Antes de mais nada, Johnnie Parsons é um ex-piloto de automóveis americano que atuou na Fórmula 1 sendo uma das estrelas da equipe da Kurtis-Kraft. Acima de tudo, sua estreia aconteceu no ano de 1950, no Indianápolis 500, pela Kurtis-Kraft. Na ocasião, ele venceu a prova.

O COMEÇO DA CARREIRA

A princípio, Johnnie Woodrow Parsons nasceu nos Estados Unidos. Correu pela primeira vez em carros de roda aberta na costa oeste dos Estados Unidos em um carro pequeno. Ele ganhou o campeonato da temporada de 1942 na United Midget Association.

Além disso, venceu 18 eventos de longa-metragem na temporada abreviada. Começou a competir no AAA após a Segunda Guerra Mundial. Ele capturou o terceiro longa-metragem em 1948 Night Before the 500 midget race no 16th Street Speedway.

A EXPERIÊNCIA NA FÓRMULA 1

Durante sua carreira de piloto, ele dirigiu por várias temporadas, incluindo seu campeonato AAA e a vitória no Indianápolis 500, para a equipe de Ed WalshWalsh era proprietário da Kurtis Kraft, a principal construtora de carros de campeonato AAA.

Parsons era um carregador, precisando de carros para competir, frequentemente passando do último lugar no grid para uma vitória em exibições espetaculares de habilidade de direção em pista de terra.

Johnnie teve a duvidosa distinção de ser o único vencedor das 500 milhas de Indianápolis a ter seu nome escrito incorretamente no Troféu Borg-Warner. O ourives esculpiu “Johnny” em vez de “Johnnie“.

Ele tinha um filho chamado Johnny, que competiu em Indy uma dúzia de vezes. Em 1991, durante um projeto de restauração de troféus, foi proposta a correção da grafia, ainda que postumamente. No entanto, manteve-se o erro, como parte da tradição do troféu.

Parsons terminou em 2º lugar em sua primeira Indy 500 em 1949. Ainda, ganhou o campeonato da temporada naquela temporada. Também venceu as 500 milhas de Indianápolis em 1950 e a corrida de carros anões do Grande Prêmio da Noite da Turquia em 1955.

CURIOSIDADES DE JOHNNIE PARSONS

  • Depois de se aposentar, tornou-se Comissário-Chefe da divisão Midget da USAC na Costa Oeste na década de 1970;
  • Além disso, foi indicado no Motorsports Hall of Fame of America em 2004;
  • Por fim, foi selecionado para o Hall da Fama do National Midget Auto Racing em 1984. Entretanto, morreu antes de saber.

Foto destaque: Reprodução/ Indianápolis Motor Speedway Museum