Conheça tudo sobre a Copa Libertadores Feminina: história, formato de disputa, todas as artilheiras e a lista completa dos campeões

A Libertadores Feminina é a prova do que acontece quando se permite que a luta do futebol feminino seja canalizada para o campo.

O torneio pode não ser perfeito, mas cresce ano a ano em participantes, em negócios, em audiência e principalmente em nível técnico. E faz jus ao seu tradicional e cultuado “espírito copeiro”.

Então não fique fora dessa história sendo feita. No texto abaixo, você confere tudo sobre a Copa Libertadores Feminina: os maiores campeões, as grandes artilheiras, as participações de times brasileiros e, claro, onde assistir à próxima edição.

O que é a Copa Libertadores Feminina?

A Copa Libertadores de Futebol Feminino é organizada todos os anos pela Confederação Sul-Americana de Futebol. Apesar dos problemas de organização e até certo descaso da Conmebol nos primeiros anos, o torneio tem crescido e começa a se consolidar como principal competição do continente.

O Santos foi o primeiro campeão da Libertadores Feminina, ao derrotar o Universidad Autónoma, do Paraguai, na decisão, disputada no Pacaembu.

Formato da Copa Libertadores da América de Futebol Feminino

O formato de disputa da Libertadores feminina é um pouco diferente da Copa Libertadores Masculina. Como são apenas 16 times, o torneio conta com uma fasa classificatória com quatro grupos de quatro equipes e depois uma fase eliminatória que começa nas quartas-de-final.

Todos os times dos grupos se enfrentam duas vezes, mas no mata-mata são jogos únicos, incluindo a final.

Quando a Libertadores Feminina passou a ter final única?

Desde o seu surgimento, a Copa Libertadores Feminina é decidida em final única. O torneio todo tem um formato mais curto, devido ao menor número de times disponíveis no geral do continente.

Por que a Libertadores Feminina tem esse nome?

“Libertadores da América” é uma homenagem aos líderes dos movimentos de independência dos países da América do Sul: José Artigas, Simón Bolívar, José de San Martín, José Bonifácio de Andrada e Silva, D. Pedro I do Brasil, Antonio José de Sucre e Bernardo O’Higgins.

A homenagem, portanto, foi mantida na versão para o futebol feminino. Atualmente, Brasil, Chile, Colômbia e Paraguai contam com duas vagas cada. As outras confederações da Conmebol possuem uma vaga cada, sendo que o país sede do torneio recebe uma vaga mais na edição — além, claro, da equipe vencedora do ano anterior.

Maiores vencedores da Copa Libertadores Feminina da América

  • São José – 3 títulos (2011, 2013, 2014)
  • Santos – 2 títulos (2009, 2010)
  • Ferroviária – 2 títulos (2015, 2020)
  • Corinthians – 2 títulos (2017, 2019)
São José, maior campeão da Libertadores Feminina
O São José venceu o terceiro título da Liberta com Formiga e Rosana na equipe (Lucas Lacaz Ruiz/Folhapress)

Todos os campeões da Copa Libertadores Feminina da América

  • 2009 – Santos (BRA)
  • 2010 – Santos (BRA)
  • 2011 – São José (BRA)
  • 2012 – Colo-Colo (CHI)
  • 2013 – São José (BRA)
  • 2014 – São José (BRA)
  • 2015 – Ferroviária (BRA)
  • 2016 – Sportivo Limpeño (PAR)
  • 2017 – Corinthians/Audax (BRA)
  • 2018 – Atlético Huila (COL)
  • 2019 – Corinthians (BRA)
  • 2020 – Ferroviária (BRA)

Quais são os times brasileiros com mais participações na Copa Libertadores Feminina da América?

  • São José – 5 participações
  • Ferroviária – 4 participações
  • Corinthians – 4 participações
  • Santos – 4 participações
  • Foz Cataratas – 3 participações

Você ama outros esportes além do Futebol? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

Lista de todos os times brasileiros que já participaram da Copa Libertadores de Futebol Feminino

Ao todo, 10 equipes brasileiras já disputaram a Libertadores Feminina.

