Atletismo é um dos esportes presentes nos Jogos Olímpicos da era moderna desde o seu primeiro ano. Por isso, algumas provas das corridas rasas nas Olimpíadas também já foram disputadas em Atenas 1896.

Na primeira edição, apenas homens podiam disputar, com as mulheres competindo pela primeira só em Amsterdã 1928. Apesar de algumas corridas já terem liderado desde então, outras demoraram mais alguns anos.

Venha conferir a história das corridas rasas nas Olimpíadas. E saber todas as modalidades disputadas e os seus campeões.

Corridas rasas nas Olimpíadas

Corridas rasas nas Olimpíadas: modalidades, história e todos os campeões
Mulheres competiram pela primeira em Amsterdã 1928. Iconsport

As corridas rasas se característicos pelo fato de não ter obstáculos ou barreiras e acontecer na pista de atletismo. Só que elas ainda são divididas em três grupos: as de velocidade ou curta distância; as de meio-fundo; e as de longa distância ou de fundo.

Há diferenças importantes entre elas, que não são apenas pela distância percorrida. Com regras diferentes, os atletas também se preparam de forma diferente. Mas todas serão disputas na pista padrão de 400m, aumentando apenas a quantidade de voltas.

As modalidades disputadas nas Olimpíadas atuais são:

  • 100m
  • 200m
  • 400m
  • 800m
  • 1500m
  • 5000m
  • 10000m

É preciso apontar que algumas dessas distâncias também valem para as corridas de revezamento. No entanto, não iremos falar delas aqui.

História das corridas de velocidade

Corridas rasas nas Olimpíadas: modalidades, história e todos os campeões
100m rasos é a corrida mais rápida. Iconsport

As corridas de velocidade são as de menor distância e são as únicas onde os atletas não podem sair de sua própria raia. Elas são três: 100m, 200m e 400m. Apenas a prova de 200m não esteve presente em Atenas 1896, sendo incluída em Paris 1900.

Para mulheres, a introdução aconteceu em anos diferentes para cada. 100m foi disputada pela primeira vez em Amsterdã 1928; 200m apenas em Londres 1948; e 400m, a última, em Tóquio 1964.

A prova mais rápida é também a única que não tem indícios de estar presente nos Jogos Olímpicos da Antiguidade. No estádio que era usado no passado em Olímpia, o stadion, tinha uma pista de 192 metros, com o vencedor Korebos de Elis sendo o primeiro na história.

Por isso, 200m rasos é entendida como a mais antiga. Mas 400m também possuia uma disputa nas Olimpíadas antigas. O nome era “diaulos”, com uma distância próxima da atual.

História das corridas de meio-fundo

Corridas rasas nas Olimpíadas: modalidades, história e todos os campeões
800m é disputado desde Atenas 1896. Iconsport

Diferente da categoria anterior, essa é separada por duas provas: 800m e 1500m. A partir dessa distância, não é mais necessário que cada corredor permanece em sua raia. Em Atenas 1896, ambas já foram disputadas, com Edwin Flack sendo o vencedor em ambas as modalidades.

A modalidade de 800m tem registros nos antigos jogos, como os Jogos Istmios, Nemeus e Panatenáicos. No entanto, não faziam parte dos Jogos Olímpicos, disputados na Grécia. A distância era semelhante da de hoje, 740 metros.

De forma diferente, a disputa em 1500m nunca esteve em algum dos jogos da Antiguidade. Assim, seus primeiros registros são apenas no século XIX. Só que a distância era maior, 1609m.

Apesar das provas masculinas estarem presentes desde o início das Olimpíadas modernas, a disputa feminina demorou mais. Em Amsterdã 1928, 800m chegou a ser disputada pelas mulheres, mas saindo do programa e voltando apenas em Roma 1960.

A modalidade de 1500m demorou ainda mais. Sua primeira prova feminina foi apenas em Munique 1972, mas nunca mais foi retirada.

