Conheça a história da Renault F1, os títulos de pilotos e construtores, recordes, curiosidades, maiores pilotos e chefes de equipe 

Desde a década de 1970, a Renault está envolvida com a Fórmula 1. A marca francesa forneceu motores para outras equipes e, em três diferentes eras, teve sua própria escuderia.

Você sabe desde quando a Renault tem uma equipe na principal categoria do automobilismo? E quantas vezes foi campeã da F1?

Fique com a gente para conhecer todos os detalhes da história da Renault na Fórmula 1!

Quando foi criada a Renault F1?

Em toda a história da Fórmula 1, houve três eras da equipe Renault na categoria.

A primeira participação da Renault na Fórmula 1 aconteceu em 1977, com a criação da Equipe Renault Elf sob uma licença francesa.

A partir de 1983, a Renault passou a fornecer motores para outras equipes. E, dois anos depois, retirou a própria equipe da disputa na principal categoria do automobilismo.

Compra da Benetton pela Renault

A equipe Renault voltou à Fórmula 1 em 16 de março de 2000, quando a empresa francesa comprou a Benetton por US$ 120 milhões.

A Benetton competia na Fórmula 1 desde 1981, iniciando sua trajetória na principal categoria do automobilismo como a Toleman.

Em 1986, a equipe passou a adotar o nome Benetton Formula após ser adquirida pela família Benetton.  

Embora tenha comprado a Benetton em 2000, a Renault continuou usando o nome da antiga equipe da Fórmula 1 até o fim da temporada 2001 o nome Renault foi utilizado apenas como referência à marca do motor em 2001.

A mudança de nome da equipe para Renault F1 aconteceu somente em 2002. Naquele ano, a dupla de pilotos da escuderia foi formada por Jarno Trulli e Jenson Button. Juntos, eles somaram 23 pontos.

Criação da Lotus Renault

Na temporada 2011, a Renault voltou a figurar na Fórmula 1 somente como fornecedora de motores, depois da venda das ações à Genii Capital. Naquela ocasião, foi formada uma parceria com a Lotus. 

A escuderia passou a adotar o nome Lotus Renault GP. Curiosamente, em 2011, a F1 tinha também a Team Lotus.

Já em 2012, a equipe foi chamada Lotus F1 Team.

Volta da Renault à Fórmula 1

A volta da Renault como equipe da Fórmula 1 aconteceu em 3 de dezembro de 2015, quando houve a compra da Lotus. Assim, na temporada 2016, o nome da marca francesa voltou a ser usado como equipe.

Uma das curiosidades sobre a Renault está na localização da equipe. Saiba qual ela é logo abaixo!

Qual a cidade e o estado da Renault?

Embora esteja na Fórmula 1 com uma licença francesa, a Renault tem sede na vila de Enstone, a 24 km da cidade de Oxford, no condado de Oxfordshire, no sudeste da Inglaterra.

Enstone já era a sede da Benetton, equipe comprada pela Renault em março de 2000.

Vá além do mundo da Fórmula 1! Confira também nossos outros conteúdos:

Quantos títulos de pilotos tem a Renault?

Fernando Alonso bicampeão da Fórmula 1 pela Renault
Fernando Alonso foi bicampeão da Fórmula 1 pela Renault

A Renault tem dois títulos de pilotos na Fórmula 1, ambos conquistados por Fernando Alonso. O espanhol foi bicampeão em 2005 e 2006.

Em 2005, Alonso fez 133 pontos, enquanto o vice-campeão Kimi Raikkonen, da McLaren, fez 112. O espanhol venceu 7 GPs e conseguiu mais 8 pódios.

Já em 2006, o espanhol teve como principais adversários os pilotos da Ferrari. Enquanto Alonso somou 134 pontos, Michael Schumacher encerrou a temporada com 121.

Naquela temporada, Fernando Alonso foi brilhante. Ele venceu 7 corridas e ficou em segundo em outras 7. Apenas duas vezes ele não pontuou.

Quantos títulos de construtores tem a Renault?

Fernando Alonso e Giancarlo Fisichella na Renault
Fernando Alonso e Giancarlo Fisichella foram os pilotos da Renault nos dois títulos de construtores da equipe

Além de conquistar o bicampeonato do mundial de pilotos com Fernando Alonso, a Renault conquistou dois títulos de construtores da Fórmula 1 em 2005 e 2006.

Em 2005, Alonso teve o italiano Giancarlo Fisichella como companheiro de equipe. Os dois pilotos somaram 191 pontos, nove a mais que a vice-campeã McLaren-Mercedes.

Na temporada 2006, a Renault voltou a ter sua dupla de pilotos formada por Alonso e Fisichella. A conquista do título do mundial de construtores foi assegurada com apenas cinco pontos de vantagem para a Ferrari (206 a 201).