Clube Participações
São José 5 (2011, 2012, 2013, 2014, 2015)
Ferroviária 4 (2015, 2016, 2019, 2020)
Corinthians 4 (2017, 2018, 2019, 2020)
Santos 4 (2009, 2010, 2011, 2018)
Foz Cataratas 3 (2012, 2013, 2016)
Vitória das Tabocas 2 (2012, 2014)
Iranduba 1 (2018)
Duque de Caxias 1 (2012)
Centro Olímpico 1 (2014)
Avaí/Kindermann 1 (2020)

Quer ir além do futebol e conhecer sobre outros esportes? Então confira:

Lista de todos os times brasileiros que já foram campeões da Libertadores Feminina

  • São José – 3 títulos (2011, 2013 e 2014)
  • Santos – 2 títulos (2009 e 2010)
  • Ferroviária – 2 títulos (2015 e 2020)
  • Corinthians – 2 títulos (2019 e 2019)

Títulos da Copa Libertadores Feminina por país

  • Brasil – 9
  • Chile – 1
  • Colômbia – 1
  • Paraguai – 1

Quem é a maior artilheira da história da Copa Libertadores da América de Futebol Feminino?

A liderança da artilharia histórica da Copa Libertadores Feminina é dividida entre as atacantes Cristiane, craque brasileira, e Catalina Usme, um dos grandes nomes do futebol colombiano. Ambas fizeram 29 gols na competição.

As maiores artilheiras da Copa Libertadores Feminina são:

  1. Cristiane e Catalina Usme: 29 gols
  2. Gloria Villamayor: 21 gols
  3. Ysaura Viso: 19 gols
  4. Grazi e Diana Ospina: 18 gols
  5. Ysela Cuesta: 17 gols

Quem é a maior artilheira em uma edição da Libertadores Feminina?

Cristiane é a maior artilheira de uma única edição da Libertadores Feminina
(Adriano Vizoni/Folhapress)

A maior artilheira em uma única edição da Copa Libertadores Feminina é Cristiane.  A atacante, uma das maiores jogadoras da história do futebol brasileiro, marcou 15 gols na primeiríssima edição do torneio, em 2009.

Não só os gols mas a liderança e as grandes atuações de Cristiane ajudaram o Santos a sagrar-se o primeiro campeão da Libertadores da América de futebol feminino. Para saber mais sobre a craque, acesse:

Cristiane: biografia, times e títulos da jogadora de futebol

Vá além do mundo do Futebol! Confira também nossos outros conteúdos:

Artilheiros de todas as edições da Copa Libertadores Feminina

Ano Artilheiros Gols
2020 Grazi e Victória Albuquerque (Corinthians) 7
2019 Nathane (Ferroviária) 9
2018 Brena (Santos)
2017 Amanda Brunner (Audax), Gloria Villamayor (Colo-Colo-CHI), Maitte Zamorano (Deportivo ITA-BOL), Catalina Usme e Oriana Altuve (Santa Fe-COL), Carolina Birizamberri (River Plate-ARG) 4
2016 Oriana Altuve (Colón-URU), Manuela González (Generaciones Palmiranas-COL) 4
2015 Catalina Usme (Formas Íntimas-COL) 8
2014 Andressa Alves (São José), Diana Ospina (Formas Íntimas-COL), Ysaura Viso (Caracas-VEN) 6
2013 Maitte Zamorano (Mundo Futuro-BOL) 7
2012 Cristiane (São José) 8
2011 Ysaura Viso (Caracas-VEN) 9
2010 Noelia Cuevas (Universidad Autónoma-PAR) 8
2009 Cristiane (Santos) 15

As maiores goleadas da Copa Libertadores Feminina

  1. Corinthians 16 x 0 El Nacional-EQU (05/03/2021)
  2. Santos 12 x 0 EmForma Santa Cruz-BOL (06/10/2009)
  3. Boca Juniors 12 x 1 Iquitos-PER (08/10/2010)
  4. Santos 11 x 0 Caracas-VEN (10/10/2009)
  5. Formas Íntimas-COL 11 x 0 Colo Colo-CHI  (30/10/2015)
  6. Colo Colo-CHI 10 x 1 Sport Girls-PER (2012)
  7. Boca Juniors 10 x 1 CD Tropico-BOL (08/03/2021)

Onde assistir à Libertadores Feminina?

Ainda não foram anunciados os locais de transmissão da próxima edição da Libertadores, mas tanto a Conmebol TV quanto o perfil da Conmebol no Facebook devem seguir passando as partidas.

A expectativa é que a competição siga na Band, dado a parceria da empresa com a Confederação na produção do payperview da instituição.

A última edição da Libertadores (2020) foi transmitida em três canais diferentes: a Bandsports, na TV a cabo, pela Conmebol TV e pelo Facebook. A final foi também transmitida pela Band, na TV aberta.

Depois de conhecer tudo sobre a Libertadores Feminina, que tal conferir outros conteúdos de futebol feminino? Acesse:

* Última atualização em 27 de maio de 2021

Salvar