Corridas de longa distância

Corridas rasas nas Olimpíadas: modalidades, história e todos os campeões
Nas provas longas, não é preciso ficar na mesma raia. Iconsport

Nessa categoria entram as provas de 5000m e 10000m. Nenhuma das duas foram disputadas nos primeiros anos das Olimpíadas da era moderna. Para a modalidade masculina, ambas aconteceram em Estocolmo 1912.

Já para as mulheres, a disputa em 5000m teve início em Atlanta 1996. Mas a de 10000m foi antes, em Seul 1988. Ambas nunca mais foram retiradas do programa olímpico.

É entendido que havia corridas de resistência na Grécia Antiga, mesmo assim, as provas demoraram para ser incluídas nos Jogos Olímpicos moderno. Além disso, em Seul 1988 e Barcelona 1992, houve a corrida de 3000m para as mulheres, que foi substituída em Atlanta 1996.

Também chamada de provas de fundo, os corredores não usam tanta velocidade como nas de menor distância. Isso faz com que o preparo dos atletas seja focando na resistência.

Campeões nas corridas rasas nas Olimpíadas

É comum que alguns corredores disputem em mais de uma modalidade, principalmente nas corridas de velocidade. Veja abaixo a lista completa de campeões, separados pelas categorias de velociade, meio-fundo e longa distância:

Todas as campeãs

Olimpíadas 100m 200m 400m
Amsterdã 1928 Betty Robinson (Estados Unidos)
Los Angeles 1932 Stanislawa Walasiewicz (Polônia)
Berlim 1936 Helen Stephen (Estados Unidos)
Londres 1948 Fanny Blankers-Koen (Holanda) Fanny Blankers-Koen (Holanda)
Helsinque 1952 Marjorie Jackson (Austrália) Marjorie Jackson (Austrália)
Melbourne 1956 Betty Cuthbert (Austrália) Betty Cuthbert (Austrália)
Roma 1960 Wilma Rudolph (Estados Unidos) Wilma Rudolph (Estados Unidos)
Tóquio 1964 Wyomia Tyus (Estados Unidos) Edith McGuire (Estados Unidos) Betty Cuthbert (Austrália)
Cidade do México 1968 Wyomia Tyus (Estados Unidos) Irena Szewinska (Polônia) Colette Besson (França)
Munique 1972 Renate Stecher (Alemanha Oriental) Renate Stecher (Alemanha Oriental) Monika Zehrt (Alemanha Oriental)
Montreal 1976 Annegret Richter (Alemanha Ocidental) Bärbel Eckert (Alemanha Oriental) Irena Szewinska (Polônia)
Moscou 1980 Lyudmila Kondratyeva (União Soviética) Bärbel Eckert (Alemanha Oriental) Marita Koch (Alemanha Oriental)
Los Angeles 1984 Evelyn Ashford (Estados Unidos) Valerie Brisco-Hooks (Estados Unidos) Valerie Brisco-Hooks (Estados Unidos)
Seul 1988 Florence Griffith-Joyner (Estados Unidos) Florence Griffith-Joyner (Estados Unidos) Olga Bryzgina (União Soviética)
Barcelona 1992 Gail Devers (Estados Unidos) Gwen Torrence (Estados Unidos) Maria-José Pérec (França)
Atlanta 1996 Gail Devers (Estados Unidos) Maria-José Pérec (França) Maria-José Pérec (França)
Sydney 2000 Vencedora perdeu ouro por doping em 2007* Pauline Davis-Thompson (Bahamas) Cathy Freeman (Austrália)
Atenas 2004 Yulia Nestsiarenka (Bielorrússia) Veronica Campbell (Jamaica) Tonique Williams-Darling (Bahamas)
Pequim 2008 Shelly-Ann Fraser (Jamaica) Veronica Campbell-Brown (Jamaica) Christine Ohuruogu (Grã-Bretanha)
Londres 2012 Shelly-Ann Frase-Pryce (Jamaica) Allyson Felix (Estados Unidos) Sanya Richards-Ross (Estados Unidos)
Rio 2016 Elaine Thompson (Jamaica) Elaine Thompson (Jamaica) Shaunae Miller (Bahamas)
Tóquio 2020 Elaine Thompson-Herah (Jamaica) Elaine Thompson-Herah (Jamaica) Shaunae Miller (Bahamas)

