Bernie Ecclestone, ex-CEO da Fórmula 1 entre 1978 até 2017 foi preso no aeroporto de Viracopos, em Campinas, interior de São Paulo. Dentro da sua mala acabou sendo encontrada uma arma calibre 32 da LW Seecamp, sem documentação.

O que aconteceu com o ex-CEO?

Acima de tudo, a Polícia Civil disse que o ex-dirigente de 91 anos, passava pela inspeção de bagagem realizada pela Polícia Federal quando a máquina de raio-x detectou algo fora do normal e os agentes foram investigar.

Decerto, após a inspeção manual um revolver sem registro estava em sua bagagem. Assim, acabou sendo detido em flagrante e conduzido a Deatur (Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista) do aeroporto.

“O conduzido alegou ser dono da arma, de forma irregular, mas alegou não ter conhecimento que estava em sua bagagem pessoal”, disse a Polícia Civil, em nota. 

Por outro lado, o inglês tentou se defender alegando que não sabia que ela estava na bagagem pessoal.  O mesmo também comentou ter comprado a pistola de um mecânico da Fórmula 1 há aproximadamente cinco anos. Após ouvir o seu testemunho, o delegado local decretou a sua prisão preventiva. Entretanto, Bernie pagou uma fiança de 6 mil reais, foi liberado e seguiu para seu voo particular para Suíça.

Quem é Bernie Ecclestone?

Como já havíamos dito antes, Bernie tem 91 anos e acabou sendo CEO da maior competição automobilística por quase 40 anos. Além disso, teve sua própria equipe Brabham na F1, acabou sendo piloto B C Ecclestone e fundou a FOCA The Formula One Constructor´s Association' (em português Associação dos Construtores da Fórmula Um).

O britânico saiu da F1 em 2017 quando a marca acabou sendo vendida para Liberty Midia. Assim também, sua ligação com o Brasil se deve ao mesmo ser casado com a brasileira Fabiana Flosi  desde 2012.

Por fim, essa não é a primeira vez que a família de Bernie entra em uma polêmica. Como resultado,  em 2016, a sua sogra, Aparecida Flosi Palmeira, de 72 anos, acabou sendo sequestrada e encontrada após nove dias pela Polícia Civil  em Cotia.

Foto Destaque: Divulgação / Twitter