevidéu. O atacante foi, de longe, o principal destaque do confronto com cinco tentos anotados.

Blooming-BOL 8×0 Deportivo Italia-VEN (1985)

qual a maior goleada de um time brasileiro na libertadores
Blooming em 1985
  • Data: 7 de abril de 1985
  • Estádio: Fillipi
  • Gols: Juan Sánchez (6) e Roly Paniagua (2)

Não só de sacodes vivem os times bolivianos. Alguns deles também já aplicaram suas próprias goleadas. Foi o caso do Blooming, em 1985, contra o Deportivo Italia.

Tudo bem que só haviam bolivianos e venezuelanos no grupo (isso não exala muita qualidade técnica), mas o clube fez bonito: meteu 8×0 com seis gols de Juan Sánchez.

Santos-BRA 8×0 Bolívar-BOL (2012)

santos neymar bolivar
Prazer, Neymar!
  • Data: 10 de maio de 2012
  • Estádio: Vila Belmiro
  • Gols: Ganso (2), Neymar (2), Elano (2), Alan Kardec e Borges

Voltamos com o Brasil! E voltamos com o Santos. Em 2012, o Peixe mostrou sua magia ao continente com Neymar, Ganso, André e companhia. A campanha que culminaria em título teve como placar mais expressivo um sonoro 8×0 no Bolívar.

Se na partida de ida os garotos da vila sofreram com a altitude e a violência tanto dos adversários quanto dos torcedores, no Brasil a parada foi devolvida como deve ser: no futebol. Ney guardou dois, PH regeu a orquestra e o Santos humilhou!

River Plate-ARG 8×0 Jorge Wilstermann-BOL (2017)

river plate libertadores
River Plate em 2017
  • Data: 21 de setembro de 2017
  • Estádio: El Monumental
  • Gols: Scocco (5), Enzo Pérez (2) e Ignacio Fernández

Hora de dar sequência à lista de maiores goleadas da Libertadores com River Plate 8×0 Jorge Wilstermann. O encontro na Argentina ainda está fresco na memória, já que aconteceu em 2017, no Monumental.

Até aqui, só citamos placares que ocorreram na primeira fase do torneio (ou preliminares). O interessante desse jogo entre argentinos e bolivianos é que o River brocou oito gols nas quartas de finais! Scocco foi o grande personagem do confronto com cinco tentos.

River Plate-ARG 8×0 Binacional-PER (2020)

river plate 2020
River Plate aplicou uma das maiores goleadas da Libertadores
  • Data: 11 de maio de 2020
  • Estádio: El Monumental
  • Gols: Ignacio Fernández (2), Rojas, Paulo Díaz, Carrascal, Matías Suárez e Casco

Pra fechar o compilado de placares mais elásticos da história da Liberta, outra dose de River Plate. Os Millonarios golearam recentemente o Binacional do Peru e ainda perderam dois pênaltis na partida! Dá pra acreditar?

Ignacio Fernández marcou dois tentos e o resto foi definido nas mãos de Rojas, Paulo Díaz, Carrascal, Matías Suárez e Casco. É o jogo mais recente da nossa lista.

Leia mais sobre esportes:

*Última atualização feita em 16 de março de 2020

Salvar