Confira os clubes do futebol brasileiro que investem em esports: os games, as equipes e as competições disputadas

Você que é torcedor pode não imaginar, mas há muitos clubes de futebol que investem em esports. A adesão vem na esteira do sucesso recente dos esportes eletrônicos.

As modalidades competitivas de FIFA, CS:GO, Free Fire, League of Legends, entre outros, têm arrebatado milhões de espectadores mundo afora. No Brasil, sua popularidade segue em pleno crescimento.

E se há público, há dinheiro. Muitos torneios distribuem premiações milionárias, até porque contam com empresas interessadíssimas em patrocinar suas transmissões e seus participantes.

Ter uma equipe, portanto, não é só bastante viável como financeiramente interessante em muitos casos. Mais do que isso, é uma maneira de se inserir num mercado lucrativo e principalmente aumentar a exposição do clube a um público jovem.

Muitos times europeus já tinham sacado a oportunidade. PSG, Manchester City, Wolfsburg e Ajax, para ficar somente em alguns, investiram cedo na modalidade e hoje têm uma participação orgânica no seu universo.

Há também o fato de que o Brasil é uma espécie de celeiro de pro players. O País é, afinal, um dos que mais joga games como FIFA, CS:GO, LoL e Free Fire. Tanto que vinha aumentando o número de jogadores daqui que iam se profissionalizar no exterior.

Enfim, do bom público ao ótimo investimento, não faltam motivos muito menos gente interessada nos esports dos clubes brasileiros — como você verá na lista a seguir.

Times do futebol brasileiro que investem em e-sports

  • Flamengo (Free Fire, Leage of Legends, PES)
  • Santos (CS:GO, Free Fire, League of Legends, PUBG Mobile, Rainbow Six)
  • Corinthians (Free Fire, PES)
  • Athletico Paranaense (CS:GO, FIFA, Free Fire, PES, Valorant)
  • Cruzeiro (FIFA, Fortnite, Free Fire)
  • Sport (CS:GO, Free Fire, PES)
  • Goiás (FIFA, Free Fire)
  • Vasco (Free Fire, PES)
  • Atlético Mineiro (CS:GO, Free Fire, PES)

Principais equipes de esports de clubes brasileiro

Flamengo

O clube mais popular do Brasil é também a equipe brasileira de esports mais lembrada em 2020. Investindo nos esportes eletrônicos desde 2017, o Flamengo Esports foi campeão no LoL em 2019 e a agora segue no Free Fire.

No seu ano de estreia no League of Legends, venceu o “Circuitão” do Campeonato Brasileiro de LoL e foi vice-campeão no seu primeiro ano na elite do CBLoL, em 2018.

Contando com brTT, considerado um dos melhores jogadores do País, como capitão, a equipe carrega tantas expectativas que a sua eliminação nas quartas de final do CBLoL de 2020 gerou uma enorme repercussão na internet. Um projeto recente e de sucesso.

Santos

O Santos é um dos pioneiros nos investimentos de clubes brasileiros em esports. Em 2015, firmou uma parceria com a Dexterity, empresa de gestão de equipes da modalidade, e se lançou nas competições de CS:GO, LoL e Rainbow Six.

O acordo entre clube e empresa foi cancelado em 2018 e o Peixe armou um novo esquema com a Select Esports, gerando o Santos Hotforex, que, além dos games antigos, adicionou o Free Fire à sua “carta de games”.

Em 2020, o time chamou atenção pela liderança na tabela do segundo split do CBLoL e pela consolidação da equipe feminina de CS:GO, considerada uma das melhores do País.

Corinthians

O Corinthians começou nos esports fazendo bastante barulho, se juntando em 2017 à Red Canids, uma das melhores equipes do circuito brasileiro. A parceria, que cobria line-ups de LoL e Rainbow Six, durou apenas cinco meses.

Mas em 2019 o Timão ressurge no cenário dos esports já com representantes do eFootball do PES e com uma nova equipe de Free Fire. A “Bando de Loucos” foi campeã mundial de FF com poucos meses de vida.

A line-up, na verdade, já existia, formada por gamers de ofício mas corintianos de coração. A novidade chamou atenção do clube paulista, que decidiu investir na categoria.

Pro Players da equipe do Corinthians comemoram o título do Mundial de Free Fire
O Corinthians é um dos times brasileiros com maior tradição nos E-Sports

Mergulhe no universo dos games:

Athletico Paranaense

O Athletico Paranaense foi outro que enxergou cedo a boa oportunidade existente no mundo dos esportes, se inserindo no mercado e nas competições em 2017.

A grande sacada foi a pareceria firmada com a Furacão E-sports, uma equipe que já existia desde 2011. Até 2019, o FIFA Pro clubs era a única modalidade jogada. Hoje já são abrangidos CS:GO, FIFA, Free Fire, PES e Valorant.

Cruzeiro

Começando com pro players de FIFA, o Cruzeiro foi crescendo na modalidade até formar a Cruzeiro eSports. Além do mais vendido game de futebol do mundo, a Raposa é representada no PES, no Fortnite e mais recentemente montou uma line-up para disputar a LBFF, o Campeonato Brasileiro de Free Fire.

Sport

O Sport é um dos novatos entre os clubes brasileiros no mundo dos esports, mas já tem um projeto bem bacana. Funcionando como um “centro de captação” de pro players nordestinos, o eSports Recife já é campeão da XMCup no CS:GO.

A equipe disputa também o Brasileiro de Free Fire, além de ter equipe no Pro Evolution Soccer.

Atlético Mineiro, Vasco, Remo: os novatos

Muitos clubes como Atlético Mineiro, Vasco, Remo e Paysandu têm seguido o exemplo do Sport e anunciando equipes de esports. São times que atendem mais do que a demanda específica de algum game e estruturam projetos inteiros com variedade de categorias.

A maioria segue a tradição e se alia com empresas de gestão de equipes de esports. A parceria costuma a ser frutífera, já que as companhias entram com conhecimento de causa e os clubes com a estrutura, a imagem e a torcida.

Um vetor para essas adesões tem sido o Free Fire. O jogo, que pode ser baixado e jogado gratuitamente no celular, é de uma popularidade imensa no Brasil, especialmente entre os jovens. A Liga Brasileira de Free Fire, então, tem sido bastante atrativa.

Times do e-Brasileirão

Outro chamariz de clubes de futebol brasileiro para o mercado dos esports é o e-Brasileirão. A competição, formalizada pela CBF, é fruto de uma parceria da entidade com o Pro Evolution Soccer, que conta com times da Série A e da Série B no seu catálogo de equipes jogáveis.

Algumas, como o Flamengo, Corinthians e Palmeiras, assinaram contratos de exclusividade com o game, puxando a fila para outros clubes como Sport, Cruzeiro, Goiás e até Operário, Juventus, entre outros “pequenos”.

Atualmente, o e-Brasileirão conta com representantes de todas as 20 equipes que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro. O real, mesmo.

Confira mais textos sobre esportes e games!

*Última atualização feita em 21 de agosto de 2020

Comentários

Salvar
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin