Todo time campeão precisa de um especialista em rebotes. Estes são verdadeiros salvadores, recuperando bolas perdidas, interrompendo sequências dos adversários e mantendo a pressão ofensiva. Mas os maiores reboteiros da NBA vão além do “trabalho sujo”.

Caras como Moses Malone, Wilt Chamberlain e Kevin Garnett usavam o fundamento de maneira estratégica, como uma ferramenta de dominação do garrafão. Não à toa, alguns destes são também algum dos maiores pontuadores da história.

A seguir, listamos os os 10 grandes recordistas em rebotes da NBA, somando tanto as bolas recuperadas na defesa quanto as no ataque. Os números, claro, foram levantados no banco de dados da própria liga norte-americana.

Quem é o maior reboteiro da NBA?

O maior reboteiro da NBA em todos os tempos é Wilt Chamberlain. O pivô, que fez história por Warriors e 76ers, apanhou 23.924 rebotes em 1045 partidas, resultando numa média absurda de 22 rebotes por jogo, segundo dados da liga norte-americana.

Menção honrosa: Dennis Rodman

dennis rodman

Você vai notar a falta de um dos mais ilustres nomes do rebote no basquete norte-americano: Dennis Rodman.

Ainda que seja o quarto maior reboteiro ofensivo da história da NBA, o “gênio louco” de Chicago Bulls e Detroit Pistons não somou bolas defensivas suficientes para entrar no Top 10. Ficou longe, na verdade, na 23ª posição.

Fazemos questão, portanto, de adicioná-lo ao texto como uma menção honrosa. Por dois motivos: sua técnica e seus números.

O rebote é geralmente tratado como uma questão física dentro do basquete. Mas Rodman tratou o fundamento de maneira técnica e teórica. Há uma anedota contada por Isiah Thomas que conta como o ala perdeu os primeiros aquecimentos do Pistons para observar como eram os giros da bola nos arremessos de cada jogador.

Na ciência reboteira de Dennis, o giro é o elemento mais importante para prever onde a bola vai cair após tocar no aro ou na tabela. A lógica é melhor explicada por ele mesmo, no vídeo abaixo:

Depois que Rodman aperfeiçoou seus estudos de quadra, disparou no fundamento. Além da já mencionada 4ª colocação dos rebotes ofensivos no histórico da liga, o ala foi por sete anos consecutivos o líder em rebotes gerais.

Mais: da temporada 1990-1991 em diante, teve média no quesito superior a 11 por jogo. Finalmente, em 1991-1992, pegou 1500 rebotes na liga, o último jogador a alcançar essa marca.

Dennis Rodman pode não ser o maior reboteiro da NBA, mas talvez seja o melhor.

Os maiores reboteiros da NBA em todos os tempos

  1. Wilt Chamberlain
  2. Bill Russell
  3. Kareem Abdul-Jabbar
  4. Elvin Hayes
  5. Moses Malone
  6. Tim Duncan
  7. Karl Malone
  8. Robert Parish
  9. Kevin Garnett
  10. Nate Thurmond

Nate Thurmond (10º)

Nate Thurmond foi um dos 10 maiores reboteiros da NBA

  • Rebotes: 14.464*
  • Rebotes Ofensivos: 744
  • Rebotes Defensivos: 1.827
  • Partidas: 964
  • Times: Golden State Warriors (1963-1974), Chicago Bulls (1974-1975), Cleveland Cavaliers (1975-1977)

Abrimos a nossa lista dos maiores reboteiros da NBA com, de cara, um rapaz de 15 rebotes por jogo de média.

Nate Thurmond fez a maior parte da carreira como pivô do San Francisco/Golden State Warriors e se destacou por sua contribuição na defesa. Tanto que foi eleito cinco vezes para o time defensivo ideal da NBA (2x entre os titulares, 3x nos reservas).

Selecionado na terceira escolha geral do Draft de 1963, Thurmond esteve também no time ideal de calouros além de sete vezes no All-Star Game, todas elas enquanto jogador pela franquia californiana.

Kevin Garnett (9º)

kevin garnett celtics

  • Rebotes: 14.662
  • Rebotes Ofensivos: 3.209
  • Rebotes Defensivos: 11.453
  • Partidas: 1.462
  • Times: Minnesota Timberwolves (1995-2007, 2015-2016), Boston Celtics (2007-2013), Brooklyn Nets (2013-2015)

Kevin Garnett é lembrado hoje em dia como o precursor dos chamados “unicórnios”, jogadores de garrafão, altos e de agilidade e habilidades irreais para o seu porte físico.

Caras como Anthony Davis, Kevin Durant e Kristaps Porzinguis se aproveitaram do legado de KG5 para brilhar batendo bola e arremessando de longe.

Mas Garnett só é considerado um “unicórnio” porque, acima de sua habilidades, sabia fazer o arroz com feijão do garrafão com muito tempero. O pivô, ora, é o maior reboteiro da NBA na defesa. Um jogador completo.

Robert Parish (8º)

Robert Parish foi um dos maiores reboteiros da NBA

  • Rebotes: 14.715
  • Rebotes Ofensivos: 4.598
  • Rebotes Defensivos: 10.117
  • Partidas: 1.611
  • Times: Golden State Warriors (1976–1980), Boston Celtics (1980–1994), Charlotte Hornets (1994–1996), Chicago Bulls (1996–1997)

A torcida do Boston Celtics nos anos 80 perdeu as contas de quantas bolas Robert Parish salvou na defesa. Estas, claro, foram essenciais para as quatro conquistas do Larry O'Brien pelo jogador, todas com o time verde.

Além de um dos maiores reboteiros da NBA, Parish era um pivô completo. Tinha tamanho, força física, leitura para os tocos — o terceiro desta lista no quesito —, e até um bom chute. Ele marcava seus pontinhos através de jump shots e lances livres – algo incomum para a posição.

Karl Malone (7º)

Karl Malone, um dos maiores reboteiros da NBA

  • Rebotes: 14.968
  • Rebotes Ofensivos: 3.562
  • Rebotes Defensivos: 11.406
  • Partidas: 1.476
  • Times: Utah Jazz (1985-2003), Los Angeles Lakers (2003-2004)

O sétimo maior reboteiro da NBA foi também um dos maiores pontuadores da história da liga. As bolas recuperadas no ataque — e os passes de John Stockton — certamente auxiliaram na produção ofensiva de Karl Malone, mas seu destaque no garrafão era mesmo na defesa.

Malone, afinal, é o segundo melhor no fundamento defensivo entre todos os jogadores na história da liga. Um power forward dominante e completo, com arremesso, corpo, agilidade, força, inteligência, frieza.

Só faltou ao Mailman um título. Ao menos foi duas vezes MVP da temporada regular e, por bem ou mal, à duas NBA Finals.

Tim Duncan (6º)

Tim Duncan
Tim Duncan é considerado o maior ala-pivô da história do basquete
  • Rebotes: 15.091
  • Rebotes Ofensivos: 3.859
  • Rebotes Defensivos: 11.232
  • Partidas: 1.392
  • Times: San Antonio Spurs (1997-2016)

O apelido de “The Big Fundamental” para Tim Duncan não era à toa. O ala-pivô que fez história no San Antonio Spurs dominava diversos dos fundamentos essenciais ao basquete. Tanto que é um dos maiores reboteiros da NBA.

Além da incrível capacidade para as bolas recuperadas, Duncan era craque no jogo defensivo — o terceiro melhor reboteiro defensivo da história da liga — e extremamente técnico. Distribuía passes, chutava da cabeça do garrafão e sempre usava a tabela para anotar arremessos de dois.

A combinação do talento, inteligência dentro de quadra — o chamado de Q.I de basquete pelos norte-americanos — e o jogo coletivo com Manu Ginobili e Tony Parker, fora o técnico Gregg Popovich, resultou em cinco anéis e dois prêmios de MVP.

Vá além do Basquete! Confira outros conteúdos Esportelândia:

Moses Malone (5º)

maiores jogadores de basquete de todos os tempos moses malone
Moses foi campeão uma vez e eleito MVP em três temporadas
  • Rebotes: 16.212
  • Rebotes Ofensivos: 6.731
  • Rebotes Defensivos: 9.481
  • Partidas: 1.329 
  • Times: Utah Stars (1974–1975), Spirits of St. Louis (1975–1976),  Buffalo Braves (1976), Houston Rockets (1976–1982), Philadelphia 76ers (1982–1986), Washington Bullets (1986–1988), Atlanta Hawks (1988–1991), Milwaukee Bucks (1991–1993), Philadelphia 76ers (1993–1994), San Antonio Spurs(1994–1995)

Moses Malone, o Chairman Of The Boards (“O presidente da tabela”) foi não só um dos maiores reboteiros da NBA como um dos maiores pontuadores da história também.

Diferente dos jogadores apresentados acima, Moses se destacava pelos rebotes ofensivos. Tanto que é o primeiro no ranking histórico do fundamento, o que certamente contribuiu para seu grande volume de pontos marcados.

Independentemente de onde recuperava as bolas, Malone foi um craque da NBA. Foi campeão, MVP e MVP das finais em 1983 e melhor jogador da temporada em outras duas oportunidades, em 1979 e 1992. Marcou época no Houston Rockets e está entre os melhores jogadores da história do Philadelphia 76ers.

Elvin Hayes (4º)

Elvin Hayes um foi dos maiores reboteiros da NBA

  • Rebotes: 16.279*
  • Rebotes Ofensivos: 2.778
  • Rebotes Defensivos: 6.973
  • Partidas: 1.303 
  • Times: San Diego Rockets (1968–1972), Washington Bullets (1972–1981), Houston Rockets (1981–1984)

Temos aqui outro dos maiores reboteiros da NBA que também está entre os dez grandes cestinhas da liga. Elvin Hayes foi um ala-pivô que desde cedo mostrou sua facilidade próximo à cesta, seja para marcar pontos, seja para recuperar bolas.

The Big E foi recrutado pelo San Diego Rockets na primeira escolha do draft de 1968, e logo foi o cestinha da liga, em sua primeira temporada como profissional — o único jogador a conseguir tal feito na história.

Hayes atuou também pelo Washington Bullets, antes retornar ao Rockets, já realocado para Houston, para encerrar a carreira.

Com sua enorme produção ofensiva, foi marcante nas duas franquias. É considerado um dos maiores jogadores da história do Houston Rockets e é até hoje o maior cestinha do Washington Wizards, com 15.551 pontos.

Kareem Abdul-Jabbar (3º)

Kareem Abdul-Jabbar foi um dos maiores reboteiros da NBA

  • Rebotes: 17.440*
  • Rebotes Ofensivos: 2.975
  • Rebotes Defensivos: 9.394
  • Partidas: 1.560
  • Times: Milwaukee Bucks (1969-1975) Los Angeles Lakers (1975-1989)

Kareem Abdul-Jabbar é possivelmente o melhor jogador a transitar pelos garrafões das quadras norte-americanas. Não bastasse ser o maior cestinha, o pivô foi também um dos maiores reboteiros da NBA.

Principal arma ofensiva do Showtime Lakers e o cara da campanha do único título do Milwaukee Bucks, em 1971, Abdul-Jabbar marcou nada menos que 38.387 pontos. Estes, somados aos seus rebotes, resultaram em seis títulos de NBA e seis MVPs de temporada regular (maior vencedor do prêmio).

Além de decisivo e um reboteiro voraz, Kareem foi um atleta longevo. Mais do que as 1560 partidas, mais do que os 57.446 minutos em quadra (a maior minutagem da história da liga), o pivô jogou vinte anos do mais alto nível do basquete.

Bill Russell (2º)

Bill Russel, um dos maiores reboteiros da NBA
(Charles Hoff/NY Daily News)
  • Rebotes: 21.620*
  • Partidas: 963
  • Times: Boston Celtics (1956-1969)

Qualquer dúvida quanto a importância dos rebotes dentro do basquete acaba em Bill Russel. É simples: o segundo do ranking dos maiores reboteiros da NBA é, ora, o maior campeão da história da liga.

Indo mais além, os rebotes eram o claro ponto forte do pivô do Boston Celtics. Os dados da NBA mostram que o jogador teve médias de 15 pontos por jogo, mas de 22,5 rebotes por partida. E a importância de Russel dentro do Celtics, claro é gigantesca.

Foram, afinal, 13 temporadas na franquia. 11 títulos. Título no ano de estreia, em 1957, na última temporada, (já como treinador-jogador), o camisa 6 não parou de vencer. E de pegar rebotes.

Wilt Chamberlain (1º)

Wilt Chamberlain, recordista em rebotes da NBA
(Dick Raphael/NBAE)
  • Rebotes: 23.924
  • Partidas: 1.045
  • Times: Harlem Globetrotters (1958–1959), San Francisco Warriors (1959–1965), Philadelphia 76ers (1965–1968), Los Angeles Lakers (1968–1973)

O topo da lista dos maiores reboteiros da NBA só poderia pertencer à Wilt Chamberlain. O pivô, que foi um desses jogadores que transformaram o basquete a partir de seu atleticismo irreal para a época, foi um verdadeiro “ÁS” dos rebotes.

“Wilt The Stilt” não é somente o recordista em rebotes na carreira, mas também em uma única temporada regular (2.149), em um único jogo de playoffs (71) em uma única partida de temporada regular (55) e por aí vai.

Os números de Chamberlain no fundamento parecem não ter fim. O camisa 13 liderou a NBA no quesito por 11 anos; em 13 coletou mais de 1000 rebotes; em um deles teve a maior média (27) e em outro o maior número total (2149). Como falamos, a lista é longa.

O pivô foi ainda o primeiro a alcançar 31 mil pontos na carreira e foi por muito tempo o maior pontuador da NBA na história.

Todo esse talento e poderio físico renderam a Chamberlain dois títulos da liga, quatro prêmios de MVP e mais um de melhor jogador das finais, este em 1972. Mais do que merecido, convenhamos.

*Observação: para alguns jogadores mais antigos, a NBA não conseguiu discernir a contagem entre rebotes ofensivos e defensivos. Em outros, há apenas uma porção das estatísticas que estão detalhadas. A liga assim, disponibiliza apenas o que tem, mas sem deixar de indicar os números totais.

Maiores reboteiros ofensivos da NBA

  1. Moses Malone
  2. Robert Parish
  3. Buck Williams
  4. Dennis Rodman
  5. Charles Barkley
  6. Shaquille O'Neal
  7. Kevin Willis
  8. Hakeem Olajuwon
  9. Dwight Howard
  10. Charles Oakley

Melhores reboteiros defensivos da NBA

  1. Kevin Garnett
  2. Karl Malone
  3. Tim Duncan
  4. Robert Parish
  5. Dirk Nowitzki
  6. Dwight Howard
  7. Hakeem Olajuwon
  8. Moses Malone
  9. Kareem Abdul-Jabbar
  10. Shaquille O'Neal

Agora que você conhece os maiores reboteiros da história da NBA, que tal se aprofundar no esporte da bola laranja? Confira outros conteúdos sobre basquete da Esportelândia:

*Última atualização em 27 de fevereiro de 2021