Antes de mais nada, Nelson Piquet Souto Maiorou simplesmente Nelson Piquet, é um ex-piloto de automóveis brasileiro que atuou na Fórmula 1 sendo uma das estrelas das equipes da Brabham e Williams. Acima de tudo, sua estreia aconteceu no ano de 1978, no GP da Alemanha, pela Ensign. Na ocasião, ele não terminou a prova.

O COMEÇO DA CARREIRA

O brasileiro teve uma breve carreira no tênis antes de perder o interesse no esporte. E, posteriormente, entrou no kart e escondeu sua identidade para evitar que seu pai descobrisse seu hobby.

Tornou-se o campeão brasileiro de kart em 1971-1972 e venceu o campeonato de Fórmula Vê em 1976. Piquet foi para a Europa e obteve êxito, tendo o número recorde de vitórias na Fórmula 3 Britânica em 1978, derrotando o recorde histórico de Jackie Stewart.

No mesmo ano, ele fez sua estreia na Fórmula 1 com a equipe Ensign, McLaren e posteriormente pilotou para a Brabham.

A EXPERIÊNCIA NA FÓRMULA 1

Em 1979, Piquet na Brabham, foi vice-campeão em 1980, antes de ganhar o campeonato de 1981. Apesar de não disputar o título em 1982, viu-se um ressurgimento de sua carreira em 1983 lhe dando um segundo campeonato mundial.

Para 1984-1985, Nelson contabilizou três vitórias com um 5º em 1985. Seu divisor de águas foi a mudança para a equipe Williams em 1986 e foi um postulante contumaz ao título, até a corrida final na Austrália e terminou em 3º.

O brasileiro teve seu terceiro e último campeonato em 1987, durante uma batalha feroz com o companheiro de equipe Nigel Mansell que deixou o relacionamento do seu par e da equipe estremecidos.

Piquet mudou-se para Lotus para 1988-1989 onde ele teve 3 pódios em 1988, terminando em 6º na temporada com 22 pontos e o 4º lugar como melhor resultado em 1989, terminando em 8º com 12 pontos.

Por fim, foi para a equipe Benetton para 1990-1991 onde conseguiu ganhar três corridas (Japão e Austrália em 1990, acabando o ano em 3º, mais a vitória no Canadá em 1991) e o 6º lugar antes de se aposentar.

CURIOSIDADES SOBRE NELSON PIQUET

Após aposentar-se da Fórmula 1, Piquet tentou correr as 500 Milhas de Indianápolis por dois anos, em 1992 e 1993. Além disso, também correu em carros esportivos como as 24 Horas de Le Mans em 1996 e 1997.

NÚMEROS DE UMA GRANDE CARREIRA

Por fim, confira a grande carreira de Nelson Piquet no automobilismo:

  • Três títulos mundiais de Fórmula 1 em (1981, 1983 e 1987);
  • Temporadas na F1: 13 (1978-1991);
  • GPs iniciados: 204;
  • Pódios: 60;
  • Vitórias: 23;
  • Pole positions: 24;
  • Melhores voltas: 23;
  • Pontos marcados: 481,5;
  • Quilômetros percorridos: 45.455;
  • Liderou 56 GPs, em 1572 voltas e 7.465 km;
  • Completou 121 GPs;
  • Retirou-se em 84 GPs.

Foto destaque: Reprodução/ Motosport.com