Os maiores pontuadores da NBA são patrimônios do basquete mundial. E reunir esses grandes cestinhas é tanto uma viagem no tempo quanto uma prova da riqueza do esporte.

Até porque há praticamente um grande pontuador em cada época do esporte, e de vários tipos e estilos. São pivôs trombadores, monstros do garrafão, especialistas em ganchos, fadeaways, rebotes, enfim, jogadores históricos e outros ainda fazendo história.

No conteúdo abaixo, listamos os 10 maiores pontuadores da NBA, segundo o levantamento da própria liga. Apresentamos também outros números importantes desses craques, além de seu impacto dentro do esporte.

Quem é o maior pontuador da história da NBA?

O maior pontuador da história da NBA é Kareem Abdul-Jabbar, pivô que atuou na liga entre 1969 e 1989. Jogando por Milwaukee Bucks e principalmente por Los Angeles Lakers, Abdul-Jabbar marcou 38.387 pontos ao longo de 1560 partidas.

O pivô é um longevo líder de uma pesada lista de grandes cestinhas, que conta com muitos dos melhores jogadores de basquete de todos os tempos.

Maiores pontuadores da NBA em todos os tempos

  1. Kareem Abdul-Jabbar
  2. Karl Malone
  3. LeBron James
  4. Kobe Bryant
  5. Michael Jordan
  6. Dirk Nowitzki
  7. Wilt Chamberlain
  8. Shaquille O'Neal
  9. Moses Malone
  10. Elvin Hayes

Elvin Hayes (10º)

melhores alas pivos da nba elvin hayes

  • Pontos: 27.313
  • Partidas: 1.303 
  • Times: San Diego Rockets (1968–1972), Washington Bullets (1972–1981), Houston Rockets (1981–1984)

Abrimos a lista dos maiores pontuadores da NBA com Elvin Hayes. “The Big E” foi um ala-pivô que desde cedo mostrou sua facilidade próximo à cesta. Tanto que foi o cestinha da liga logo em sua primeira temporada como profissional — o único jogador a conseguir tal feito na história.

Recrutado pelo San Diego Rockets na primeira escolha do draft de 1968, Hayes autou também pelo Washington Bullets, antes retornar ao Rockets, já em Houston, para encerrar a carreira.

Com sua enorme produção ofensiva, foi marcante nas duas franquias. É considerado um dos maiores jogadores da história do Houston Rockets e é até hoje o maior cestinha do Washington Wizards, com 15.551.

Moses Malone (9º)

Moses Malone
Moses Malone foi MVP da NBA por três vezes
  • Pontos: 27.409
  • Partidas: 1.329 
  • Times: Utah Stars (1974–1975), Spirits of St. Louis (1975–1976),  Buffalo Braves (1976), Houston Rockets (1976–1982), Philadelphia 76ers (1982–1986), Washington Bullets (1986–1988), Atlanta Hawks (1988–1991), Milwaukee Bucks (1991–1993), Philadelphia 76ers (1993–1994), San Antonio Spurs(1994–1995)

Moses Malone, o Chairman Of The Boards (“O presidente da tabela”) foi um dos maiores pontuadores da NBA pela sua relação íntima com as tabelas. O pivô foi um dos grandes reboteiros da história da liga e o segundo melhor do quesito entre os 10 jogadores desta lista.

É também o segundo maior arremessador de lances livres desta seleção (8531), atrás apenas de seu “xará” Karl Malone. Isso ajuda a explicar o fato de estar na nona posição apesar do 10ª menor quantidade de pontos em arremessos de quadra.

Independentemente dos números, Moses foi um craque da NBA. Foi campeão, MVP e MVP das finais em 1983 e melhor jogador da temporada em outras duas oportunidades, em 1979 e 1992. Marcou época no Houston Rockets e está entre os melhores jogadores da história do Philadelphia 76ers.

Shaquille O'Neal (8º)

Shaquille O'Neal
Shaquille O'Neal inciou sua trajetória na NBA arrebentando coma camisa do Orlando Magic
  • Pontos: 28.596
  • Partidas: 1.207
  • Times: Orlando Magic (1992–1996), Los Angeles Lakers (1996–2004), Miami Heat (2004–2008), Phoenix Suns (2008–2009), Cleveland Cavaliers (2009–2010), Boston Celtics (2010–2011)

Shaquille O'Neal foi um dos grandes fenômenos do basquete. Com seu absurdo porte físico (de 2,16 m de altura e 150 kg) e um estilo de jogo dominante e agressivo, o pivô se consolidou tanto como um dos cestinhas das NBA como um dos maiores jogadores da história basquete.

O período mais produtivo de Shaq se deu entre seus três primeiros times, Magic, Lakers e Heat, quando ganhou quatro títulos, recebeu três prêmios de MVP das finais e foi uma vez considerado o melhor jogador da temporada.

Ainda que a sua habilidade de arremesso tenha sido questionada por toda a carreira — com direito até a uma estratégia batizada em seu nome, o Hack-a-Shaq, para jogadores de baixo número de acertos em lances livres — O'Neal foi um monstro no garrafão.

Tamanha era a facilidade do pivô embaixo da cesta que ele mal precisava soltar a bola da mão. É, inclusive, entre os maiores pontuadores da NBA, aquele com maior aproveitamento dos chamados Field Goals, os pontos de quadra, com 58,2%.

Wilt Chamberlain (7º)

maiores jogadores de basquete de todos os tempos wilt chamberlain
Chamberlain é o maior reboteiro da história
  • Pontos: 31.419
  • Partidas: 1.045
  • Times: Harlem Globetrotters (1958–1959), San Francisco Warriors (1959–1965), Philadelphia 76ers (1965–1968), Los Angeles Lakers (1968–1973)

Entramos no “clube dos 30 mil” com o mais antigo membro de toda esta lista, Wilt Chamberlain. O pivô foi o primeiro a alcançar 31 mil pontos na carreira e foi por muito tempo o maior pontuador da NBA na história.

Chamberlain foi um desses jogadores que transformaram o basquete a partir de seu atleticismo irreal para a época, sendo alto (2,16m), ágil, forte e habilidoso, ainda por cima.

Tudo isso ficou bem claro na temporada 1961-1962, em que não só teve a absurda média de 50,4 pontos por partida como foi capaz de marcar 100 pontos e uma delas, contra o New York Knicks, já em 62.

Além da capacidade ofensiva, Wilt foi e ainda é o maior reboteiro da história da NBA. Tem praticamente 24 mil rebotes (!) na carreira, cinco mil a mais do que o segundo melhor do quesito na lista, Kareem Abdul Jabbar.

Todo esse talento e poderio físico renderam a Chamberlain dois títulos da liga, quatro prêmios de MVP e mais um de melhor jogador das finais, este em 1972. Marcou época no 76ers, no Lakers e até no Golden State Warriors, time do qual é considerado um dos melhores jogadores de todos os tempos.

Dirk Nowitzki (6º)

maiores jogadores de basquete de todos os tempos dirk novitzki

  • Pontos: 31.560
  • Partidas: 1.522 
  • Times: DJK Würzburg (1994–1998),Dallas Mavericks (1998-2019)

A presença de Dirk Nowitzki nesta lista só reforça sua posição como melhor estrangeiro da história da NBA. O alemão, que revolucionou a posição de power forward, foi também um dos mais completos jogadores da liga.

Os números não mentem: Nowitzki é, desta lista, quem mais tem bolas de três (1982) e o segundo em rebotes defensivos, mostrando as diferentes facetas de seu jogo preciso, que ia muito além de seu fadeaway característico.

O ídolo do Dallas Mavericks, foi campeão em 2011 e o MVP das Finais daquele ano. Antes, já havia sido eleito o melhor jogador da liga na temporada 2006-2007 e teve impressionantes 14 participações no All-Star Game.

O alemão, portanto foi um dos grandes jogadores de basquete de todos os tempos, e um dos maiores pontuadores da NBA.

Vá além do Basquete! Confira outros conteúdos Esportelândia:

Michael Jordan (5º)

chicago bulls jordan

  • Pontos: 32.292
  • Partidas: 1.072
  • Times: Chicago Bulls (1984-1993, 1995-1998), Washington Wizars (2001-2003)

Ter o maior jogador de todos os tempos “apenas” na quinta posição dos maiores pontuadores da NBA mostra o tamanho da liga e a complexidade do basquete.

Michael Jordan, aliás, não se destaca em nenhuma estatística entre os membros da lista dos maiores pontuadores da NBA. Mas há um número que impressiona: os 41.010 minutos em quadra, disparadamente o menor tempo de quadra entre todos.

Distribuídos em um pouco mais de 1000 partidas, os minutos de Jordan renderam ao camisa 23 o que basicamente todo o fã do basquete sabe: seis anéis de campeão, seis prêmios de melhor jogador da final e outros cinco de MVP da temporada.

A impressão que dá é que a lenda do Chicago Bulls “zerou” o jogo muito rápido. O que resta ao outros é superar os seus números. Seu jogo, amigos, é inigualável.

