Antes de mais nada, Maurice Bienvenu Jean Paul Trintignant ou simplesmente, Maurice Trintignant, é um ex-piloto de automóveis francês que atuou na Fórmula 1, sendo uma das estrelas da equipe da Ferrari. Sua estreia aconteceu no ano de 1950, no GP de Mônaco, pela Simca-Gordini. Na ocasião, ele terminou não terminou a prova.

O COMEÇO DA CARREIRA

Maurice Trintignant começou a correr em 1938 e venceu o Grand Prix des Frontières de 1939. No entanto, sua carreira foi interrompida pela Segunda Guerra Mundial, durante a qual seu próprio Bugatti foi guardado em um celeiro.

Quando o reconstruiu para um evento, em 1945, o Coupé de la Liberation deixou passar um filtro de combustível entupido, o que o fez desistir da corrida. Descobriu-se que o filtro estava entupido com fezes de rato, o que lhe valeu o apelido nada invejável de Le Petoulet , “o homem de fezes de rato”.

Você ama outros esportes além de automobilismo? Aqui no Esportelândia também falamos sobre:

A EXPERIÊNCIA NA FÓRMULA 1

Em 1950, Le Petoulet foi bem-sucedido o suficiente para receber uma oferta de trabalho para a equipe Gordini, na recém-formada série de corridas do Campeonato Mundial de Fórmula 1.

Durante sua longa carreira, Trintignant conquistou duas vitórias, ambas no Grande Prêmio de Mônaco, em 1955 e 1958. Os anos de 1954 e 1955 foram os seus melhores, quando terminou em 4º no Campeonato de Pilotos.

Ao longo de sua carreira, dirigiu uma grande variedade de carros. Para as mais diversas equipes: tanto de trabalho quanto de corsário. De forma incomum, no Grande Prêmio da Argentina de 1955, dividiu o 2º e o 3º lugares.

Um produto da política da Scuderia Ferrari de passar os carros para seus principais pilotos. Em 1956, pilotou o Bugatti Type 251 no Grande Prêmio da França. Tornou-se o último piloto a representar a famosa marca em uma corrida de Grande Prêmio.

Ainda assim, mesmo em sua última temporada, pilotando seu próprio BRM P57, marcou pontos, conquistando o 5º lugar no Grande Prêmio da Alemanha de 1964, na intimidante Nürburgring.

CURIOSIDADES DE MAURICE TRINTIGNANT

  • Por fim, após sua aposentadoria das corridas, Maurice Trintignant voltou a uma vida tranquila como viticultor, perto da cidade de Vergèze, na região vinícola de Languedoc-Roussillon;
  • Além disso, competiu no Grande Prêmio Histórico de Mônaco de 2000, reunido com o Cooper T45 que havia conduzido para a vitória lá em 1958.

Aproveite para se aprofundar ainda mais no esporte com nossos outros conteúdos:

Última atualização em: 11/07/2024