Saiba como surgiu o Taekwondo, como as lutas podem ser vencidas, quais são as categorias e as proteções usadas na arte marcial

Você sabe o que significa de Taekwondo? Essa é uma palavra de origem coreana cujo significado é “caminho dos pés e das mãos”.

Criada na Coreia do Sul, a arte marcial se espalhou pelo mundo no último século e se consolidou como um esporte olímpico a partir dos Jogos de Sydney, em 2000.

O Brasil já esteve no pódio olímpico, tanto na disputa feminina quanto no masculino.

Para descobrir de quem foram essas medalhas e todos os detalhes da história do Taekwondo, basta seguir com a gente!

História do Taekwondo

Uma arte marcial milenar, o Taekwondo foi criado na Coreia do Sul. A modalidade surgiu com a preparação de guerreiros com técnicas que utilizavam amplamente os pés e as mãos.

A história moderna do Taekwondo foi iniciada depois da Segunda Guerra Mundial. Entre 1909 e 1945, período da invasão japonesa na Coreia do Sul, as artes marciais praticadas pelos coreanos foram proibidas. 

O nome taekwondo passou a ser adotado somente na década de 1950, quando o general Choi Hong-hi transmitiu os conhecimentos da arte marcial, antes praticada somente pelos militares, à população sul-coreana. Nesse momento, foram reunidos diferentes estilos de arte marcial sob uma única luta, batizada de Taekwondo. 

Há historiadores que defendem que as técnicas do Taekwondo foram baseadas naquilo que havia sido desenvolvido no Karatê.

Na Coreia do Sul, o primeiro campeonato nacional de Taekwondo foi disputado em 1964. Poucos anos depois, a arte marcial chegava ao Brasil.

História do Taekwondo no Brasil

Natália Falavigna medalhista de bronze no Taekwondo nos Jogos Olímpicos de Pequim
Natália Falavigna foi medalhista de bronze no Taekwondo nos Jogos Olímpicos de Pequim

No Brasil, a introdução do Taekwondo aconteceu na década de 70. Desde então, muitos mestres sul-coreanos se estabeleceram no país, ajudando na difusão da arte marcial.

A Confederação Brasileira de Taekwondo foi fundada em fevereiro de 1987 e é filiada ao Comitê Olímpico do Brasil (COB), à União Panamericana de Taekwondo (PATU) e à Federação Mundial de Taekwondo (WT – World Taekwondo).

A CBTKD tem federações filiadas em todos os estados do país, e no Distrito Federal.

Ainda que o judô seja a arte marcial que mais trouxe medalhas olímpicas ao Brasil, o Taekwondo se tornou uma fonte de pódios para o esporte brasileiro.

O Taekwondo passou a ser esporte olímpico em 1988, participando dos Jogos Olímpicos de Seul (1988) e Barcelona (1992) como esporte de exibição. Depois de ficar fora da Olimpíada de Atlanta, em 1996, a arte marcial se consolidou no programa olímpico a partir da edição de Sydney, em 2000.

Nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, Natália Falavigna se tornou a primeira medalhista brasileira do Taekwondo. Ela conquistou o bronze na categoria peso médio.

No Rio de Janeiro, em 2016, foi a vez de Maicon Siqueira ser o primeiro homem brasileiro a subir no pódio na competição de Taekwondo. Ele levou o bronze do peso pesado.

Vá além das Artes Marciais! Confira também conteúdos de outros esportes:

Regras do Taekwondo

Regras do Taekwondo
Lutadores devem acertar golpes no colete ou no capacete do adversário para pontuar

O Taekwondo é uma arte marcial em que o objetivo é somar mais pontos que o adversário durante a luta.

Os pontos são conquistados com golpes no tronco e na cabeça. Os chutes devem ser dados acima da cintura e apenas nas áreas cobertas por protetores. Já os socos só podem ser dados no peito do oponente.

Os pontos são distribuídos da seguinte forma:

  • Socos no protetor de tórax valem 1 ponto;
  • Chutes no protetor de tórax valem 2 pontos;
  • Chutes diretos na cabeça valem 3 pontos;
  • Chutes giratórios no protetor de tórax valem 4 pontos;
  • Chutes giratórios na cabeça valem 5 pontos.

Cada combate tem três rounds, de dois minutos cada. Há um minuto de intervalo entre eles.

A luta é analisada por quatro árbitros.

