Antes de mais nada, Michele Alboreto é um ex-piloto de automóveis italiano que atuou na Fórmula 1 sendo uma das estrelas da equipe da Ferrari. Acima de tudo, sua estreia aconteceu no ano de 1981, no GP de San Marino, pela Tyrrell. Na ocasião, ele não terminou a prova.

O COMEÇO DA CARREIRA

A princípio, o italiano vêm de uma família apaixonada por automobilismo. Iniciou sua carreira em 1977 ao volante de um Fórmula Monza da “Scuderia Salvati, cujo protótipo era com um motor Fiat 500 de dois cilindros.

Alboreto aproveitou aquela oportunidade única e mostrou paixão ao conduzir aquele carro. No ano seguinte, transferiu-se para a Fórmula Itália. 

Após conquistar os títulos da Fórmula 3 Italiana em 1979 e o Campeonato Europeu de F3 em 1980, Michele Alboreto demonstrou versatilidade ao disputar o Mundial de Protótipos com a Lancia. Junto de seu compatriota Riccardo Patrese.

Como resultado, conquistou a sua primeira vitória, nas 6 horas de Watkins Glen de 1981. Em seu último ano com carros de “Endurance“. Na temporada de 1982, vence às 6 horas de Silverstone (com Patrese), os  1.000 km de Nürburgring e os 1.000 km de Mugello. 

A EXPERIÊNCIA DE MICHELE ALBORETO NA FÓRMULA 1

Testes com a Tyrrell e vitória com a Minardi na F-2

Com o apoio da Ceramica Imola, Alboreto foi convidado para um teste com a equipe Tyrrell, em 1981. Assim, completou algumas voltas e logo foi contratado para substituir o argentino Ricardo Zunino no Grande Prêmio de San Marino.

Nesse sentido, foram dez corridas e um 9º lugar no Grande Prêmio da Holanda, em Zandvoort. Entretanto, naquele mesmo ano, conquista a única vitória da história da Minardi em uma prova da Fórmula 2.

A passagem pela Tyrrell

Ainda assim, o estilo do italiano agradou Ken Tyrrell e Alboreto permaneceu no time em 1982. Dessa maneira, a primeira vitória foi nesta conturbada temporada, marcada pelos acidentes fatais de Gilles Villeneuve e Riccardo Paletti.

Ainda assim, revelação daquele mundial, Michele, com 25 anos na ocasião, venceu o difícil Grande Prêmio de Las Vegas. A corrida foi entre ele e o norte-irlandês John Watson da McLaren, que brigava pelo título na oportunidade com o finlandês Keke Rosberg da Williams.

A ida para a Ferrari

Após 11 anos sem um piloto da “casa”, Enzo Ferrari contrata Michele Alboreto para conduzir o carro vermelho número 27 para a temporada de 1984.  No ano de estreia, terminou a temporada em 4º lugar com 30,5 pontos.

Além disso, ainda marcou uma pole e uma volta mais rápida, passando a ser muito popular na Itália. Pela equipe italiana, acumulou duas vitórias, nove 2º lugares e sete 3º lugares.

CURIOSIDADES E LEGADO DE MICHELE ALBORETO

Por fim, o competidor ainda passou pela Arrows e disputou a DTM e Le Mans até ter a sua carreira interrompida em uma morte trágica.

Com a sua partida, em 28 de agosto de 2021 foi anunciado que a Curva Parabolica no Autódromo Nacional de Monza, seria oficialmente renomeada como “Curva Alboreto durante o fim de semana do Grande Prêmio da Itália de 2021 para marcar o 20º anos de sua morte.

Foto destaque: Reprodução/ Terceiro Tempo