Confira o guia da disputa do Campeonato Francês 2020/2021: a situação de cada um dos times, os maiores destaques e onde assistir

A nova temporada do futebol europeu já começou. O pontapé inicial foi dado pelo Campeonato Francês 2020/2021, a primeira das cinco principais ligas do velho continente a iniciar seu calendário.

A Ligue 1 foi a única das grandes competições nacionais da Europa a encerrar a edição de 2019/2020 durante a paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus. A finalização um tanto precoce do “Francesão” gerou algumas situações que devem impactar na competitividade de 2020/2021.

Lyon e Monaco, por exemplo, dois dos maiores orçamentos do país, ficaram sem vagas europeias. O foco exclusivo nas partidas domésticas pode influenciar na disputa ou o acelerar a saída de destaques do elenco?

Por outro lado, Nice e Lille ganharam fôlego em seus promissores projetos com a disputa da Liga Europa. O mesmo aconteceu com o Rennes e sua histórica classificação para Liga dos Campeões, que além de fortalecer a continuidade do trabalho, testará a profundidade do seu elenco.

O título do PSG que não foi novidade para ninguém. A oitava conquista consecutiva do clube de Paris deve ser apenas mais uma de uma provável longa hegemonia nacional. O que resta observar é como será o pós vice-campeonato da Champions League.

Essas e outras histórias para acompanhar na liga mais charmosa do mundo você confere logo abaixo, no nosso guia da disputa do Campeonato Francês 2020/2021.

PSG: a hegemonia continua no Campeonato Francês

O PSG começa a temporada com algumas incertezas e um certo clima de renovação após a derrota para o Bayern de Munique na final da Champions League. Algumas referências do elenco, como Thiago Silva e Cavani, deixaram o clube; Choupo-Moting deve ter puxado o que deve ser uma pequena fila de dispensas e negociações.

Soma-se ao cenário o início tardio do time no Campeonato Francês 2020/2021 e os casos de atletas do grupo que testaram positivo para o COVID-19. O resultado final pode ser uma largada em marcha reduzida, diferente dos últimos anos.

Mas pouco importa o começo. O final deve ter Neymar e Mbappé, que tiveram suas permanências confirmadas. A dupla foi responsável por mais de 40% dos gols do PSG na temporada passada e nenhuma defesa francesa parece ter o nível necessário para contê-los.

Tudo aponta para que os parisienses igualem os dez títulos nacionais do Saint-Étienne, o (por enquanto) maior campeão francês.

Camisa do PSG laranja 2019
Neymar e Mbappé estão seguramente entre os cinco melhores atacantes do mundo

Os desafios de Lyon e Marselha no Campeonato Francês

Lyon e Olympique Marselha, os dois principais candidatos ao título de “vice do PSG”, entram no Campeonato Francês 2020/2021 em situações opostas.

O Lyon vive um momento um tanto conflituoso, com a moral fortalecida pela boa campanha na Liga dos Campeões, porém com a força do elenco ameaçada pela ausência na edição seguinte do torneio europeu.

Memphis Depay, maior destaque do time, já deu a entender que pode sair e está tudo mundo de olho no atacante Dembélé e principalmente no meia Auoar.

O alento para a direção são as revelações Caqueret, volante, e Rayan Cherki, atacante, além, claro, do meia brasileiro Bruno Guimarães, que em pouco tempo caiu nas graças da torcida e de toda a Ligue 1.

Já o Marselha teve em 2019/2020 a sua melhor temporada em sete anos. O time foi vice-campeão francês, está na fase de grupos da Champions League e a maior parte de seus talentos, como o habilidosíssimo Dimitri Payet, devem ficar no elenco.

O volante Kamara e o ponta Thauvin que estão mais “ameaçados”. É que o clube começa o campeonato um tanto pressionado financeiramente, fechando seguidos anos no vermelho e tendo até sido punido pela UEFA. Os resultados têm que acontecer, seja para a torcida, seja para o banco.

Bruno Guimarães durante jogo do Lyon
Bruno Guimarães é um dos grandes talentos do Lyon (Reprodução/Lyon)

Vá além do futebol:

Os times que dão fôlego ao Campeonato Francês

A grande diversão do Campeonato Francês 2020/2021 está no bloco formado por Rennes, Lille, Nice e Monaco. Os quatro são equipes recheadas de jovens talentos e contam com estilos de jogo velozes e progressivos.

O maior talento talvez seja o do volante Eduardo Camavinga, do Rennes. O franco-angolano estreou na Ligue 1 com apenas 16 anos e, com 17, já foi chamado para disputar a Liga das Nações pela Seleção Francesa.

Nas demais equipes, olho nos atacantes Jonathan David, do Lille, Amine Gouiri, do Nice (equipe treinada pelo eterno Patrick Vieira) e Ben Yedder, do Monaco. Este último não é exatamente jovem, mas costuma ser um pesadelo para as defesas adversárias. Foi, afinal, o artilheiro da temporada passada, junto com Mbappé.