É possível vencer o combate no Taekwondo de quatro maneiras:

  • Somar mais pontos ao fim de três rounds;
  • Atingir diferença de 20 pontos ao fim do segundo round;
  • Nocautear o adversário;
  • Pela desclassificação do adversário.

Se houver empate nos três rounds, um quarto round de um minuto é disputado. Nele, o lutador que primeiro somar dois pontos será o vencedor. 

Caso, ainda assim, o empate persista, os árbitros decidem o vencedor.

Confira todos os detalhes das regras do Taekwondo clicando aqui!

Tecnologia usada para marcar pontos no Taekwondo

Tecnologia no Taekwondo
Proteções e meias dos lutadores têm sensores para identificar impacto e determinar pontuação

Para ajudar os árbitros a identificarem quando os lutadores atingem seus adversários, são usados sensores nos uniformes. 

Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, pela primeira vez o chip, que já havia sido implementado no colete para marcar os pontos, foi introduzido no capacete.

Para que os sensores indiquem quando o colete ou o capacete foram tocados, são colocados ímãs nas meias que os atletas usam durante o combate. Quando elas encostam no capacete ou no colete, são acionados os sensores de impacto das proteções dos lutadores.

Quando acontece o impacto, a informação é transferida por wifi para os computadores. Dessa forma, imediatamente, a pontuação aparece nos monitores e nos placares.

Como as categorias do Taekwondo variam de peso, também há mudanças entre a sensibilidade dos sensores. Quanto mais pesados são os atletas, menor a sensibilidade.

É válido destacar que os sensores são colocados apenas na meias. Não há sensores nas luvas do Taekwondo.

Categorias do Taekwondo

As categorias dos atletas do Taekwondo em Jogos Olímpicos são divididas de acordo com o peso:

  • Peso mosca: até 58 kg no masculino e 49 kg no feminino;
  • Peso leve: de 58 até 68 kg no masculino e de 49 kg a 57 kg no feminino;
  • Peso médio: 68 kg a 80 kg no masculino e de 57 kg a 67 kg no feminino;
  • Peso pesado: acima de 80 kg no masculino e acima de 67 kg no feminino.

Equipamentos e proteção do Taekwondo

Proteção de tórax no Taekwondo
Atletas usam proteção para tórax no Taekwondo

No Taekwondo, os atletas devem usar proteções que evitem ferimentos em função dos golpes. Elas ficam sobre a roupa usada na arte marcial, que se chama Dobok.

Os equipamentos de proteção são usados para proteger a cabeça, o tórax, a região genital e as pernas. Também deve ser usado protetor bucal.

Os atletas entram para combate com proteções de tórax e cabeça em cores diferentes: azul e vermelho.

O lutador que usa as proteções azuis recebe o nome de Tchong. Já aquele que usa vermelho é o Hong.

Graus e faixas do Taekwondo

Como em quase todas as artes marciais, o Taekwondo tem graus que mudam de acordo com a evolução técnica do atleta.

Esses graus correspondem a geups e dans. Cada geup corresponde a uma faixa colorida que é amarrada na cintura.

As faixas do Taekwondo têm os seguintes significados:

  • Branca: significa inocência. É usada pelo atleta que não possui conhecimento anterior sobre o Taekwondo.
  • Amarela: significa a Terra da qual uma planta brota e começa a germinar, enquanto o alicerce do Taekwondo está sendo construído.
  • Amarela-Verde
  • Verde: significa o crescimento da planta, enquanto as habilidades do Taekwondo estão se desenvolvendo.
  • Verde-Azul
  • Azul: significa o Céu, através do qual a planta cresce até se tornar uma árvore frondosa, enquanto o treinamento de Taekwondo progride.
  • Azul-Vermelha
  • Vermelha: significa perigo, advertindo o lutador para exercitar o controle e alertando o adversário para ficar longe.
  • Vermelha-Preta
  • Preta: ao contrário da branca, significa maturidade e habilidade no Taekwondo. Também indica a imunidade à obscuridade e ao medo.

Os melhores lutadores de Taekwondo se enfrentam a cada quatro anos nas Olimpíadas. Com medalhas conquistadas tanto na modalidade feminina quanto no masculino, fica a expectativa de que mais brasileiros possam ser vitoriosos nos próximos Jogos.

Agora que você sabe tudo sobre o Taekwondo, aproveite para conhecer todos os detalhes de outras artes marciais:

*Última atualização em 25 de janeiro de 2020

Comentários

Salvar
11 Compart.
Compartilhar3
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin8