Saiba tudo sobre a história do judô nas Olimpíadas: países com mais medalhas, todos os brasileiros medalhistas nos Jogos Olímpicos

Você sabe qual esporte trouxe mais medalhas para o Brasil em Olimpíadas? Se sua resposta foi judô, acertou em cheio.

Remessa Online

Desde os Jogos de Los Angeles, em 1984, os atletas brasileiros estiveram no pódio em todas as edições da competição de judô nas Olimpíadas.

Você sabe dizer quais judocas brasileiros foram campeões olímpicos? Quantas mulheres conquistaram medalhas de ouro?

Para saber as respostas para essas perguntas e todos os detalhes da história do judô nos Jogos Olímpicos, continue com a gente!

História do Judô nas Olimpíadas

Chiaki Ishii foi o primeiro medalhista do Brasil na história do Judô nas Olimpíadas
Chiaki Ishii foi o primeiro medalhista do Brasil na história do Judô nas Olimpíadas

O judô se tornou um esporte olímpico em 1964, nos Jogos de Tóquio. Na edição seguinte, na Cidade do México, ficou fora das Olimpíadas, para retornar definitivamente em Munique 1972.

Foi justamente em 1972, com Chiaki Ishii, que o Brasil conquistou a sua primeira medalha olímpica no judô. 

Em toda a história, os japoneses, inventores da arte marcial, são os maiores medalhistas, com larga vantagem para a França, que veio em seguida. 

No quadro geral de medalhas do judô nas Olimpíadas, o Brasil ainda tenta se aproximar dos primeiros colocados. 

Até a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, 54 países já haviam conquistado medalhas olímpicas no judô. Confira quais são eles logo abaixo!

Quadro geral de medalhas do Judô nas Olimpíadas

PaísOuroPrataBronzeTotal
Japão37192682
França14102549
Coreia do Sul11161643
China831122
Cuba6141636
União Soviética551323
Rússia54716
Itália44715
Brasil431522
Holanda421723
Polônia3328
Alemanha321318
Geórgia3238
Espanha3126
Estados Unidos24814
Coreia do Norte2248
Áustria2215
Bélgica21912
Eslovênia235
Equipe Unificada2 024
Alemanha Ocidental1438
Hungria1359
Mongólia1348
Alemanha Oriental1269
Romênia1236
Azerbaijão1214
Suíça1124
Argentina112
Bielorrússia1 012
Grécia1 012
Turquia1 012
Kosovo1 01
República Checa1 0 01
Grã-Bretanha 081119
Uzbequistão 0246
Canadá 0235
Cazaquistão 0213
Israel 0145
Bulgária 0123
Ucrânia 0123
Argélia 0112
Colômbia 0112
Egito 0112
Equipa Alemã Unida 0112
Eslováquia 011
Estônia 033
Austrália 022
Iugoslávia 0022
Portugal 022
Checoslováquia 011
Islândia 011
Letônia 011
Quirguistão 0 011
Tajiquistão 0 011

Participações e medalhas do Brasil no Judô nas Olimpíadas

Primeiro medalhista olímpico de ouro do Brasil no judô Aurélio Miguel
Aurélio Miguel foi o primeiro judica brasileiro a conquistar uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos

O judô é o esporte que mais trouxe medalhas para o Brasil na história das Olimpíadas. Até a disputa da edição do Rio de Janeiro, em 2016, os judocas brasileiros foram 22 vezes ao pódio. São 4 ouros, 3 bronzes e 15 pratas. 

Chiaki Ishii foi o primeiro medalhista olímpico do Brasil no judô, em Munique 1972. Depois dele, o país só voltou ao pódio nos Jogos em Los Angeles, em 1984. Desde então, judocas brasileiros conquistaram medalhas em todas as edições.

Aurélio Miguel, na Olimpíada de Seul 1988, foi o primeiro brasileiro campeão olímpico no judô. Quatro anos depois, em Barcelona, Rogério Sampaio também garantiu sua medalha de ouro.

Entre as mulheres, Sarah Menezes foi a primeira brasileira campeã olímpica, em Londres 2012. Já Rafaela Silva subiu no lugar mais alto do pódio no Rio de Janeiro, em 2016.

Antes delas, Ketleyn Quadros havia sido a primeira judoca brasileira a conquistar uma medalhas nos Jogos Olímpicos, na edição de Pequim 2008. 

Outro feito que merece destaque foi alcançado por Mayra Aguiar. Com dois bronzes, em Londres e no Rio, ela foi a primeira mulher do Brasil a ganhar duas medalhas olímpicas em um esporte individual.