Outro aspecto interessante de acompanhar é o fato de que todas as equipes, com exceção do Monaco, disputarão competições europeias. Resta ver como responderá a molecada francesa à dupla responsabilidade e a real profundidade dos promissores elencos do “bloco jovem”.

Camavinga durante jogo do Rennes
Camavinga já é especulado nos gigantes europeus (Reprodução/Rennes)

Os eternos coadjuvantes do Campeonato Francês

Para Bordeaux, Nantes, Montpellier e Saint-Étienne, a palavra de ordem para o Campeonato Francês 2020/2021 é evolução. Desses, apenas o Montpellier terminou a temporada passada acima da décima colocação, e olha que ficou na oitava posição.

Ainda que o competição encerrada na metade tenha impedido um natural tempo de recuperação, já tinham sido disputados 28 jogos, período suficiente para conseguir melhores resultados.

Quem mais precisa reagir para este ano é o Saint-Étienne. O time, maior vencedor da Ligue 1 (10 títulos), foi o 17º em 2019/2020. Ainda que tenha sido o vice-campeão da Copa da França, o desempenho e o nível de atuação foi de fato muito abaixo do que se espera de um time de tanta tradição.

Nesta edição do campeonato, os alviverdes apostam na combinação de talentos do ponta Nordin e do meia Aouchiche pelo lado esquerdo, que conta com o apoio sólido do lateral Trauco, aquele, ex-Flamengo.

Jogadores do Saint Etienne comemorando gol
O Saint-Étienne já foi vice-campeão da Champions League (Divulgação/Ligue 1)

Pequenos em busca de consistência

Angers, Strasbourg, Metz e Reims foram gratas surpresas na última edição do Campeonato Francês. Todas excederam as previsões de seus orçamentos e terminaram na parte de cima da tabela. O pior colocado foi o Strasbourg, que ficou na 11ª colocação.

O desafio para 2020/2021 é manter o desempenho mesmo com diversas saídas, motivadas inclusive pelas boas campanhas no certame nacional.

Para o Reims, a missão é especialmente complicada. O time, afinal, foi o sexto colocado no campeonato anterior. A seu favor, a grande confiança de ter ficado acima da décima posição desde que voltou à Ligue 1, em 2018.

O clube da região de Champagne perdeu o lateral esquerdo Kamara, a principal peça da linha defensiva menos vazada do Francês 2019/2020, mas manteve seus dois principais criadores, o meia Xavier Chavalerin e o ponta Mathieu Cafaro.

Jogadores do Reims comemoram gol no Campeonato Francês
Olho no crescimento do Reims na Ligue 1

A briga contra a degola no Campeonato Francês

Por mais que Johan Cruyff dissesse que “sacos de dinheiro não entram em campo”, o fator econômico deve ser no mínimo um indicador de quem brigará contra o rebaixamento no Campeonato Francês 2020/2021.

Na última temporada, Brest e Dijon escaparam com certo conforto, terminando sete pontos acima da zona da degola, mas a ameaça estava sempre ali. O Nimes que passou raspando, com só quatro pontos de diferença dos rebaixados.

O trio, juntamente com os recém-promovidos Lens e Lorient, formam o grupo com os elencos menos valiosos da liga francesa. Os cinco dificilmente irão figurar em pontos mais altos da tabela.

Ainda assim, há alguns bons talentos para se observar entre os ameaçados. Yoane Wissa, do Lorient, Mounir Chouiar, do Dijon, e Romain Faivre, do Brest, são jovens talentosos e que jogam pelas beiradas.  Devem, assim, aparecer bastante nos contra-ataques e nos vídeos de melhores momentos.

O Lorient foi o campeão da Ligue 2 2019/2020(Reprodução/Nicolas Créach)

Onde assistir ao Campeonato Francês

Por enquanto, nenhuma emissora fechou acordo para transmitir o Campeonato Francês no Brasil. A TV5Monde, canal francês presente em alguns pacotes de televisão por assinatura, conta com um jogo por rodada. As narrações das partidas, naturalmente, são em francês.

Times do Campeonato Francês 2020/2021

  • Paris Saint-Germain
  • Lyon
  • Olympique Marselha
  • Rennes
  • Monaco
  • Nice
  • Lille
  • Bordeaux
  • Nantes
  • Saint-Étienne
  • Montpellier
  • Angers
  • Strasbourg
  • Reims
  • Metz
  • Brest
  • Lens
  • Nimes
  • Dijon
  • Lorient

Depois de conferir nosso Guia do Campeonato Francês 2020/2021, aproveite para ler outros conteúdos sobre futebol:

*Última atualização feita em 3 de setembro de 2020

Comentários

Salvar
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin