Antes de mais nada, Patrick André Eugène Joseph Depailler, ou simplesmente Patrick Depailler, é um ex-piloto de automóveis francês que atuou na Fórmula 1 sendo uma das estrelas da equipe da Tyreell. Acima de tudo, sua estreia aconteceu no ano de 1972, no GP da França, pela Tyreell. Na ocasião, ele terminou não terminou a prova.

O COMEÇO DA CARREIRA

A princípio, o francês terminou 0,9 segundos atrás de Peter Gethin no Grande Prêmio de 1972 de Fórmula 2 de Pau. Ambos os pilotos deram voltas no campo duas vezes.

Depailler ficou em 3º em uma corrida de Fórmula 2 em abril de 1973 em Nürburgring. Estava dirigindo um Ford Alpine. Em maio de 1974, qualificou-se em March na 1ª posição na qualificação para o Grande Prêmio de Fórmula Dois de Pau.

A EXPERIÊNCIA NA FÓRMULA 1

Patrick Depailler acumulou passagens pela Tyreell, Ligier e Alfa Romeo.

Tyrrell (1972–1978)

Tyrrell deu passeios a Depailler na França e Watkins Glen em 1972. Usando um dos carros mais antigos, terminou em 7º lugar na última corrida. Assim, em dezembro de 1973, foi escolhido com Scheckter para dirigir para equipe.

Conquistou a pole no Grande Prêmio da Suécia de 1974, sua 9ª corrida como piloto de Fórmula 1. Correu o curso Anderstorp de 2,49 milhas (4,01 km) em um tempo de 1 minuto e 24,758 segundos, para uma velocidade média de 105,8 milhas por hora.

Ainda terminaria em 2º lugar na corrida atrás de sua companheira de equipe Jody Scheckter; este provou ser o seu único pódio do ano.

Em janeiro de 1975, Depailler tinha chances de se tornar o campeão mundial de Fórmula 1 de 1975, com várias vezes no pódio. Entretanto, acabou não conseguindo o título.

Sua primeira vitória aconteceu no GP de Mônaco em 1978. Foi a sua primeira vitória em 69 corridas do campeonato, embora tivesse sido 2º oito vezes.

Ligier (1979)

Em 1979, Ligier anunciou a chegada de Patrick. Pela nova equipe, permaneceu até 1980. Disputou 16 Grandes Prêmios, com uma vitória e um 3º lugar. Na classificação geral, terminou em 6º. A passagem pela Ligier ficou marcada pela grave lesão do piloto. Fraturou as duas pernas em um acidente com a asa-delta.

Alfa Romeo (1980)

Em 1980, Depailler juntou-se à recém-formada equipe Alfa Romeo, que estava em uma trilha de retorno. O piloto havia recuperado de seu acidente de asa-delta no ano anterior e equipou seu carro com freios especiais projetados para fortalecer os músculos das pernas.

O carro era rápido (se classificou em 3º para o Grande Prêmio dos Estados Unidos de 1980 ), mas não era confiável o suficiente para terminar.

O francês sofreu um acidente fatal em testes em Hockenheim dez dias antes do Grande Prêmio da Alemanha de 1980, quando uma falha na suspensão jogou seu carro na Armco na Ostkurve de alta velocidade, causando ferimentos fatais na cabeça quando o veículo capotou e saltou a barreira.

O Alfa Romeo derrapou ao longo do topo do guard rail por várias centenas de metros antes de virar para o topo.

CURIOSIDADES SOBRE PATRICK DEPAILLER

Um circuito de corrida de carro controlado por rádio recebeu o nome em homenagem a Depailler em sua cidade natal.

O Mini Circuito Patrick Depailler é uma das pistas mais antigas da França e foi responsável por sediar uma reunião da Federação Internacional de Corridas de Modelos Automotivos (IFMAR) em 1999;

Como resultado de seu acidente fatal, uma nova chicane foi construída na Ostkurve no circuito de Hockenheim para diminuir a velocidade dos carros – anteriormente, era uma direita curva e plana.

Assim, o novo Ostkurve Schikane foi usado pela primeira vez durante o Grande Prêmio da Alemanha de 1982;

Por fim, Depailler foi retratado por Xavier Laurent no filme Rush de 2013 , dirigido por Ron Howard.

Foto destaque: Reprodução/ Terceiro Tempo