A seguir, você confere todas as medalhas conquistadas por judocas do Brasil em Olimpíadas!

Todas as medalhas olímpicas do Brasil no Judô

biografia rafaela silva
Rafaela Silva conquistou a quarta medalha de ouro do Brasil no judô em Olimpíadas

Munique 1972

  • Bronze para Chiaki Ishii

Los Angeles 1984

  • Prata para Douglas Vieira
  • Bronze para Walter Carmona
  • Bronze para Luiz Onmura

Seul 1988

  • Ouro para Aurélio Miguel

Barcelona 1992

  • Ouro para Rogério Sampaio

Atlanta 1996

  • Bronze para Henrique Guimarães
  • Bronze para Aurélio Miguel

Sydney 2000

  • Prata para Tiago Camilo
  • Prata para Carlos Honorato

Atenas 2004

  • Bronze para Leandro Guilheiro
  • Bronze para Flávio Canto

Pequim 2008

  • Bronze para Ketleyn Quadros
  • Bronze para Leandro Guilheiro
  • Bronze para Tiago Camilo

Londres 2012

  • Ouro para Sarah Menezes
  • Bronze para Felipe Kitadai
  • Bronze para Mayra Aguiar
  • Bronze para Rafael Silva

Rio de Janeiro 2016

  • Ouro para Rafaela Silva
  • Bronze para Mayra Aguiar
  • Bronze para Rafael Silva

Quer ser expert em judô? Amplie seus conhecimentos:

Regras do Judô nas Olimpíadas

Regras do Judô
Em lutas de 4 minutos, judocas tentam projetar quedas dos oponentes

As regras da competição de judô nas Olimpíadas são as mesmas utilizadas nas principais competições mundiais do esporte atualmente. 

Cada luta no judô dura 4 minutos, tanto no masculino quanto no feminino. O combate pode ser encerrado antes desse tempo se algum atleta alcançar um Ippon (o golpe perfeito).

Caso a luta termine empatada, há a disputa do Golden Score, em que o judoca que marcar a primeira pontuação será o vencedor.

Desde janeiro de 2018, as pontuações do judô estão restritas ao Waza-ari e ao Ippon. 

Assim como já havia acontecido com o Koka, o Yuko foi extinto. Dessa forma, golpes e imobilizações de 10 segundos que eram creditadas como Yuko passaram a valer como Waza-ari.

O judoca que consegue dois Waza-aris alcança o equivalente ao Ippon e vence a luta.

Se a luta terminar empatada, os shidos (as infrações) não servem como critério de desempate. Assim, a luta vai para o Golden Score.

A disputa do Golden Score somente é decidida por punições se um atleta acumular três Shidos (a punição por falta de combatividade ou atitude antidesportiva). Caso um atleta acumule três shidos, acontece um Hansoku-Make e a luta chega ao fim, com o adversário como vencedor.

Ficou com alguma dúvida? Confira o Guia completo com as Regras do Judô!

Categorias do Judô nas Olimpíadas

Categorias do Judô
Uma lenda do judô, o francês Teddy Riber (d) está na categoria dos pesados

A competição de Judô nas Olimpíadas é dividida entre sete categorias masculinas e outras sete femininas. Cada país pode ter um representante por categoria.

A partir dos Jogos de Tóquio, em 2020, acontece também a disputa por equipes mistas.

Ao todo, são 386 judocas lutando pelas medalhas de ouro olímpicas. Para se classificar, o judoca precisa estar entre os 18 melhores do mundo no ranking mundial na data de classificação.

Categorias femininas do Judô nas Olimpíadas

  • Ligeiro: até 48 kg
  • Meio-leve: até 52 kg
  • Leve: até 57 kg
  • Meio-médio: até 63 kg
  • Médio: até 70 kg
  • Meio-pesado: até 78 kg
  • Pesado: mais de 78 kg

Categorias masculinas do Judô nas Olimpíadas

  • Ligeiro: até 60 kg
  • Meio-leve: até 66 kg
  • Leve: até 73 kg
  • Meio-médio: até 81 kg
  • Médio: 90 kg
  • Meio-pesado: até 100 kg
  • Pesado: mais de 100 kg

Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, o Brasil terá representantes em todas as 14 categorias do judô, além das disputas por equipes.

Em quem você aposta para conquistar mais medalhas para o país na disputa do Judô nas Olimpíadas? Deixe seu palpite nos comentários!

Agora que você já sabe tudo sobre a história do judô em Jogos Olímpicos, aproveite para ficar por dentro também de outros esportes:

Remessa Online

*Última atualização em 27 de fevereiro de 2020

Remessa Online

Comentários

Salvar