*Marion Jones havia sido a vencedora, mas perdeu sua medalha. A decisão foi de manter Ekaterini Thanou com a prata e entregar a mesma medalha para Tayna Lawrence. Merlene Ottey, que havia ficado fora do pódio, recebeu bronze.

Olimpíadas 800m 1500m
Amsterdã 1928 Lina Radke (Alemanha)
Los Angeles 1932
Berlim 1936
Londres 1948
Helsinque 1952
Melbourne 1956
Roma 1960 Lyudmila Shevtsova (União Soviética)
Tóquio 1964 Ann Packer (Grã-Bretanha)
Cidade do México 1968 Madeline Manning (Estados Unidos)
Munique 1972 Hildegard Falck (Alemanha Ocidental) Lyudimila Bragina (União Soviética)
Montreal 1976 Tatyana Kazankina (União Soviética) Tatyana Kazankina (União Soviética)
Moscou 1980 Nadiya Olizarenko (União Soviética) Tatyana Kazankina (União Soviética)
Los Angeles 1984 Doina Melinte (Romênia) Gabriella Dorio (Itália)
Seul 1988 Sigrun Wodars (Alemanha Oriental) Paula Ivan (Romênia)
Barcelona 1992 Ellen van Langen (Holanda) Hassiba Boulmerka (Algéria)
Atlanta 1996 Svetlana Masterkova (Rússia) Svetlana Masterkova (Rússia)
Sydney 2000 Maria Mutola (Moçambique) Nouria Mérah-Benida (Algéria)
Atenas 2004 Kelly Holmes (Grã-Bretanha) Kelly Holmes (Grã-Bretanha)
Pequim 2008 Pamela Jelimo (Quênia) Nancy Langat (Quênia)
Londres 2012 Caster Semenya (África do Sul) Maryam Yusuf Jamal (Bahrein)
Rio 2016 Caster Semenya (África do Sul) Faith Kipyegon (Quênia)
Tóquio 2020 Athing Mu (Estados Unidos) Faith Kipyegon (Quênia)
Olimpíadas 5000m 1000m
Seul 1988 Olga Bondarenko (União Soviética)
Barcelona 1992 Derartu Tutu (Etiópia)
Atlanta 1996 Wang Junxia (China) Fernanda Ribeiro (Portugal)
Sydney 2000 Gabriela Szabo (Romênia) Derartu Tutu (Etiópia)
Atenas 2004 Meseret Dfera (Etiópia) Xing Huina (China)
Pequim 2008 Tirunesh Dibaba (Etiópia) Tirunesh Dibaba (Etiópia)
Londres 2012 Meseret Dfera (Etiópia) Tirunesh Dibaba (Etiópia)
Rio 2016 Vivian Cheruiyot (Quênia) Almaz Ayana (Etiópia
Tóquio 2020 Sifan Hassan (Holanda) Sifan Hassan (Holanda)

Todos os campeões

Olimpíadas 100m 200m 400m
Atenas 1896 Thomas Burke (Estados Unidos) Thomas Burke (Estados Unidos)
Paris 1900 Frank Jarvis (Estados Unidos) Walter Tewksbury (Estados Unidos) Maxie Long (Estados Unidos)
St. Louis 1904 Archie Hahn (Estados Unidos) Archie Hahn (Estados Unidos) Harry Hillman (Estados Unidos)
Londres 1908 Reggie Walker (África do Sul) Robert Kerr (Canadá) Wyndham Halswelle (Grã-Bretanha)
Estocolmo 1912 Ralph Craig (Estados Unidos) Ralph Craig (Estados Unidos) Charles Reidpath (Estados Unidos)
Antuérpia 1920 Charley Paddock (Estados Unidos) Allen Woodring (Estados Unidos) Bevil Rudd (África do Sul)
Paris 1924 Harold Abrahams (Grã-Bretanha) Jackson Scholz (Estados Unidos) Eric Liddell (Grã-Bretanha)
Amsterdã 1928 Percy Williams (Canadá) Percy Williams (Canadá) Ray Barbuti (Estados Unidos)
Los Angeles 1932 Eddie Tolan (Estados Unidos) Eddie Tolan (Estados Unidos) Bill Carr (Estados Unidos)
Berlim 1936 Jesse Owens (Estados Unidos) Jesse Owens (Estados Unidos) Archie Williams (Estados Unidos)
Londres 1948 Harrison Dillard (Estados Unidos) Mel Patton (Estados Unidos) Arthur Wint (Jamaica)
Helsinque 1952 Lindy Remigino (Estados Unidos) Andy Stanfield (Estados Unidos) George Rhoden (Jamaica)
Melbourne 1956 Bobby Morrow (Estados Unidos) Bobby Morrow (Estados Unidos) Charles Jenkins Sr. (Estados Unidos)
Roma 1960 Armin Hary (Equipe Alemã Unida*) Livio Berruti (Itália) Otis Davis (Estados Unidos)
Tóquio 1964 Bob Hayes (Estados Unidos) Henry Carr (Estados Unidos) Mike Larrabee (Estados Unidos)
Cidade do México 1968 Jim Hines (Estados Unidos) Tommie Smith (Estados Unidos) Lee Evans (Estados Unidos)
Munique 1972 Valeriy Borzov (União Soviética) Valeriy Borzov (União Soviética) Vincent Matthews (Estados Unidos)
Montreal 1976 Hasely Crawford (Trinidad e Tobago) Don Quarrie (Jamaica) Alberto Juantorena (Cuba)
Moscou 1980 Allan Wells (Grã-Bretanha) Pietro Mennea (Itália) Viktor Markin (União Soviética)
Los Angeles 1984 Carl Lewis (Estados Unidos) Carl Lewis (Estados Unidos) Alonzo Babers (Estados Unidos)
Seul 1988 Carl Lewis (Estados Unidos) Joe DeLoach (Estados Unidos) Steve Lewis (Estados Unidos)
Barcelona 1992 Linford Christie (Grã-Bretanha) Michael Marsh (Estados Unidos) Quincy Watts (Estados Unidos)
Atlanta 1996 Donovan Bailey (Canadá) Michael Marsh (Estados Unidos) Michael Johnson (Estados Unidos)
Sydney 2000 Maurice Greene (Estados Unidos) Konstantinos Kenteris (Grécia) Michael Johnson (Estados Unidos)
Atenas 2004 Justin Gatllin (Estados Unidos) Shawn Crawford (Estados Unidos) Jeremy Wariner (Estados Unidos)
Pequim 2008 Usain Bolt (Jamaica) Usain Bolt (Jamaica) LaShawn Merritt (Estados Unidos)
Londres 2012 Usain Bolt (Jamaica) Usain Bolt (Jamaica) Kirani James (Granada)
Rio 2016 Usain Bolt (Jamaica) Usain Bolt (Jamaica) Wayde van Niekerk (África do Sul)
Tóquio 2020 Marcell Jacobs (Itália) Andre De Grasse (Canadá) Steven Gardiner (Bahamas)

*Atletas da Alemanha Ocidental e Oriental disputaram os Jogos Olímpicos juntos.