Títulos da Renault F1

  • Títulos de pilotos: 2 (2005 e 2006), com Fernando Alonso
  • Títulos de construtores: 2 (2005 e 2006)

Maiores pilotos da história da Renault

  • Alain Prost
  • Fernando Alonso

Alain Prost

Alain Prost na Renault
Alain Prost foi vice-campeão da Fórmula 1 correndo pela Renault

Alain Prost foi o primeiro grande piloto a correr pela Renault na Fórmula 1.

Depois de estrear na categoria pela McLaren, em 1981, o francês passou a ser piloto da Renault. E foi na escuderia de seu país que Prost subiu no lugar mais alto do pódio pela primeira vez na Fórmula 1.

Sua primeira vitória aconteceu em seu 18° GP. Ele venceu diante da torcida francesa, no circuito de Dijon-Prenois.

Ainda em 1981, Prost venceu também os GPs da Holanda e da Itália, além de ter dois segundos e um terceiro lugar.

Ao fim da temporada, com 43 pontos, ficou em 5º no mundial, a 7 pontos do campeão Nelson Piquet.

O piloto francês seguiu na Renault até 1983, quando foi vice-campeão.

Naquela temporada, vimos o confronto Alain Prost vs Nelson Piquet. O brasileiro, da Brabham, foi campeão com apenas dois pontos de vantagem.

Na última corrida de 1983, na África do Sul, Prost abandonou a prova por problemas com o motor turbo de sua Renault. Assim, Piquet chegou ao título com a terceira colocação.

Em 1984, Alain Prost voltou à McLaren, para ser companheiro de equipe do austríaco Niki Lauda.

Fernando Alonso

Fernando Alonso na Renault
Fernando Alonso conquistou dois títulos da Fórmula 1 em 2005 e 2006

Fernando Alonso é o único piloto na história da Fórmula 1 a ter sido campeão correndo pela Renault. O espanhol levou os títulos de 2005 e 2006.

Em 2005, Alonso venceu a disputa pelo mundial de pilotos com o finlandês Kimi Raikkonen. O espanhol venceu 7 GPs.

No ano seguinte, Fernando Alonso superou Michael Schumacher, da Ferrari e conquistou seu bicampeonato.

Em 2006, ele venceu 7 corridas e ficou em segundo em outras 7. 

Depois do bicampeonato mundial, Fernando Alonso se transferiu para a McLaren, equipe pela qual disputou o campeonato de 2007. 

Em 2008 e 2009, o espanhol retornou à Renault, antes de assinar contrato com a Ferrari.

Maiores chefes de equipe da Renault

Flvio Briatore e Fernando Alonso na Renault
Flavio Briatore foi o responsável por levar Fernando Alonso para a Renault F1

Flavio Briatore é um dos personagens mais controversos da Fórmula 1, mas também um dos mais vitoriosos. Foi sob seu comando como chefe de equipe que a Renault conquistou os títulos de pilotos e construtores em 2005 e 2006.

Briatore já havia trabalhado na Benetton e foi contratado pela Renault quando a marca francesa comprou a antiga equipe em 2000.

O grande mérito do italiano como dirigente da Renault foi a descoberta de Fernando Alonso. Em 2003, ele demitiu o britânico Jenson Button para promover o espanhol a piloto titular da equipe.

Fernando Alonso foi bicampeão da Fórmula 1 em 2005 e 2006, mostrando que Briatore havia acertado na troca de pilotos.

A trajetória de Flavio Briatore na Renault foi encerrada com um escândalo envolvendo o piloto brasileiro Nelsinho Piquet, filho do tricampeão mundial Nelson Piquet.

Em setembro de 2008, Briatore ordenou que Piquet batesse de propósito no GP de Cingapura. O acidente ajudaria seu companheiro de equipe, Fernando Alonso. 

A entrada do safety car permitiu que o espanhol se aproximasse dos primeiros colocados e entrasse na briga pela vitória daquela corrida.

A armação foi denunciada por Nelson Piquet, o pai, somente no ano seguinte. Uma investigação foi instaurada e, após julgamento na corte da Federação Internacional de Automobilismo, Flavio Briatore acabou banido do esporte.

Recordes da Renault F1

  • Vitórias na Fórmula 1: 35
  • Pódios: 100
  • Pole positions: 51
  • Voltas mais rápidas: 31

Chefes de equipe e pilotos da Renault em 2020

Daniel Ricciardo na Renault
O australiano Daniel Ricciardo segue como o principal piloto da Renault
  • Pilotos da Renault F1 em 2020: Daniel Ricciardo (AUS) e Esteban Ocon (FRA)
  • Chefe de equipe: Cyril Abiteboul

Carro da Renault em 2020

  • Motor: Renault
  • Pneus: Pirelli

A Renault tenta voltar à briga por títulos na Fórmula 1. Será que veremos a equipe de novo entre as principais escuderias da maior categoria do automobilismo?

Enquanto aguardamos pelos próximos passos da Renault F1, aproveite para conferir mais conteúdos sobre Fórmula 1:

*Última atualização em 8 de janeiro de 2020

Comentários

Salvar