Antes de mais nada, Alberto Antonio Ascari é um ex-piloto de automóveis italiano que atuou na Fórmula 1 sendo uma das estrelas da equipe da Ferrari. Acima de tudo, sua estreia aconteceu no ano de 1950, no GP de Mônaco, pela Ferrari. Na ocasião, ele terminou na 2ª colocação.

O COMEÇO DE CARREIRA

Alberto nasceu Milão, na Itália, e tinha velocidade em suas veias. Seu pai, Antonio Ascari, foi um talentoso piloto nos anos 1920, correndo com Alfa Romeos. No entanto, Antonio morreu enquanto liderava o Grande Prêmio da França em 1925.

Mesmo com a morte de seu pai, o jovem Ascari tinha interesse em corridas ao invés de ódio. Ele pilotou motocicletas no início de sua carreira; foi depois que ele entrou na prestigiada Mille Miglia, em um carro esporte da Ferrari, que ele começou a pilotar veículos de quatro rodas.

Sua carreira de piloto foi interrompida durante a Segunda Guerra Mundial, depois começou a correr Grandes Prêmios com a Maserati. Em 1948, Ascari venceu sua primeira corrida, em San Remo, Itália. No ano seguinte, ele venceu outra corrida pela mesma equipe, seu maior sucesso depois de se juntar a Villoresi na Ferrari; ele venceu mais três corridas.

A EXPERIÊNCIA NA FÓRMULA 1

Em 1950, a Ferrari estreou em Monte Carlo com Ascari, Villoresi e o popular piloto francês Raymond Sommer na equipe. O italiano terminou em 2º na corrida e depois compartilhou o 2º lugar na primeira corrida em Monza. No entanto, ele foi apenas o 5º no campeonato.

Em 1951, Alberto conquistou sua primeira vitória na F1, competindo em Nurburgring. Bem como, venceu também em Monza,

Devido ao sucesso na Europa, Enzo Ferrari forneceu um carro a Ascari para a Indianapolis 500, em 1952. Ele foi o único piloto europeu a correr na Indy em 11 anos de esporte, mas seu dia acabou em 40 voltas. Aquela foi a única vez que ele não venceu um corrida a contar para o campeonato mundial daquela temporada.

A Ferrari, de Ascari, dominou em 1952, vencendo todas as seis corridas no Velho-Continente e tendo a volta mais rápida em todas. Ele quase marcou a quantidade máxima de pontos que um piloto poderia conseguir.

No começo de 1953, venceu mais três corridas consecutivas, dando a ele nove vitórias consecutivas (não contando Indy). Além disso, ficou na 1ª posição do pódio mais duas vezes no ano, dando-lhe mais um título mundial.

CURIOSIDADES DE ALBERTO ASCARI

  • Em 1992, foi indicado para o International Motorsports Hall of Fame;
  • Ascari, junto a Varzi, é considerado o melhor piloto italiano depois de Nuvolari;
  • Alberto venceu 47 de 56 corridas internacionais das quais participou;
  • Por fim, foi eleito pela revista Inglesa “Times” como o 11º melhor piloto de F1 de todos os tempos.

Foto destaque: Reprodução/ SportsCardigest