Kobe Bryant (4º)

maiores jogadores de basquete de todos os tempos kobe bryant
Kobe é pentacampeão da NBA
  • Pontos: 33.643
  • Partidas: 1.346 
  • Times: Los Angeles Lakers (1996-2016)

A quarta posição entre os maiores pontuadores da NBA é uma ótima maneira de se lembrar de Kobe Bryant. Mas que passa longe de dimensionar a contribuição e o legado do homem das camisas 8 e 24 dentro do basquete.

Criador e representante máximo da “Mamba Mentality“, Bryant influenciou gerações de jogadores a buscarem uma competitividade saudável, um profissionalismo construtivo e uma incessante busca pela melhora.

Tudo isso, claro, foi impresso no”código genético” da NBA a partir de ações, não de palavras. Kobe foi cinco vezes campeão da NBA, duas vezes MVP das finais e premiado uma vez como melhor jogador da temporada regular.

Além de decisivo, Mamba tinha uma incrível capacidade para pontuar, combinando talento, capacitação e concentração. Os 81 pontos marcados contra o Toronto Raptors foram, nesse sentido, sua obra-prima.

LeBron James (3º)

lebron james
King James tem o
  • Pontos: 35.067
  • Partidas:  1.297
  • Times: Cleveland Cavaliers (2003-2010, 2014-2018), Miami Heat (2010-2014), Los Angeles Lakers (2018-)

A posição de LeBron James na lista dos maiores pontuadores da NBA é privilegiada: na terceira colocação e ainda na ativa. E bota ativa nisso. O mais jovem jogador a entrar no “clube dos 35 mil” tem tudo para subir ao menos mais uma posição antes do fim da sua carreira — quando quer que isso seja.

Na menor minutagem de sua carreira, com as 55 partidas da temporada 2018-2019, o camisa 23 anotou “só” 1505 pontos, seu menor número em 18 anos. A segunda pior pontuação foi a de seu ano de rookie no Cleveland Cavaliers, que marcou 1654.

Com esses números em mãos, dá para dizer com segurança que o ala vai ocupar a segunda posição dos maiores cestinhas da NBA. E como o “Papai” segue na ativa na disputa de títulos, vamos esperar chegar ao fim de sua trajetória para contar os seu anéis. Até aqui foram “só” cinco.

Karl Malone (2º)

maiores jogadores de basquete de todos os tempos karl malone
Karl Malone foi MVP da temporada regular em dois anos
  • Pontos: 36.928
  • Partidas: 1.476
  • Times: Utah Jazz (1985-2003), Los Angeles Lakers (2003-2004)

O grande ameaçado por LeBron James é Karl Malone. O Mailman é não só um dos maiores pontuadores da NBA como um dos únicos dois atletas da história da liga a alcançar 36 mil pontos — o 37000º não veio por um capricho (e por Kobe Bryant).

O maior jogador da história do Utah Jazz é o único jogador desta lista a não conquistar o título da NBA, o que não interfere com o seu tamanho dentro do basquete. Afinal, foi duas vezes MVP da temporada regular e foi, por bem ou mal, à duas NBA Finals.

Além do mais, Malone era um power forward completo. Tinha arremesso, corpo, agilidade, força, inteligência, frieza, jogo ofensivo e defensivo. É quem mais pegou rebotes defensivos entre os jogadores citados aqui, por exemplo.

Kareem Abdul-Jabbar (1º)

maior cestinha historia nba
Kareem Abdul-Jabbar é o maior cestinha da história da liga
  • Pontos: 38.387
  • Partidas: 1.560
  • Times: Milwaukee Bucks (1969-1975) Los Angeles Lakers (1975-1989)

Kareem Abdul-Jabbar é um patrimônio cultural do esporte e o maior pivô que o basquete já viu. Tudo sobre o camisa 33 é marcante. Seus óculos, seu gancho indefensável, seu ativismo social…e o fato de ser o maior cestinha da NBA em todos os tempos.

Abdul-Jabbar foi um monstro do garrafão, a principal arma ofensiva do Showtime Lakers e o cara da campanha do único título do Milwaukee Bucks, em 1971. No total, foram seis títulos de NBA e seis MVPs de temporada regular (maior vencedor do prêmio).

Além de decisivo, Kareem foi um atleta longevo. Mais do que as 1560 partidas, mais do que os 57.446 minutos em quadra (a maior minutagem da história da liga), o pivô jogou vinte anos do mais alto nível do basquete.

Por conta disso, é complicado prever se alguém algum dia alcançará a sua marca. Ou se marcará o jogo e o mundo dos esportes como ele.

Agora que você conhece os maiores cestinhas da história da NBA, que tal se aprofundar no esporte da bola laranja? Confira outros conteúdos sobre basquete da Esportelândia:

*Última atualização em 25 de fevereiro de 2021