Olimpíadas 800m 1500m
Atenas 1896 Edwin Flack (Austrália) Edwin Flack (Austrália)
Paris 1900 Alfred Tysoe (Grã-Bretanha) Charles Bennett (Grã-Bretanha)
St. Louis 1904 Jim Lightbody (Estados Unidos) Jim Lightbody (Estados Unidos)
Londres 1908 Mel Sheppard (Estados Unidos) Mel Sheppard (Estados Unidos)
Estocolmo 1912 Ted Meredith (Estados Unidos) Arnold Jackson (Grã-Bretanha)
Antuérpia 1920 Albert Hill (Grã-Bretanha) Albert Hill (Grã-Bretanha)
Paris 1924 Douglas Lowe (Grã-Bretanha) Paavo Nurmi (Finlândia)
Amsterdã 1928 Douglas Lowe (Grã-Bretanha) Harri Larva (Finlândia)
Los Angeles 1932 Tommy Hampson (Grã-Bretanha) Luigi Beccali (Itália)
Berlim 1936 John Woodruff (Estados Unidos) Jack Lovelock (Nova Zelândia)
Londres 1948 Mal Whitfield (Estados Unidos) Henry Eriksson (Suécia)
Helsinque 1952 Mal Whitfield (Estados Unidos) Josy Barthel (Luxemburgo)
Melbourne 1956 Tom Courtney (Estados Unidos) Ron Delany (Irlanda)
Roma 1960 Peter Snell (Nova Zelândia) Herb Elliott (Austrália)
Tóquio 1964 Peter Snell (Nova Zelândia) Peter Snell (Nova Zelândia)
Cidade do México 1968 Ralph Doubell (Austrália) Kipchoge Keino (Quênia)
Munique 1972 Dave Wottle (Estados Unidos) Pekka Vasala (Finlândia)
Montreal 1976 Alberto Juantorena (Cuba) John Walker (Nova Zelândia)
Moscou 1980 Steve Ovett (Grã-Bretanha) Sebastian Coe (Gã-Bretanha)
Los Angeles 1984 Joaquim Cruz (Brasil) Sebastian Coe (Gã-Bretanha)
Seul 1988 Paul Ereng (Quênia) Peter Rono (Quênia)
Barcelona 1992 William Tanui (Quênia) Fermín Cacho (Espanha)
Atlanta 1996 Vebjorn Rodal (Noruega) Noureddine Morceli (Algéria)
Sydney 2000 Nils Schumann (Alemanha) Noah Ngeny (Quênia)
Atenas 2004 Yuriy Borzakovskiy (Rússia) Hicham El Guerrouj (Marrocos)
Pequim 2008 Wilfred Bungei (Quênia) Asbel Kiprop (Quênia)
Londres 2012 David Rudisha (Quênia) Taoufik Makhloufi (Algéria)
Rio 2016 David Rudisha (Quênia) Matthew Centrowitz Jr. (Estados Unidos)
Tóquio 2020 Emmanuel Korir (Quênia) Jakob Ingebrigtsen (Noruega)
Olimpíadas 5000m 1000m
Estocolmo 1912 Hannes Kolehmainen (Finlândia) Hannes Kolehmainen (Finlândia)
Antuérpia 1920 Joseph Guillemot (França) Paavo Nurmi (Finlândia)
Paris 1924 Paavo Nurmi (Finlândia) Ville Ritola (Finlândia)
Amsterdã 1928 Ville Ritola (Finlândia) Paavo Nurmi (Finlândia)
Los Angeles 1932 Lauri Lehtinen (Finlândia) Janusz Kusocinski (Polônia)
Berlim 1936 Gunnar Höckert (Finlândia) Ilmari Salminen (Finlândia)
Londres 1948 Gaston Reiff (Bélgica) Emil Zátopek (Checoslováquia)
Helsinque 1952 Emil Zátopek (Checoslováquia) Emil Zátopek (Checoslováquia)
Melbourne 1956 Vladimir Kuts (União Soviética) Vladimir Kuts (União Soviética)
Roma 1960 Murray Halberg (Nova Zelândia) Pyotr Bolotnikov (União Soviética)
Tóquio 1964 Bob Shcul (Estados Unidos) Billy Mills (Estados Unidos)
Cidade do México 1968 Mohammed Gammoudi (Tunísia) Naftali Temu (Quênia)
Munique 1972 Lasse Virén (Finlândia) Lasse Virén (Finlândia)
Montreal 1976 Lasse Virén (Finlândia) Lasse Virén (Finlândia)
Moscou 1980 Miruts Yifter (Etiópia) Miruts Yifter (Etiópia)
Los Angeles 1984 Saïd Aouita (Marrocos) Alberto Cova (Itália)
Seul 1988 John Ngugi (Quênia) Brahim Boutabyeb (Marrocos)
Barcelona 1992 Dieter Baumann (Alemanha) Khalid Skah (Marrocos)
Atlanta 1996 Vénuste Niyongabo (Burundi) Haile Gebrselassie (Etiópia)
Sydney 2000 Million Wolde (Etiópia) Haile Gebrselassie (Etiópia)
Atenas 2004 Hicham El Guerrouj (Marrocos) Kenenisa Bekele (Etiópia)
Pequim 2008 Kenenisa Bekele (Etiópia) Kenenisa Bekele (Etiópia)
Londres 2012 Mo Farah (Grã-Bretanha) Mo Farah (Grã-Bretanha)
Rio 2016 Mo Farah (Grã-Bretanha) Mo Farah (Grã-Bretanha)
Tóquio 2020 Joshua Cheptegei (Uganda) Selemon Barega (Etiópia)

