Antes de mais nada, Ludovico Scarfiotti é um ex-piloto de automóveis italiano que atuou na Fórmula 1 sendo uma das estrelas da equipe da Ferrari. Acima de tudo, sua estreia aconteceu no ano de 1963, no GP da Holanda, pela Ferrari. Na ocasião, ele terminou na 6ª colocação.

O COMEÇO DA CARREIRA

Scarfiotti possui ligação com carros desde a sua juventude. Seu avô foi o primeiro presidente e um dos nove fundadores da empresa automobilística Fiat.

O italiano competiu na corrida de carros esportivos 1.000 quilômetros de Paris em outubro de 1962. Como resultado, terminou em 3º com o companheiro de equipe Colin Davis.

A prova foi vencida por Pedro Rodríguez e Ricardo Rodríguez ao volante de uma FerrariEm parceria com Lorenzo Bandini, Scarfiotti foi vitorioso nas 24 Horas de Le Mans em junho de 1963.

Sua Ferrari de fábrica atingiu uma velocidade média de 117,99 milhas por hora em uma distância de 2.832 milhas (4.558 km). A vitória valeu quase $ 20.000 em vários prêmios em dinheiro, juntamente com prestígio, e deu à Ferrari sua quarta vitória consecutiva em Le Mans. 

A EXPERIÊNCIA NA FÓRMULA 1

Em 1963, Enzo Ferrari contratou Ludovico para a equipe de pilotos de Fórmula 1 da Ferrari, juntamente com SurteesWilly Mairesse , BandiniNino Vaccarella. Em sua primeira corrida, terminou em 6º no GP da Holanda. Dois anos depois, encerrou o GP de Syracuse em 5º.

Scarfiotti se tornou o primeiro italiano em quinze anos a vencer o Grande Prêmio da Itália quando dirigiu sua Ferrari a uma velocidade recorde de 136,7 mph (220,0 km / h) no evento de 1966.

Com a Ferrari contratando Jacky Ickx e Amon em 1968, não havia lugar para Scarfiotti, que entrou nas corridas de F1 pela CooperBrian Redman e Ludovico ficaram em 3º e 4º, respectivamente, no Grande Prêmio da Espanha de 1968.

Em sua última aparição na Fórmula 1, ficou em 4º lugar no Grande Prêmio de Mônaco de 1968, um evento marcado por falhas mecânicas que eliminou 11 dos 16 participantes antes do término da corrida.

CURIOSIDADES SOBRE LUDOVICO SCARFIOTTI

  • A princípio, Scarfiotti foi o único italiano a vencer o GP da Itália;
  • Além disso, foi também o último a vencê-la;
  • Por fim, faleceu em um evento em 1968, deixando a esposa e dois filhos do casamento anterior.

Foto destaque: Reprodução/ Motosport Images