Antes de mais nada, Innes Ireland é um ex-piloto de automóveis britânico que atuou na Fórmula 1 sendo uma das estrelas da equipe da Lotus. Acima de tudo, sua estreia aconteceu no ano de 1959, no GP da Holanda, pela Lotus. Na ocasião, ele terminou na 9ª colocação.

O COMEÇO DA CARREIRA

Robert McGregor Innes Ireland nasceu Mytholmroyd, West Riding of Yorkshire, Inglaterra. A princípio, ele começou a competir com um Riley 9 em 1954. Seu primeiro ano de competições nacionais foi em 1957, quando ele dirigiu uma pequena empresa de engenharia em Surrey.

A EXPERIÊNCIA NA FÓRMULA 1

O sucesso nas corridas de carros esportivos o fez estrear na Fórmula 1 pela Team Lotus em 1959. Em 1960, ele venceu três corridas fora do campeonato de Fórmula 1 e terminou em 4º no Campeonato Mundial de Pilotos.

Gravemente ferido no Grande Prêmio de Mônaco de 1961, a Ireland se recuperou para vencer o Grande Prêmio de Solidão e as corridas de Flugplatzrennen, e terminou a temporada com uma vitória no Grande Prêmio dos Estados Unidos, em Watkins Glen.

Ele foi demitido no final da temporada, pois o chefe da equipe, Colin Chapman, considerou Jim Clark uma aposta melhor.

Ele foi incentivado por Bill France, fundador da NASCAR, a participar da Daytona 500 de 1967, uma das últimas corridas de sua carreira, onde o motor V8 de seu Dodge de um ano explodiu do lado de fora das arquibancadas.

CURIOSIDADES SOBRE INNES IRELAND

  • Ele trabalhou como jornalista para a ESPN em várias corridas de F1 no final dos anos 1980;
  • Bem como na revista American Road & Track, na revista Autocar e como capitão de traineiras de pesca no Atlântico Norte;
  • Além disso, Ireland produziu uma autobiografia clássica, “All Arms and Elbows”;
  • Perto do fim da vida, foi eleito presidente do British Racing Drivers Club, cargo que ainda ocupava quando morreu de câncer, em 22 de outubro de 1993, em Reading, Berkshire, Inglaterra.

Foto destaque: Reprodução/ Road & Track