Confira o guia da disputa do Campeonato Italiano 2020/2021: as principais contratações, os destaques de cada time e onde assistir

O futebol da velha bota vem, ano após ano, recuperando o prestígio. O Campeonato Italiano 2020/2021 é o resultado desse processo, uma competição já mais valorizada, de bons nomes dentro de campo e nas áreas técnicas e com uma disputa que promete ser mais acirrada no topo.

Para começar, esta é a primeira temporada em algum tempo que Inter de Milão, Milan e Napoli estão, ao mesmo tempo, continuando projetos e com caminhos claros a serem seguidos. A Juventus, ao contrário, começa um novo ciclo sob o comando de Andrea Pirlo.

Esse pelotão de cima conta ainda com as consistentes e consolidadas equipes da Atalanta e da Lazio, que terão o desafio de manter o desempenho mesmo dividindo atenções com a Liga dos Campeões. A Roma ainda corre por fora depois da venda frustrada, mas conta com bons e jovens valores para o futuro.

Na intermediária da tabela, Torino e Fiorentina têm bons veteranos que os possibilitam olhar mais para cima do que para baixo. Cagliari, Bologna e Sassuolo têm em na beira do campo alguns dos melhores representantes da boa safra de treinadores da Serie A. Já as armas de Udinese, Sampdoria e Parma são os seus elencos de grande potência física.

Os objetivos de Gênoa e Hellas Verona são distintos: o primeiro quer apagar a campanha da última temporada, enquanto o segundo quer mesmo é repeti-la. Por fim, temos os promovidos Benevento, Crotone e Spezia, que lutam contra o clássico “bate e volta”.

São vários times interessantes e histórias distintas para se acompanhar nesta edição da Serie A, ainda mais agora que ele voltou para a televisão brasileira. Mas antes de sintonizar no Calcio, não deixe de conferir o nosso Guia da disputa do Campeonato Italiano 2020/2021.

Campeonato Italiano 2020/2021 entre Juventus e Inter

A Juventus começa o Campeonato Italiano 2020/2021 vivendo um momento um tanto confuso.

O time conquistou o seu 9º(!) título nacional consecutivo, porém no ano em que foi menos dominante. Ficou a apenas um ponto do vice e teve o pior desempenho defensivo de um campeão desde a década de 1960.

A hegemonia da Velha Senhora nunca foi tão grande mas o momento nunca foi tão desfavorável dentro desse contexto. No banco de reservas, reside o maior ponto de interrogação, que pode ser o salvador ou o complicador: Andrea Pirlo.

O ex-meia conhece a Juventus como a palma da sua mão e é inegável seu conhecimento do jogo. Mas o fato de nunca ter trabalhado como técnico na vida pode atrapalhar o decorrer da temporada.

Ainda assim, Pirlo terá um ótimo entorno. Gianluigi Buffon será aquele clássico goleiro reserva e auxiliar técnico informal e Cristiano Ronaldo não deve deixar a peteca cair dentro de campo.

Pirlo como técnico da Juventus durante treinamento
Pirlo concluiu em 2020 o curso de treinador da UEFA. (Reprodução/Juventus)

Inter na paixão e no projeto de Conte

A maior e talvez única ameaça real ao decacampeonato da Velha Senhora é a Inter de Milão. Indo para o seu segundo ano sob o comando de Antonio Conte, os Nerazzuri têm uma cara definida e armas cada vez mais afiadas.

No ataque, o entrosamento entre Lautaro Martínez e Lukaku deve ser um dos pontos-chave do sucesso da Inter. Eles são assistidos — especialmente Lukaku, autor de 23 gols na Serie A 2019/2020 — pelo eficiente jogo pelas laterais, agora reforçado pelo excelente Hakimi, ala direito que deixou 5 gols e 10 assistências na última edição da Bundesliga.

Será interessante ver o duelo entre Juventus e Internazionale, especialmente sob a perspectiva de seus treinadores. Eles são, afinal, diametralmente opostos: Pirlo, um paciente e sereno novato, e Conte, um tarimbado e explosivo comandante.

A continuidade de Lazio e Atalanta no Italiano

Se analisarmos apenas a bola jogada, Atalanta e Lazio são as equipes em melhores condições para tirar pontos de Inter e Juve. Não à toa, foram o 3º e o 4º em 2019/2020, respectivamente.

Mais do que a sua classificação, o que assegura a boa expectativa para a dupla é a consolidação e continuidade de seus projetos. Gasperini, na Dea, e Simone Inzaghi, nos Biancocelesti, estão a mais de meia década cada um em seus clubes.

Os estilos podem até ser diferentes, sendo a Atalanta mais ofensiva e a Lazio mais pé no chão, mas a regularidade nas atuações é a mesma.

O desafio será manter essa consistência com o calendário dividindo as suas atenções com a fase de grupos da Champions League. Os compromissos internacionais subirão as exigências sobre dois times bem montados, mas sem grande profundidade no elenco.

Jogadores da Atalanta comemorando gol no Campeonato Italiano
O ataque da Atalanta foi uma máquina em 2019/2020: 98 gols marcados

Milan, Napoli e Roma em busca de regularidade

Roma, Napoli e Milan sempre tiveram o tamanho e a tradição necessários para sempre brigar no topo do Campeonato Italiano. Só que a recente incapacidade de estruturar projetos de trabalho acabaram minando seu respectivos potenciais.

O Napoli, por exemplo, não conseguiu se acertar com um comandante desde a saída de Maurizio Sarri.

Não dá para dizer que isso aconteceu com o técnico Gennaro Gattuso, mas há de fato convicção em seu trabalho por parte da diretoria. Com a base sólida mantida e com o reforço do atacante Victor Osimhen, deve ser o bastante para um ano mais consistente.

Milan empolgado, Roma correndo por fora

O buraco do Milan é um pouco mais embaixo e por isso mesmo a boa impressão deixada na retomada do futebol já foi o bastante para assegurar a manutenção do trabalho feito e principalmente das peças utilizadas.

Sob a batuta de Stefano Pioli, vimos o melhor de jogadores como Romagnoli, Rebić, Bennacer e até um bom desempenho do “vovô” Ibrahimović. A contratação do meia Tonali, uma das maiores promessas do futebol italiano dos últimos tempos, só aumentou a confiança para 2020/2021.

A Roma também continua com Paulo Fonseca, técnico que arrumou a casa na reta final da última Serie A, no entanto a equipe ainda carece de protagonistas entre os titulares, especialente após a saída de Džeko, que  acumulava as funções de artilheiro, garçom,  e capitão.

Pelo menos o elenco de apoio é confiável, formado pelos jovens Cristante, Pellegrini e Zaniolo, isto é, quando este voltar de mais uma dura lesão.

Sandro Tonali durante treino do Milan
Sandro Tonali é dito como o sucessor de Andrea Pirlo na Azzura

Vá além do futebol:

Os “coadjuvantes” do Campeonato Italiano 2020/2021

O Campeonato Italiano 2020/2021 está com um bom corpo de coadjuvantes. Sassuolo, Torino, Fiorentina, Parma, todos dão motivos para dar ao menos uma conferida em suas partidas.

A Sassuolo, por exemplo, segue com o futebol técnico e corajoso do professor De Zerbi. A Fiorentina conta com veteranos que têm ainda uma boa lenha para queimar, como o meia Borja Valero e o atacante Franck Ribéry.

A Torino ainda tem bons talentos italianos para ver em ação, como os atacantes Belotti e Verdi e até o meia Baselli, que só volta de lesão ao fim de 2020. O Parma, por sua vez, tem um ataque legal de se assistir.

Gervinho, aquele, garante os dribles pela esquerda e Karamoh, trazido em definitivo da Inter, faz as arrancadas pela direita. A área é o território do grandalhão Cornelius, autor de 12 gols na edição 2019/2020 da Serie A.

A conexão inglesa de Sampdoria e Udinese

Udinese e Sampdoria ainda vivem sob algumas indefinições sobre seus elencos. Pelo menos na área técnica está tudo certo. Mesmo italianos, Luca Gotti e Claudio Ranieri são os responsáveis pela “conexão inglesa” do Campeonato Italiano 2020/2021.

Gotti, da Udinese, foi auxiliar do Chelsea, e Ranieri, da Samp, foi o comandante do Leicester no histórico título de 2016. A expectativa é que os dois tragam um pouco da tão elogiada intensidade inglesa aos gramados italianos.

Os “professores” de Cagliari e Bologna

De Cagliari e Bologna podemos esperar boas ideias. Treinadas por, respectivamente, Eusebio Di Francesco e Sinisa Mihajlovic, as equipes contam com dois dos melhores representantes da boa e mais recente safra de treinadores da Serie A.

Ambos são técnicos de jogos ofensivos e bom arsenal tático. Por mais que seus elencos dificultem maiores e melhores resultados, suas partidas são boas atrações para o espectador.

A briga na parte debaixo da tabela

No último “lote” da tabela do Campeonato Italiano 2020/2021 temos dois clubes em situações distintas.

O Genoa quer esquecer a temporada passada, quando apostou as fichas no comando do ítalo-brasileiro Thiago Motta e acabou brigando o tempo todo pela permanência na elite.

Já o Hellas Verona quer mesmo é repetir a ótima campanha do campeonato anterior em que, recém-promovido, terminou na confortável 9ª colocação.

Benevento, Spezia, Crotone: promovidos e em perigo

O Verona é a inspiração clara para Benevento, Crotone e Spezia, que subiram da Serie B. Dos três, o Benevento é quem gera maior curiosidade. O time é treinado pelo ex-atacante Pippo Inzaghi, que poderá fazer um inédito duelo entre irmãos nas partidas contra a Lazio.

A Spezia, que joga a sua primeira Serie A de sua vida, também deve gerar histórias interessantes.

Foto da comemoração dos jogadores do Benevento pelo acesso
O Benevento de Inazghi foi o campeão da Serie B

Quando começa o Campeonato Italiano 2020/2021

O Campeonato Italiano começa no dia 19 de setembro, data da primeira rodada, que vai até dia 21 e com mais três partidas adiadas para o dia 30. A 38ª e última rodada será no dia 23 de maio de 2021.

Calendário da primeira rodada Campeonato Italiano 2020/2021

Sábado – 19/09

  • Fiorentina x Torino – 13:00
  • Hellas Verona x Roma – 15:45

Domingo – 20/09

  • Parma x Napoli – 07:30
  • Genoa x Crotone – 10:00
  • Sassuolo x Cagliari – 13:00
  • Juventus x Sampdoria – 15:45

Segunda-feira – 21/09

  • Milan x Bologna

Quarta-feira – 30/09

  • Udinese x Spezia – 13:00
  • Benevento x Inter de Milão – 13:00
  • Lazio x Atalanta – 15:45

Times do Campeonato Italiano 2020/2021

  • Juventus
  • Inter de Milão
  • Lazio
  • Atalanta
  • Napoli
  • Roma
  • Milan
  • Sassuolo
  • Torino
  • Fiorentina
  • Sampdoria
  • Cagliari
  • Udinese
  • Bologna
  • Genoa
  • Parma
  • Hellas Verona
  • Benevento
  • Spezia
  • Crotone

Onde assistir ao Campeonato Italiano 2020/2021

Teremos novidade na transmissão brasileira do Campeonato Italiano 2020/2021. O grupo Band acertou a compra dos direitos para a temporada e irá mostrar todas as partidas.Uma partida por rodada, de preferência aos sábados, será transmitida no canal aberto.

Os demais jogos ficam por conta da Bandsports, na televisão fechada. Há ainda a possibilidade de assistir aos jogos no canal italiano RAI, disponível em alguns pacotes de TV a cabo e que transmite um jogo — em italiano — por rodada.

Depois de conferir nosso Guia do Campeonato Italiano 2020/2021, aproveite para ler outros conteúdos sobre futebol:

*Última atualização feita em 16 de setembro de 2020

Comentários

Salvar
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin