A sensacional pista de Istambul Park, que fica a cerca de uma hora de carro a leste de Istambul, começou a ser construída 2003 e ficou pronta em agosto de 2005, tendo sido gasto USD 40 milhões nela. Em suma, mal a pista foi aberta, ela hospedou o primeiro Grande Prêmio da Turquia em 21 de agosto, uma corrida cheia de drama vencida por Kimi Raikkonen da McLaren, com Fernando Alonso e Juan Pablo Montoya completando o pódio, e com suas arquibancadas recebendo mais de 155 mil pessoas.

Mas o que era para ser um sucesso, já que os pilotos e o público adoraram a nova pista, acabou se tornando um fracasso. Assim, a Turquia não tem tradição no automobilismo e para piorar, a maioria da população não ganhava o suficiente para conseguir comprar os caros ingressos para as corridas.

Investimento na pista para o Grande Prêmio da Turquia

Como resultado, para solucionar o problema, Bernie Ecclestone comprou o circuito inteiro por 60 milhões de dólares e prometeu um acordo de 14 anos para a corrida. Mas o público continuou diminuindo. Logo depois, em 2011, o contrato original chegou ao fim e no dia 8 de maio, foi realizada a última corrida no circuito.

Ademais, o público viu Sebastian Vettel sair vitorioso, numa dobradinha da Red Bull com Mark Webber em segundo e Fernando Alonso completando o pódio com a Ferrari.
Enquanto isso, o maior desafio para os pilotos é a curva 8, que combina muito com a alta velocidade, o que lhe rendeu o nome de Diabólica.

Para Lewis Hamilton, o desafio é acertar a entrada da primeiro “perna”. Assim, uma entrada mais cedo e o piloto pode perder a entrada das demais curvas e ficar longe do traçado ideal. Bem como, o hexacampeão também destacou a força G que os pilotos sofrem durante toda a extensão da curva. Já a reta oposta tem uma pequena elevação que a fez ganhar o apelido de “Faux Rouge”, ou falsa Rouge, em alusão à famosa Eau Rouge em Spa.

Brasileiro vencendo o Grande Prêmio da Turquia

Entre os vencedores, Felipe Massa é o piloto que mais ganhou no circuito, com três vitórias consecutivas, entre 2006 e 2008, fazendo também a pole nas três ocasiões. E o circuito é especial para o piloto brasileiro, já que foi lá que ele conquistou sua primeira vitória na Fórmula 1.

Do grid atual, além de Kimi Raikkonen, que venceu a corrida inaugural, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel também venceram no circuito, além de serem os únicos que correram de Fórmula 1 nessa pista. Aliás, foi em Istanbul que Sebastian Vettel participou pela primeira vez de um treino livre na Fórmula 1, em 2006, sendo multado logo em sua saída dos boxes por exceder a velocidade permitida.

A pista tem tudo para todos os gostos. Curvas de alta, média, chicane, duas boas retas e alteração de relevo a tornam um real desafio para pilotos e engenheiros, além de ser muito agradável de se assistir.

Outras categorias

O circuito também recebeu outras categorias, como a World Touring Car Championship, DTM, Le Mans Series, a International GT Open, a World Series da Renault e a MotoGP, mas a maioria parou de correr na Turquia até 2007.

Em 2012, os direitos do circuito passaram para o Intercity Group, uma empresa de aluguel de carro, que fez um programa para modernizar o circuito e deixá-lo pronto para receber corridas. Apesar disso, a pista quase não recebeu corridas maiores, além de rodadas da World Rallycross Championship em 2014 e 2015.

Grande Prêmio da Turquia de Fórmula 1

Nome Oficial: Formula 1 Rolex Turkish Grand Prix 2021
Local: Intercity Istanbul Park – Tuzla, Istambul, Turquia
Cobertura total na Esportelândia: http://www. esportelandia.com.br
Voltas: 58
Curvas: 14
Percurso: 5.338 km (3.317 mi)
Total: 309.396 km (192.250 mi)
Volta mais rápida na prova: : Juan Pablo Montoya – McLaren-Mercedes V10 – 1min 24s 770 – 2005

Pole recorde: Sebastian Vettel – Red Bull-Renault V8 – 1min 25s 049 – 2011
Maior vencedor – Pilotos: Felipe Massa (3)
Maior vencedor – Equipe: Ferrari (3)
Em 2020:
Pole: Lance Stroll – Racing Point-Mercedes – Tempo: 1min 47s 765
Volta mais rápida no GP: Lando Norris – McLaren-Renault – Tempo: 1min 36s 806 – Volta 58

Vencedor: Lewis Hamilton – Mercedes – 1h, 42min, 19s, 313
2º: Sergio Perez – Racing Point-Mercedes – +31s, 633
3º: Sebastian Vettel – Ferrari – +31s, 960

Programação:

Sexta-feira, 08/10

Treino Livre 1: 05:30 – 06:30

Treino Livre 2: 09:00 – 10:00

Sábado, 09/10

Treino Livre: 3 06:00 – 07:00

Classificação: 09:00 – 10:00

Domingo, 10/10

Corrida: 09:00

Últimos vencedores:
2020: Lewis Hamilton – Mercedes
Não houve GPs de 2012 até 2019
2011: Sebastian Vettel – Ferrari
2010: Lewis Hamilton – McLaren-Mercedes
2009: Jenson Button – BrawnGP-Mercedes
2008: Felipe Massa – Ferrari
2007: Felipe Massa – Ferrari

Foto Destaque: Reprodução/The Cahier Archive

Salvar