Antes de mais nada, Jo Siffert é um ex-piloto de automóveis suíço que atuou na Fórmula 1 sendo uma das estrelas da equipe da Rob Walker Racing Team. Acima de tudo, sua estreia aconteceu no ano de 1962, no GP da Bélgica, pela Lotus. Na ocasião, ele terminou na 10ª posição.

O COMEÇO DA CARREIRA

Joseph Siffert nasceu em Friburgo, Suíça. Era filho de um empresário do ramo de laticínios. Inicialmente começou sua carreira correndo sobre duas rodas, no campeonato suíço de motocicletas de 350cc em 1959, e depois mudando para quatro rodas com um Fórmula Júnior Stanguellin. 

A EXPERIÊNCIA NA FÓRMULA 1

Carinhosamente chamado de “Seppi” por seus familiares e amigos mais íntimos, iniciou na Fórmula 1 em 1962 com uma Team Lotus-Coventry Climax de quatro cilindros, mais tarde pilotando para a escuderia de bandeira suíça Filipinetti e em 1964 juntou-se à equipe particular britânica de corrida de Rob Walker.

Em 1968, Siffert entrou para a história da F1 ao vencer o Grande Prêmio da Grã-Bretanha, em Brands Hatch, em uma Lotus 49B da Rob Walker Racing Team, deixando a Ferrari pilotada por Chris Amon em 2º lugar, depois de uma longa disputa.

Enquanto que os bons desempenhos de Seppi na Fórmula 1 aconteciam lentamente, sua fama surgiu rapidamente ao pilotar o carro para a indústria Porsche no Campeonato Mundial de Sportscar. Em 1968, SiffertHans Herrmann venceram as 24 Horas de Daytona e as 12 Horas de Sebring em um Porsche 907.

Mais tarde, as apresentações de Jo dirigindo um Porsche 917 foram legendárias. Ele conseguiu vencer as principais corridas na Europa. Além disso, a Porsche escolheu ele para ajudar a desenvolver o seu programa para a Canadian-American Challenge Cup (CanAm), pilotando um Porsche 917PA spyder em 1969 e terminando em 4º no campeonato apesar das poucas participações

Em 1970 ele se associou com Brian Redman para pilotar um Porsche 908/3 na vitória em Targa Florio. Naquele mesmo ano, a Porsche foi à falência e Siffert foi trabalhar para a March Engineering F1. 

Ele ainda venceu o Grande Prêmio da Áustria de 1971. No entanto, acabou perdendo a vida em um acidente fora do campeonato, em Brands Hatch, o mesmo local de sua primeira e maior vitória.

CURIOSIDADES SOBRE JO SIFFERT

  • Seu funeral na Suíça foi acompanhado por 50 mil pessoas e um Gulf-Porsche 917 da equipe John Wyer acompanhou o cortejo;
  • Por fim, em 2005 foi realizado um documentário de 90 minutos sobre sua vida pelo diretor Men Lareida: “Jo Siffert – vida rápida, morte jovem”.

Foto destaque: Reprodução/ SwissInfo