Brasil nas corridas rasas nas Olimpíadas

Corridas rasas nas Olimpíadas: modalidades, história e todos os campeões
Joaquim Cruz é o único brasileiro campeão olímpico nas corridas rasas

O Brasil não tem grande tradição nas corridas rasas nas Olimpíadas. São somente três medalhas conquistadas em todos esses anos. Em algumas provas, nunca teve representante.

Apenas um brasileiro conseguiu vencer uma das corridas rasas nas Olimpíadas. Joaquim Cruz, na prova de 800m, em Los Angeles 1984. Em Seul 1988, o atleta voltou a subir no pódio, ganhando a medalha de prata.

Robson da Silva ficou com o bronze, em Seul 1988, na corrida de 200m. Os dois são os únicos representantes do Brasil a conquistar medalhas, sem pódio para a disputa feminina. Mas não foram os únicos a participar das provas.

Confira as melhores posições de brasileiros em cada modalidade:

  • 100m masculino: Robson da Silva, Seul 1988, 5º lugar
  • 100m feminino: Rosângela Santos, Londres 2012 e Rio 2016, disputou a semifinal
  • 200m masculino: Robson da Silva, Seul 1988, bronze
  • 200m feminino: Evelyn dos Santos, Londres 2012, disputou a semifinal
  • 400m masculino: Sanderlei Claro Parrela, Sydney, 2000, 4º lugar
  • 400m feminino: Maria Magnólia Figueiredo, Seul 1988 e Atlanta 1996, disputou as quartas de final
  • 800 masculino: Joaquim Cruz, Los Angeles 1984, ouro
  • 800m feminino: Soraya Telles, Seul 1988, e Luciana de Paula Mendes, Atenas 2004, disputaram a semifinal
  • 1500m masculino: seis brasileiros já chegaram na semifinal, mas nunca avançaram
  • 1500m feminino: sem representantes brasileiras
  • 5000m masculino: Alfredo Gomes, Paris 1924, disputou a semifinal
  • 5000m feminino: Roseli Machado, Atlanta 1996, única representante, só disputou a primeira prova
  • 10000m masculino: Adalberto Cardoso, Los Angeles 1932, 13º lugar
  • 10000m feminino: Tatiele de Carvalho, Rio 2016, 31º lugar

É importante notar que, em algumas provas, não era informado a posição geral, apenas daqueles que chegavam nas finais.

Agora que já conhece sobre corridas rasas nas Olimpíadas, entenda mais sobre outros esportes olímpicos: